Liturgia da Palavra

Data de publicação: 12/05/2016


Ano C – 15 de maio de 2016 Solenidade de Pentecostes
At 2,1-11 – Veio do céu um ruído.
Sl 103 (104) – Todos de ti esperam.
1Cor 12,3b-7.12-13 – Fomos batizados num só Espírito.
 Jo 20,19-23 – “Recebi o Espírito Santo.”
"A paz esteja convosco" (Jo 20,19)

Reflexão: Cônego Celso Pedro da Silva
Arte: Sergio Riccuto Conte

“Ao anoitecer daquele dia”, do dia da ressurreição, o primeiro dia da semana, que passará a ser o Dia do Senhor, ou o domingo, Jesus entra no lugar onde estavam os discípulos sem abrir as portas. É ele mesmo, com o corpo ressuscitado, com propriedades que lhe permitem entrar sem que as portas se abram. Deseja a todos a paz, mostra-lhes as mãos e o lado para que saibam que é ele mesmo, e sopra sobre eles dizendo: “Recebam o Espírito Santo”. Naquele momento, da boca do Resuscitado sai o dom do Espírito. E, com o dom, o envio missionário. “Como o Pai me enviou, eu também vos envio.” E para quê? Para perdoarem os pecados. Para isso recebem o Espírito e para isso são enviados. Se não perdoarem, os pecados permanecerão. Perdoem, então! O Espírito é mais um defensor que nos é dado pelo Pai. Ele nos ensinará tudo e nos recordará o que Jesus ensinou.
O mesmo Espírito se manifestará de forma mais visível, também como um grande sopro, no dia em que os judeus celebravam a Festa das Semanas, cinquenta dias depois da Páscoa. Um vento quente soprou sobre Jerusalém, vento conhecido pelos beduínos como hamissim, que quer dizer “cinquenta”, e sobre os discípulos, reunidos no Cenáculo, apareceram línguas como de fogo. Estavam no Cenáculo com as portas fechadas por medo dos judeus. O medo se vai, o entusiasmo do Espírito se apodera deles, saem da casa, anunciam as maravilhas de Deus e são compreendidos por todos, como se estivessem falando a língua de cada um. Havia na cidade gente de todos os cantos, falando diversas línguas.
Um só e mesmo Espírito se derramou sobre todos para a utilidade comum. Seus dons se diversificaram em múltiplos serviços para o bem de todos. Nós, no tempo da Igreja inaugurado pelo Espírito, recebemos um só batismo para formarmos um só corpo. O batismo de João foi feito com água. A água se derramou sobre o corpo dos que aceitaram a conversão proposta por João. Agora, os que aceitaram Jesus Cristo, os que o amam de verdade, foram também eles lavados, já não por água, mas pelo Espírito que se derrama em seus corações. Batizados no Espírito significa que receberam o Espírito Santo. Jesus soprou e disse “Recebam o Espírito”. Sendo Vento que sopra onde quer, o Espírito move aqueles que são por ele atingidos. Ele é sopro, é vento, ele impulsiona. É ele quem nos situa na vida, e nos situa bem, todos juntos, em comunhão de amor. Peca contra ele quem não percebe o outro. Peca contra ele quem não desenvolve a sensibilidade fraterna, porque impede que ele se manifeste.
Movidos pelo Espírito, somos seres livres, regidos unicamente pelo amor. Movidos pelo Espírito, vamos em direção ao outro, revelando ao mundo que Deus existe e é o amor com que amamos o nosso irmão. “Não sufoquem o Espírito”, diz Paulo aos tessalonicenses. “Não o entristeçam”, diz ele aos efésios. O Espírito está em nós, triste e sufocado por não poder se manifestar. Ele se manifesta pelos canais comuns a todos nós, o da sociabilidade e o da afetividade. Ambos devem estar desobstruídos e funcionar corretamente para não pecarmos contra o Espírito.
Que ele venha, hoje e sempre, habite em nós, aqueça o que está frio, suavize o que é áspero, ilumine a escuridão, lave o sujo, regue o seco e cure o doente. Derrame sobre todos os fiéis os seus sete dons.

Leituras e Salmos (16 a 21 de maio)
2ªf.: Tg 3,13-18; Sl 18 (19B); Mc 9,14-29.
3ªf.: Tg 4,1-10; Sl 54 (55); Mc 9,30-37.
4ªf.: Tg 4,13-17; Sl 48 (49); Mc 9,38-40.
5ªf.: Tg 5,1-6; Sl 48 (49); Mc 9,41-50.
6ªf.: Tg 5,9-12; Sl 102 (103); Mc 10,1-12.
Sáb.: Tg 5,13-20; Sl 140 (141); Mc 10,13-16.




Fonte: FC ediçao 964-ABRIL 2016
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

O Anjo Bom do Brasil
Irmã Dulce,a religiosa que conquistou o coração do povo brasileiro será canonizada.
Mesa da Palavra
13º. Domingo do Tempo Comum - Ano C • 30 de junho de 2019 - Solenidade de São Pedro e São Paulo
Mesa da Palavra
A fé cristã professada pela Igreja Católica é de tal forma complicada, que só pode ser verdadeira.
Mesa da Palavra
Solenidade de Pentecostes.Quando ele vier, conduzirá os discípulos à plena verdade.
Mesa da Palavra
A refeição e a pesca são dois acontecimentos unidos na mesma narrativa
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados