Conectada com a manjedoura

Data de publicação: 14/12/2017

Por Cleusa Thewes *   


Maria, a cuidadora
Maria tem três filhos pequenos para cuidar e sustentar sozinha.  O marido, usuário de cocaína, os olhos sempre vermelhos, estáticos e apagados, trabalha pouco e gasta seus ganhos com  a droga. As crianças notam que o pai está chapado e sofrem neste cenário familiar doentio. O marido pede socorro, quer renascer. Maria, mulher de fé, acolhe o grito dele, encaminhando-o para uma fazenda de recuperação. O Natal aproxima-se, e ela diz: “Jesus já nasceu na Belém de minha casa”.

Isabel, voz de anjo
Viúva, 86 anos, mãe, avó e bisavó. Cada dia, para ela, é dia de bem viver. Isabel canta e está convicta de que a música dá sentido à vida. Já na terceira idade, dedica-se a três grupos vocais de sua faixa etária.  Com seu incentivo, pessoas tornam-se anjos na longevidade, identificando que cantar encanta e cura.
No Natal deste ano, quais anjos de Belém, ecoarão, nos hospitais, asilos e creches, cantos de Noite feliz, de Jesus Menino, de amor, nas vozes dos seus grupos vocais.

O Menino Deus
Ele é o paradigma do amor na manjedoura humana. Ele continua nascendo e  aplainando as veredas do coração, possibilitando o amor compassivo e complacente, bem como oportuniza a evolução, a  superação do egoísmo e da opressão. Ele gera, em cada alma, a dimensão  mística e silenciosa  de uma itinerante e fecunda Belém.
 
A manjedoura
A manjedoura é o coração que acolhe o Menino Deus. Ela é, ainda hoje, a metáfora do reencontro do Sagrado com o humano. Comparemos a família com esta acolhedora manjedoura carregando em si  o amor, os gestos e as atitudes de Jesus. Convocados somos para sermos um planeta manjedoura, abdicando do egoísmo, da exclusão, das drogas, da inveja, da ganância, da injustiça, superando a opressão em resgate de um convívio ágape e  legando às futuras  gerações uma sideral, virtual  e real manjedoura.

Maria e José
Foram pais formadores de fé e de amor incondicional. Filhos merecem pais com estes arquétipos sagrados. Os afetos sadios, a fortaleza, a resolução dos conflitos são desenhados e habilitados na  cuidadora manjedoura familiar.

A família na manjedoura
Eis o grito de João Batista: “Esta é a voz daquele que grita no deserto: ‘Preparem o caminho do Senhor, endireitem suas estradas!”’ (Mt 3, 3). O caminho do cuidado e do amor é o escolhido pelo Menino Deus. A epidêmica anamnese do amor descuidado contagia a sociedade com o individualismo, o materialismo, a indiferença, a opressão, a exclusão.
O mistério da manjedoura, quando entendido, se reflete no lar conjugal, restabelecendo e priorizando o amor. Urge o despertar que contextualize a manjedoura e a torne um potencial de cura e transformação das  enfermidades da sociedade contemporânea.
           
 A estrela de Belém
Num mundo cego e descrente de magos, a estrela de Belém permanece presente e brilhante,  iluminando  a humanidade  perdida,  rumo à Belém da interioridade, na rota da luz, na busca de um horizonte  que revele quem somos, de onde viemos e para onde retornaremos.
        

Os pastores
Conduzem-nos ao cuidado da ecologia animal.

 Os anjos de Belém
A humanidade precisa restabelecer a ligação com os anjos, os arcanjos, os serafins e os querubins, seres amados, criados por Deus e por Ele designados guardiães da terra, protetores do bem.

 Reis Magos e os presentes
Os Reis Magos denunciam o mundo normótico, excessivamente materializado por nós. A visão capitalista desvirtuou a intencional visita dos Reis Magos a Jesus. Para alguns, o Natal virou fonte de lucro; para outros, de desorganização financeira.  Para os pobres, o Natal é a triste saudade do não ter. Olhinhos infantis e carentes esvaziam-se diante de vitrines cheias de brinquedos. Como irão acreditar que o Menino Jesus é bondoso nesta ausência do brinquedo, da roupa, do pão?
Pais, desmaterializem este comportamento social e conectem  os filhos  nas   redes sociais celestes, façam ligação direta com os anjos de Belém, adicionem-se ao Facebook do Jesus Menino, pois Ele tem mensagens urgentes a serem ouvidas, entendidas e curtidas. Jesus Menino deseja presentear a todos com o amor, a paz e a sabedoria das bem-aventuranças.
       
Famílias, irmãos todos, sejamos para o mundo um Jesus Menino na manjedoura e com os anjos cantemos Glória a Deus no céu e paz na terra aos homens. Amém!
                                       




Fonte: edição 936- Dezembro 2013
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Discussão perto dos filhos
A atitude de discutir de maneira equilibrada ensina a criança a argumentar em tom de voz adequado
Esperar no amor
A fé e a esperança alimentam uma atitude misericordiosa em relação ao cônjuge e nos fazem despertar
Fé a dois
A cada dia o casal é chamado a viver sua fé individual, mas apontando-a para o viver a dois
Você tem medo?
Do que você tem medo? De ladrão, de barata, de sapo? Do futuro, de perder quem ama, da solidão?
Amor que não se mede
Quem já teve ou tem um familiar dependente de drogas ou álcool se identifica com a situação
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados