Leitura em Rede

Data de publicação: 27/04/2017

Por Karla Maria


Contra os números, os clubes de leitura usam a rede como um verdadeiro clube de leitura, pescando novos adeptos apaixonados por livros



Uma novidade, já não tão nova assim, pode estimular a leitura de livros entre os jovens brasileiros. Trata-se dos canais literários disponíveis gratuitamente no YouTube, que apresentam resenhas elaboradas pelos próprios leitores, os booktubers, que usam a rede como um verdadeiro clube de leitura, já que, por meio das conversas que surgem através dos comentários, compartilhamentos e vídeos-resposta, possibilitam uma grande troca de informações.
São indicações de leituras e impressões que incentivam assim outros jovens e o público de modo geral a iniciar ou avançar nessa experiência única que é a leitura.  O canal Minha Estante, por exemplo, do catarinense Bruno Miranda, é um deles e chega em um momento crítico do cenário de leitores.
Dados mais recentes de Retratos da Leitura no Brasil, a única pesquisa feita no País sobre o tema, apontam uma diminuição no número de livros lidos pelos brasileiros por ano. Em 2007 eram 4,7 o número de livros lidos por pessoa; em 2011, o número caiu para 4, sendo que 2 deles eram lidos por inteiro e 2 em partes.
Entre os que leem, as mulheres destacam-se são 52% contra os 48% de homens. A desculpa que mais usam para não ler é em 50% dos casos a falta de tempo e em 14% dos casos não o fazem porque não gostam mesmo.
Bruno Miranda sabe disso e, como estudante de Jornalismo e produtor de vídeos, faz do seu canal um ponto de encontro atraente e divertido para leitores e possíveis leitores. Com linguagem moderna, o rapaz de Içara, de 18 anos, faz do espaço virtual uma "troca de figurinhas" onde os inscritos no canal acompanham as leituras e trocam indicações. “É como se fosse um clube do livro on-line”, conta o rapaz, que postou seu primeiro vídeo em dezembro de 2011 e está entre os 75% dos leitores que leem por prazer, enquanto 25% o fazem por obrigação.
Procurada, a assessoria de imprensa do YouTube afirma que “infelizmente” não é possível contabilizar o número de canais literários existentes na rede e em português, já que ainda não há essa classificação no site. Mas,”felizmente”, zapeando pela rede é possível encontrar uma série de canais com características diferentes e muito próprias de seus criadores.
 “O primeiro a que comecei assistir e do qual gosto muito é o da Pam Gonçalves (TvGarotait), que é minha amiga, assim como o da Bel Rodrigues do Algum Infinito (alguminfinito). As resenhas da Tati Feltrin são ótimas (tatianagfeltrin), e um canal novo que é superbem produzido é o Livrogram (livrogram2014)”, recomenda Bruno.
O gosto do catarinense pela leitura surgiu do incentivo dos pais, que compravam kits que eram vendidos nas escolas com vários livros infantis e histórias clássicas, e agora o futuro colega de profissão acredita que esteja também contribuindo para incentivar o surgimento de outros leitores. “Acredito que um papel legal que qualquer canal faz é de fidelizar leitores. Quando você lê algo de que gosta muito, quer saber tudo sobre ele, então vai pesquisar on-line e acaba caindo em um canal e descobrindo todo um universo de novos livros. Muita gente começou a acompanhar canais dessa forma e passou a se tornar ‘viciado’ em livros por causa disso.”
Bruno tem uma biblioteca com 300 livros e um canal com centenas de vídeos, vale a pena conhecer o dele e o de outros apaixonados por livros.  Além da indicação e resenhas de livros, há orientações práticas para provas. A professora Patrícia Pirota, por exemplo, que se inspirou nos vídeos de outra booktuber, a Tatiana Feltrin, para se iniciar nesse universo, criou seu próprio canal e nele, além de registrar suas impressões, como boa professora de Gramática que é, dá dicas para ir bem em vestibulares.

 Canais em YouTube

Patrícia Pirota – Professora de Gramática e Literatura para os Ensinos Médio e Fundamental em Campo Grande (MS), Patrícia é apaixonada por Machado de Assis. E seu canal faz suas resenhas de modo solto, divertido, mas sem perder o jeito de professora: https://www.youtube.com/user/patriciapirota





Juliana Gervason
– Doutora em Estudos Literários, Juliana é apaixonada por Clarice Lispector e em seu canal compartilha impressões de leitura e deixa dicas, inclusive de decoração, ao lado do Théo, sua calopsita. Batom de Clarice: www.youtube.com/juligervason



Tiny Little Things
– Pioneira dos canais literários no Brasil, a paulista e professora de Inglês Tatiana Feltrin, que hoje vive no Rio de Janeiro (RJ), já tem mais de 120 mil inscritos no seu canal. Nele, a professora deixa suas impressões de livros, quadrinhos e mangás, além de alguns filmes e dicas de pronúncia e leitura em inglês.  Tiny Little Things: www.youtube.com/tatianagfeltrin





Fonte: FC edição 951 - Março 2015
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Romaria Nacional da Juventude
As tendas espalhadas no subsolo do santuário eram como pequenos templos
Oportunidade no campo
Programa em cidade do Rio Grande do Sul mostra aos jovens as oportunidades de empreendedorismo
Um sínodo dos jovens
“Queridos jovens, vocês são a esperança da Igreja. Como vocês sonham o seu futuro?
Juventude nada cega
Dois jovens deficientes visuais defendem seus direitos apostando na informação e na solidariedade
Alçando voo
Jovens empreendedores brasileiros, apesar das dificuldades do País, conseguem se destacar no mercado
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados