Liturgia da Palavra

Data de publicação: 27/10/2017

32º Domingo do Tempo Comum
Ano A – 12 de novembro de 2017


Sb 6,12-16 – A Sabedoria é luminosa e nunca murcha
Sl 62 (63) –  De ti tem sede a minha alma
1Ts 4,13-18 – Reconfortai-vos uns aos outros
Mt 25,1-13 – Vigiai, pois não sabeis o dia nem a hora

    A sabedoria é um dom que desce do alto e é uma virtude intelectual adquirida, que se obtém pelo esforço humano. “É resplandecente e sempre viçosa e está à disposição de quem a procura.” Diz o livro da Sabedoria que a sabedoria pode ser facilmente contemplada por quem a ama. A condição é amá-la. Quem a ama pode vê-la, pode contemplá-la. Diz também que ela é encontrada por quem a procura. A condição é clara: é preciso querer procurar. Quem procura a sabedoria a encontra.
A sabedoria é descrita como sendo uma pessoa. Se você se levanta cedo para procurá-la, você a encontra sentada à sua porta. Ela mesma sai à procura de quem a merece, aparecendo em seu caminho e em todos os seus projetos. Ela é alguém, um dom de Deus descido do céu para nos encontrar, e é também uma ideia clara, formada em nossa mente pelo esforço humano.
    Na história que Jesus contou, sobre as de dez moças que deviam formar o cortejo de recepção do noivo que estava para chegar, pode-se ver a sabedoria em ação. É ela o noivo que está chegando, e é também a virtude intelectual presente nas moças previdentes, mas ausente nas moças despreparadas. Cinco delas foram ao cortejo com uma reserva de óleo, caso o noivo demorasse em chegar. As outras cinco não previram óleo suficiente para suas lâmpadas. Foram comprá-lo na última hora e acabaram ficando fora da festa. A lição é clara: a sabedoria consiste em estar preparado. A sabedoria se relaciona com o fim. O fim era a chegada do noivo e o cortejo para recepcioná-lo. Tudo o mais deveria acontecer antes, no tempo de preparação.
    Pode-se pensar também que às moças imprevidentes não lhes faltou somente a sabedoria, mas sobrou-lhes a arrogância. Tinham de si mesmas uma grande imagem e acreditavam que sem elas não haveria festa. Previdentes ou imprevidentes, as portas lhes seriam abertas. Quase pensavam que o noivo tinha obrigações para com elas, tinha a obrigação de abrir-lhes as portas. Afinal, elas estavam lá. Só não estavam preparadas. Entendemos então a conclusão da parábola, quando Jesus diz: “Portanto, ficai vigiando, pois não sabeis qual será o dia, nem a hora.”
    A parábola se aplica, em primeiro lugar, ao povo de Israel e, a partir dele, a todas as denominações religiosas. Sendo o povo escolhido, Israel acreditava ter direitos adquiridos junto de Deus. Assim também pensam outros grupos religiosos e indivíduos. – Afinal, eu sou católico, apostólico, romano. Deus tem que abrir as portas do céu para mim. – Sim, mas veja se providenciou a reserva de óleo para que sua lâmpada esteja acesa quando o noivo chegar.
    A sabedoria é um dom que Deus dá a quem quer e que se pode pedir na oração. A sabedoria que vem de Deus é Alguém, é o próprio Filho de Deus encarnado. Paulo escreveu aos filipenses que não há nada melhor nem maior do que conhecer Jesus Cristo, ganhá-lo e nele ser achado( cf.3,8ss). A presença de Deus em nós nos torna sábios e nos faz agir espontaneamente sempre movidos pelo Amor. A sabedoria é também um dom de Deus enquanto virtude da nossa inteligência. Com ela ordenamos tudo em vista do fim, tanto o imediato quanto o último. As moças sábias organizaram-se em vista da acolhida do noivo. As outras não se mostraram sábias nem se prepararam.

Leituras e Salmos (13 a 18 de novembro)

2ªf.: Sb 1,1-7; Sl 138 (139); Lc 17,1-6.
3ªf.: Sb 2,23 – 3,9; Sl 33 (34); Lc 17,7-10.
4ªf.: Sb 6,1-11; Sl 81(82); Lc 17,11-19.
5ªf.: Sb 7,22 – 8,1; Sl 118 (119); Lc 17,20-25.
6ªf.: Sb 13,1-9; Sl 18 (19A); Lc 17,26-37.
Sáb.: Sb 18,14-16;19,6-9; Sl 104 (105); Lc 18,1-8.




Fonte: FC Edição Nº982, Outubro 2017
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Evangelização, sim!
Para Francisco, a evangelização não pode confundir-se com o clericalismo nem com o proselitismo.
O Anjo Bom do Brasil
Irmã Dulce,a religiosa que conquistou o coração do povo brasileiro será canonizada.
Mesa da Palavra
13º. Domingo do Tempo Comum - Ano C • 30 de junho de 2019 - Solenidade de São Pedro e São Paulo
Mesa da Palavra
A fé cristã professada pela Igreja Católica é de tal forma complicada, que só pode ser verdadeira.
Mesa da Palavra
Solenidade de Pentecostes.Quando ele vier, conduzirá os discípulos à plena verdade.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados