Oleaginosas

Data de publicação: 14/06/2017

Por Osnilda Lima, fsp

Consumidas com moderação essas sementes contém grandes benefícios à saúde, são ricas em proteína, potássio, fósforo, vitaminas do complexo B, vitamina E e selênio


Castanha-da-amazônia ou castanha-do-pará, nozes, amêndoas, castanha de caju, amendoim e avelã além de saborosas oferecem diversos benefícios que ajudam a proporcionar bem-estar e a atuar na manutenção da saúde.
Essas sementes pertencem à família das oleaginosas ricas em nutrientes, sendo fonte de proteínas, de vitamina E, magnésio, selênio, zinco e manganês. Ajudam a manter o bom colesterol, têm ação antioxidante, baixo teor de sódio, grande concentração de gorduras monoinsaturadas e polinsaturada, e ainda são fontes de fibras. Favorecem na redução da pressão arterial e nos processos inflamatórios, além de colaborarem para a perda de gordura abdominal.
Mas atenção, por serem ricas em gorduras, o consumo em excesso pode levar ao aumento do peso corporal. Além disso, como a castanha-da-amazônia é rica em selênio, quando consumida em grandes quantidades, acima de dez unidades diariamente por mais de duas semanas pode ocorrer o aumento a concentração deste mineral e prejudicar a saúde. A recomendação é consumir uma porção diária. A quantidade irá variar de acordo com o tipo de oleaginosa.  Segundo a nutricionista Mariana Catta-Preta o aconselhável é quatro unidades de nozes, duas unidades de castanha-da-amazônia, quatro unidades de castanha de caju, quatro unidades de amêndoas, quatro nozes ou quatro unidades de amendoim.
Já a nutricionista Perla Menezes Pereira, em anutricionista.com, ressalta que as oleaginosas estão presentes na reconhecida Dieta Mediterrânea, caracterizada por estar associada ao aumento da longevidade e ao menor risco de desenvolver doenças cardiovasculares. Segundo Perla, os benefícios do consumo de castanha-da-amazônia é motivado na concentração de selênio presente na semente e nas evidencias de que este nutriente protege contra cânceres e doenças cardiovasculares.
“Desse modo, por serem alimentos que auxiliam na inativação de radicais livres, as sementes oleaginosas são importantes para a estética da pele, cabelos e unha  (selênio, vitamina E) e para o retardamento do processo de envelhecimento geral do organismo”, afirma a nutricionista. Já a atuação de redução da gordura abdominal, de acordo com a nutricionista, está associada à ação das oleaginosas na redução da concentração do hormônio cortisol, o que colabora para o controle de peso.
Além do mais, as oleaginosas colaboram para a sensação de saciedade,  melhoram o humor e a tensão pré-menstrual (magnésio). Segundo a nutricionista há maior perda de peso quando as sementes fazem parte da dieta hipocalórica, consumir menos quantidade do que geralmente se consome de alimentos, com o devido cuidado para que não seja nada em excesso.
Perla afirma que mesmo com todas as pesquisa voltadas às oleaginosas mais conhecidas ela ressalta que o cerrado brasileiro é rico em frutas típicas da região como a “Macaúba, pitomba, ingá etc e, entre elas a castanha do baru, rica em zinco (47% das necessidades para adultos) e ferro ( 60% das necessidades para adultos), proteínas, potássio, manganês, cobre e outros nutrientes. Por ser uma fonte importante de zinco, a castanha do baru colabora para a manutenção da saúde reprodutiva, espermiogênese e ovulação.  Assim, as sementes oleaginosas merecem atenção e maiores estudos”, recomenda a nutricionista
Perla adverte, “Temos que tomar cuidado com as quantidades ingeridas dessas sementes, pois são hipercalóricas. A maioria dos estudos indicam a ingestão de 20% das calorias diárias na forma de oleaginosas – algo em torno de 50 – 60g.  Dessa forma, é apropriado consumi-las nos intervalos das refeições”, indica.

Na dose certa
Inserir na alimentação cotidiana a combinação abaixo ajuda na saciedade e claro, satisfaz o paladar.
 

Nozes

O fruto da nogueira é um dos  mais pesquisada das oleaginosas. Elas fornecem boas quantias de magnésio, indispensável para quem deseja combater a fadiga e proteger os ossos. As nozes são as que apresentam maior quantidade da versão polinsaturada, que é benéfica, desde que sem exageros.
 

Amêndoas
Cientistas afirmam que uma porção de amêndoas pode reduzir o colesterol ruim em 3%. Apresentam quantidades consideráveis da vitamina E alfa-tocoferol, que é a forma desse nutriente mais bem absorvida pelo corpo. Segundo estudo realizado no King’s College, em Londres, nem toda a gordura dessas oleaginosas é absorvida pelo organismo, durante a mastigação, não se consegue romper todas as paredes das células da amêndoa, que participam da absorção do nutriente. O resultado leva à suspeita de que o alimento teria menos calorias do que o imaginado.
 

Castanha-de-caju

Planta genuinamente brasileira. Em terras nacionais, seu cultivo se concentra no nordeste. A castanha-de-caju é a campeã em gorduras monoinsaturadas, em três unidades encontra-se 2 gramas. Além do mais brinda o organismo com fósforo, que ajuda a prevenir a osteoporose, e potássio, essencial para equilibrar o ritmo dos batimentos cardíacos.
 

Amendoim

O Amendoim é considerado como um dos alimentos mais completos em nutrientes, rico em proteínas, vitaminas, lipídios, carboidratos e sais minerais.  30g de amendoim fornece aproximadamente 14% da recomendação diária de consumo de proteínas e 25% das vitaminas E. O consumo de pequenas porções de amendoim confere sensação de saciedade no apetite e que pode auxiliar no tratamento de obesidade.
De origem vegetal, não contém colesterol, a maior parte da gordura em sua composição é poliinsaturada, que são benefícios à saúde. Torna-se ideal para dietas de baixo índice calórico. Os ácidos graxos poliinsaturados presentes no amendoim ainda servem de veículo de transporte para a vitamina E, pois a mesma é lipo-solúvel (solúvel em gordura). No entanto é preciso ficar atento à segurança do alimento, pois pode conter aflatoxina, substância cancerígena produzida por fungos. A dica é procurar produtos com o selo de qualidade da Associação Brasileira da Indústria de Chocolate, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicab)
 

Avelã

Tem propriedades antioxidante e antienvelhecimento. A avelã é bastante calórica, possuindo grande quantidade de óleo. Alimento excelente devido à presença de vitamina C, hidratos de carbono, proteínas, minerais, celulose e caroteno, embora em menor taxa. As avelãs ficam mais nutritivas se trituradas no liquidificador. Devido à presença do ácido fólico (vitamina B9), são recomendadas para melhorar a memória, a hipertensão e nas anemias carenciais. Mel com avelãs renova e repõe rapidamente as forças perdidas.



Pistache
É rico em lipídios, minerais, fibras, proteínas, vitaminas, ácido graxo polinsaturado e fitosterol, substância associada à redução do nível do colesterol ruim e aliada na prevenção de certos tipos de câncer: vitamina E, os fitosteróis e o resveratrol, antioxidantes que combatem os radicais livres. Auxiliam na regulação intestinal e ainda reduz o colesterol ruim. Contém potássio, mineral que equilibra o sódio no corpo. Possui magnésio, cobre, cálcio, fósforo e vitaminas do complexo B. O pistache contém a gordura monoinsaturada, que dilatam os vasos sanguíneos, desbloqueando as artérias e aumentando o nível do bom colesterol, diminuindo os riscos de doenças do coração. Possui luteína, que previne a catarata.
Não se pode esquecer que o pistache, assim como todas as nozes, as castanhas, possuem muita gordura, ou seja, são ricos em calorias, o que significa que o excesso pode engordar.




Fonte: FC edição 950 - Fevereiro 2015
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Um zunzunzum no ar
Segundo o Ministério da Agricultura, o Brasil é o quinto maior exportador de mel do mundo.
Preserve-se!
A maior epidemia dos últimos dez anos no Brasil é a de sífilis.
Cura a caminho
“É a única opção para pacientes com doadores compatíveis”.
Para todos os Habibs
Todo mundo já ouviu falar da culinária árabe, mas nunca sabemos exatamente de quais países falamos.
Mil dias mudam uma vida
“Seu filho é o que você come”.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados