Minha família, minha vida

Data de publicação: 05/04/2017

Deusdédit de Almeida *

A família é a primeira e fundamental expressão da natureza social do homem, é uma comunidade de pessoas,
a menor célula social, e como tal, é uma instituição fundamental para a sociedade


A família é a invenção mais bonita de Deus. Ela é a imagem visível da Trindade. No seio da Trindade, as pessoas divinas amam e são amadas! Assim deve ser a família humana: uma comunhão de pessoas unidas pelo amor. Amar é fazer o bem ao outro. Ora, o bem maior é fazer o outro feliz!
No plano natural, a família é a primeira e fundamental expressão da natureza social do homem. É uma comunidade de pessoas, a menor célula social, e como tal, é uma instituição fundamental para a sociedade.
Por isso, a Família é o espaço privilegiado para forjar no coração do homem os valores perenes, sejam eles humanos ou espirituais, e as virtudes sociais. Por esta razão, a família é o bem maior da pessoa humana e o grande patrimônio da humanidade. Pois, nela se dá o nascimento e o crescimento do homem. Assim podemos afirmar que na família esta o DNA da humanidade, já que no DNA de uma pessoa está tudo aquilo que ela vai ser no futuro!
No plano ou desígnio de Deus, a família é o espaço próprio e insubstituível para que um homem e uma mulher possam, através do sagrado do matrimônio, gerar e educar seus filhos para o exercício da vida cristã e cidadã. Portanto, a santificação do matrimônio deve ser a meta fundamental do casal Cristão. É por isso, que o casamento, santificado pelo sacramento do matrimônio, não tem “prazo de validade.” É para sempre!

Amor na família − Ora, diante das investidas devastadoras contra a unidade da família, precisamos proclamar a beleza da vida conjugal cristã!  Quantas famílias cultivam gestos solícitos de bondade e ternura que encantam, tornando adoráveis os relacionamentos! Quantas famílias vivem a beleza e grandeza do amor conjugal cristão! 
A proposta do Sínodo sobre a família, convocado pelo papa Francisco, em duas etapas, visa aprofundar melhor a problemática da família hoje e buscar orientações sólidas e seguras para a construção da família conforme o plano de Deus e buscar soluções para os casos especiais que estão se multiplicando.
Entretanto precisamos ter um olhar de misericórdia para com as famílias “desestruturadas”. A exemplo de Jesus precisamos amar e acolher as famílias nas condições em que elas se encontram: incompletas, irregulares, machucadas e em  segunda ou terceira união! A Pergunta é: O que Jesus faria se estivesse em nosso lugar, diante destas novas situações?  Ainda que nenhuma família seja perfeita, precisamos nos orgulhar dela dizendo: “Minha família, minha vida”! Deus abençoe  as famílias do Brasil!

* Deusdédit de Almeida é sacerdote da arquidiocese de Cuiabá (MT) e assessor eclesiástico da pastoral familiar do Regional Oeste 2 e pároco da Paróquia Coração Imaculado de Maria em Cuiabá




Fonte: FC edição 949 - Janeiro 2015
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Sabedoria como herança
“A velhice, sempre vista como uma época de declínio, pode trazer novas habilidades muito poderosas”.
Jovem aos 100 anos
São três coisas que precisamos na vida: Deus, a família e os amigos.
Setenta vezes sete
Uma sociedade sem perdão é totalitária ou assiste,impotente,à morte de ambas as partes em confronto.
Família na estrada
Tempo é mais difícil do que grana, porque poder ter dinheiro pra viajar e não ter tempo,não adianta.
Ensinar e viver
Sem a comunidade não há catequese. A iniciação cristã tem uma relação absoluta com a comunidade.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados