Liturgia da Palavra

Data de publicação: 29/05/2017

Solenidade de Pentecostes
Ano A – 4 de junho de 2017

At 2,1-11 – Estavam todos reunidos no mesmo lugar
Sl 103 (104) – Mandas teu espírito e renovas a face da terra
1Cor 12,3b-7.12-13 – Há diversos dons, mas o mesmo Espírito
Jo 20,19-23 – Assim como o Pai me enviou, também eu vos envio

“Espírito de Deus, enviai dos céus um raio de luz. Luz bendita, chama que crepita, enchei o nosso íntimo. Sem a luz que acode, nada o homem pode, nenhum bem há nele.” Assim cantamos na Missa de hoje. Segundo os Atos dos Apóstolos, o Espírito Santo se manifestou num vento impetuoso que passou pela casa onde se encontravam os discípulos com Maria, a Mãe de Jesus. Manifestou-se também em línguas de fogo que pairaram sobre as cabeças dos que se encontravam reunidos e, por fim, manifestou-se no dom das línguas, quando cada um entendia em sua própria língua as maravilhas de Deus anunciadas por aqueles galileus.
A fala e o vento não parecem fenômenos tão extraordinários, mas as línguas de fogo sobre as cabeças são manifestações totalmente fora do comum. Sem querermos entender o fenômeno, fiquemos com o acontecimento: foram línguas de fogo, porque as línguas falam e o fogo ilumina. Para renovar a face da terra, não bastam só palavras: são necessárias palavras e luz.
Os apóstolos saíram do Cenáculo e começaram a pregar por fora, enquanto o Espírito Santo iluminava os ouvintes por dentro. As vozes dos apóstolos chegaram aos ouvidos, os raios da luz do Espírito entraram nos corações, e converteram 3 mil pessoas. Acima dos argumentos, das razões e das evidências está a disposição do coração. Antes mesmo da audição da Palavra, supõe-se a disposição interna, resultado da admirável eficácia da luz do Espírito Santo.
Na primeira de todas as suas cartas, a que enviou aos tessalonicenses, São Paulo recorda que o Evangelho lhes foi pregado não somente com palavras, mas com a eficácia no Espírito Santo e com toda a convicção. “Vocês se tornaram imitadores nossos e do Senhor acolhendo a Palavra com a alegria do Espírito Santo.” O Espírito Santo está presente em quem anuncia a Palavra e em quem a ouve e acolhe; caso contrário, as palavras voam, mesmo se os escritos permaneçam.
Por ocasião da Festa das Semanas, no quinquagésimo dia depois da Páscoa, não é extraordinário que passe por Jerusalém um vento forte e quente, que os beduínos chamam de “hamissim”, que quer dizer “cinquenta”. Naquele dia, o de Pentecostes, os apóstolos se expressaram na sua própria língua e foram entendidos por todos os estrangeiros que os ouviram, também eles, cada um em sua própria língua. Mesmo que nada de extraordinário estivesse acontecendo, acontecia o que também hoje se vê: o amor da transmissão e a empatia da acolhida fazem com que tudo se torne claro. – “O que ele disse, não sei, mas foi tão bonito!”.
O Senhor soprou um sopro de vida sobre um boneco de barro que se tornou ser vivente. Jesus soprou sobre os apóstolos e de sua boca saiu o Espírito vivificante. Este único e mesmo Espírito multiplica os dons e os distribui por toda a Igreja para que o mundo possa recobrar a vida. Mais uma vez se encontram a miséria e a misericórdia. Com a força do Espírito, a Igreja é enviada ao mundo para nele introduzir o perdão que faz desaparecer o pecado. O perdão é o antídoto contra o pecado. Entendemos o pecado como o mal do mundo, qualquer mal, todos os males. Entendemos o perdão como o remédio que cura. Recebam o Espírito Santo e perdoem, para que o pecado não permaneça e o mundo tenha vida.

Leituras e Salmos (5  a 11 de junho)
2ªf.: Tb 1,3; 2,1a-8; Sl 111 (112); Mc 12,1-12.
3ªf.: Tb 2,9-14; Sl 111 (112); Mc 12,13-17.
4ªf.: Tb 3,1-11a.16-17a; Sl 24 (25); Mc 12,18-27.
5ªf.: Tb 6,10-11; 7,1.9-17; 8,4-9a; Sl 127 (128); Mc 12,28b-34.
6ªf.: Tb 11,5-17; Sl 145 (146); Mc 12,35-37.
Sáb.: Tb 12,1.5-15.20; Tb 13,2.6-8; Mc 12,38-44.




Fonte: FC edição 977 - Maio 2017
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Evangelização, sim!
Para Francisco, a evangelização não pode confundir-se com o clericalismo nem com o proselitismo.
O Anjo Bom do Brasil
Irmã Dulce,a religiosa que conquistou o coração do povo brasileiro será canonizada.
Mesa da Palavra
13º. Domingo do Tempo Comum - Ano C • 30 de junho de 2019 - Solenidade de São Pedro e São Paulo
Mesa da Palavra
A fé cristã professada pela Igreja Católica é de tal forma complicada, que só pode ser verdadeira.
Mesa da Palavra
Solenidade de Pentecostes.Quando ele vier, conduzirá os discípulos à plena verdade.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados