Leitura em Rede

Data de publicação: 27/04/2017

Por Karla Maria


Contra os números, os clubes de leitura usam a rede como um verdadeiro clube de leitura, pescando novos adeptos apaixonados por livros



Uma novidade, já não tão nova assim, pode estimular a leitura de livros entre os jovens brasileiros. Trata-se dos canais literários disponíveis gratuitamente no YouTube, que apresentam resenhas elaboradas pelos próprios leitores, os booktubers, que usam a rede como um verdadeiro clube de leitura, já que, por meio das conversas que surgem através dos comentários, compartilhamentos e vídeos-resposta, possibilitam uma grande troca de informações.
São indicações de leituras e impressões que incentivam assim outros jovens e o público de modo geral a iniciar ou avançar nessa experiência única que é a leitura.  O canal Minha Estante, por exemplo, do catarinense Bruno Miranda, é um deles e chega em um momento crítico do cenário de leitores.
Dados mais recentes de Retratos da Leitura no Brasil, a única pesquisa feita no País sobre o tema, apontam uma diminuição no número de livros lidos pelos brasileiros por ano. Em 2007 eram 4,7 o número de livros lidos por pessoa; em 2011, o número caiu para 4, sendo que 2 deles eram lidos por inteiro e 2 em partes.
Entre os que leem, as mulheres destacam-se são 52% contra os 48% de homens. A desculpa que mais usam para não ler é em 50% dos casos a falta de tempo e em 14% dos casos não o fazem porque não gostam mesmo.
Bruno Miranda sabe disso e, como estudante de Jornalismo e produtor de vídeos, faz do seu canal um ponto de encontro atraente e divertido para leitores e possíveis leitores. Com linguagem moderna, o rapaz de Içara, de 18 anos, faz do espaço virtual uma "troca de figurinhas" onde os inscritos no canal acompanham as leituras e trocam indicações. “É como se fosse um clube do livro on-line”, conta o rapaz, que postou seu primeiro vídeo em dezembro de 2011 e está entre os 75% dos leitores que leem por prazer, enquanto 25% o fazem por obrigação.
Procurada, a assessoria de imprensa do YouTube afirma que “infelizmente” não é possível contabilizar o número de canais literários existentes na rede e em português, já que ainda não há essa classificação no site. Mas,”felizmente”, zapeando pela rede é possível encontrar uma série de canais com características diferentes e muito próprias de seus criadores.
 “O primeiro a que comecei assistir e do qual gosto muito é o da Pam Gonçalves (TvGarotait), que é minha amiga, assim como o da Bel Rodrigues do Algum Infinito (alguminfinito). As resenhas da Tati Feltrin são ótimas (tatianagfeltrin), e um canal novo que é superbem produzido é o Livrogram (livrogram2014)”, recomenda Bruno.
O gosto do catarinense pela leitura surgiu do incentivo dos pais, que compravam kits que eram vendidos nas escolas com vários livros infantis e histórias clássicas, e agora o futuro colega de profissão acredita que esteja também contribuindo para incentivar o surgimento de outros leitores. “Acredito que um papel legal que qualquer canal faz é de fidelizar leitores. Quando você lê algo de que gosta muito, quer saber tudo sobre ele, então vai pesquisar on-line e acaba caindo em um canal e descobrindo todo um universo de novos livros. Muita gente começou a acompanhar canais dessa forma e passou a se tornar ‘viciado’ em livros por causa disso.”
Bruno tem uma biblioteca com 300 livros e um canal com centenas de vídeos, vale a pena conhecer o dele e o de outros apaixonados por livros.  Além da indicação e resenhas de livros, há orientações práticas para provas. A professora Patrícia Pirota, por exemplo, que se inspirou nos vídeos de outra booktuber, a Tatiana Feltrin, para se iniciar nesse universo, criou seu próprio canal e nele, além de registrar suas impressões, como boa professora de Gramática que é, dá dicas para ir bem em vestibulares.

 Canais em YouTube

Patrícia Pirota – Professora de Gramática e Literatura para os Ensinos Médio e Fundamental em Campo Grande (MS), Patrícia é apaixonada por Machado de Assis. E seu canal faz suas resenhas de modo solto, divertido, mas sem perder o jeito de professora: https://www.youtube.com/user/patriciapirota





Juliana Gervason
– Doutora em Estudos Literários, Juliana é apaixonada por Clarice Lispector e em seu canal compartilha impressões de leitura e deixa dicas, inclusive de decoração, ao lado do Théo, sua calopsita. Batom de Clarice: www.youtube.com/juligervason



Tiny Little Things
– Pioneira dos canais literários no Brasil, a paulista e professora de Inglês Tatiana Feltrin, que hoje vive no Rio de Janeiro (RJ), já tem mais de 120 mil inscritos no seu canal. Nele, a professora deixa suas impressões de livros, quadrinhos e mangás, além de alguns filmes e dicas de pronúncia e leitura em inglês.  Tiny Little Things: www.youtube.com/tatianagfeltrin





Fonte: FC edição 951 - Março 2015
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

A Paixão de Cristo
Por todo o Brasil, encenações da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo são revividas
Educação sexual na juventude
Vaticano elabora um curso on-line sobre afetividade e sexualidade para jovens
Fugindo da Alcoolândia
“O mais importante é sabermos dizer não”.
Olhar de Bia
O que eu deixo de conselho, se essa é a palavra correta, é escutar os seus filhos, sejam amigos.
Jovem de família
E o que queremos de fato é nos sentir em casa, livres para amar e sermos amados.
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados