Liturgia da Palavra

Data de publicação: 28/10/2016

Ano C – 30 de outubro de 2016 – 31º Domingo do Tempo Comum

Sb 11,22 – 12,2 – De todos tens compaixão.
Sl 144 (145) – O Senhor é bom para com todos.
2Ts 1,11 – 2,2 – Dignos do chamado de Deus.
Lc 19,1-10 – “Aconteceu a salvação para esta casa”.
"Subiu numa árvore para ver Jesus" (Lc 19,4)
Reflexão: Cônego Celso Pedro da Silva
Arte: Sergio Riccuto Conte

Jesus estava passando por Jericó e, como sempre, muita gente o acompanhava. Na cidade havia um homem chamado Zaqueu, rico cobrador de impostos, que queria ver Jesus. Queria de fato ver quem era Jesus. Subiu então numa árvore, porque era de baixa estatura. Quando Jesus passou, olhou para Zaqueu e mandou que descesse depressa porque queria se hospedar na casa dele. Zaqueu foi rápido e recebeu Jesus com alegria. O resto da história diz que Jesus foi criticado por ter se hospedado na casa de um pecador, e que Zaqueu, o pecador, se converteu e se comprometeu a dar a metade de seus bens aos pobres e restituir quatro vezes mais o que tinha tirado dos outros.
Zaqueu converteu-se seriamente. A curiosidade inicial, ver Jesus, se transformou em graça especial, acolher Jesus. A iniciativa foi do próprio Jesus que, com sua misericordiosa e bondade, tocou o coração de Zaqueu. Jesus não o criticou, não o censurou, não o acusou. Jesus aproximou-se e mostrou-lhe seu amor misericordioso. Assim Jesus converte os pecadores, não os excluindo, mas mostrando que também eles são filhos de Abraão.
Jesus realizou o que lemos hoje no livro da Sabedoria. Ele fechou os olhos aos pecados de Zaqueu para que se convertesse. Tratou-o com bondade, porque ele é o Senhor, amigo da vida. Ele corrige com carinho os que caem, para que se afastem do mal. Murmuraram contra Jesus aqueles que não eram capazes de perceber o alcance da divina misericórdia. Jesus não foi à casa de Zaqueu para referendar seus erros. Ele veio procurar e salvar o que estava perdido, e essa era a situação de Zaqueu. Jesus quer ver Zaqueu livre do pecado, que no caso era sua desonestidade profissional com lucros ilícitos. Tratado como filho de Abraão, como gente que pode ser amada, tratado com carinho e respeito, Zaqueu se converte e repara o mal que cometeu.
Neste Ano Santo da Misericórdia podemos cantar com o salmista que o Senhor é misericórdia e piedade, é amor, paciência e compaixão, é muito bom para com todos e sua ternura abraça toda criatura. Por que criticar a Deus em sua bondade? Por que não aceitar as atitudes de Jesus para com os que são considerados pecadores? Jesus nos ensina a ser Igreja presente no meio do mundo como luz e fermento. Jesus nos ensina a fazer pastoral. Queira Deus que cada um de nós possa ter um encontro com a Misericórdia que faz cessar o pecado. Perdoados e compreendidos, voltemo-nos para os outros com a mesma compreensão e o mesmo perdão.
Nossa vocação é de discípulos missionários, seguidores de Jesus que anunciam seus gestos e suas palavras. Que nosso Deus nos faça dignos de nossa vocação, pede o apóstolo Paulo na Carta aos Tessalonicenses. Que Deus realize o bem que desejamos e torne ativa a nossa fé. Na Primeira Carta aos Tessalonicenses, São Paulo falava de uma fé ativa, de uma caridade esforçada e de uma esperança perseverante. Aqui repete o desejo de que nossa fé se torne ativa. É a fé ativa que nos faz ver que Zaqueu é também um filho de Abraão. Mantenhamos firmes as nossas convicções. Esperamos a vinda do Senhor a qual se dará quando ele quiser, e esperamos que ele nos encontre convertidos no que diz respeito à honestidade em relação aos bens deste mundo, sobretudo o dinheiro, e nos encontre misericordiosos como o Pai, para podermos ser chamados de bem-aventurados.


Leituras e Salmos (31 de outubro a 5 de novembro)
2ªf.: Fl 2,1-4; Sl 130 (131); Lc 14,12-14.
3ªf.: Fl 2,5-11; Sl 21 (22); Lc 14,15-24.
4ªf.: Sb 3,1-9; Sl 41; Ap 21,1-7; Mt 5,1-12.
5ªf.: Fl 3,3-8a; Sl 104 (105); Lc 15,1-10.
6ªf.: Fl 3,17 – 4,1; Sl 121 (122); Lc 16,1-8.
Sáb.: Fl 4,10-19; Sl 111 (112); Lc 16,9-15.




Fonte: FC ediçao 969 - setembro 2016
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

A presença nas redes
O isolamento social proporcionou maior interatividade no ambiente digital
Uma vida nova em Cristo
O Círio Pascal recorda que Cristo é a luz do mundo
Evangelização, sim!
Para Francisco, a evangelização não pode confundir-se com o clericalismo nem com o proselitismo.
O Anjo Bom do Brasil
Irmã Dulce,a religiosa que conquistou o coração do povo brasileiro será canonizada.
Mesa da Palavra
13º. Domingo do Tempo Comum - Ano C • 30 de junho de 2019 - Solenidade de São Pedro e São Paulo
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados