Liturgia da Palavra

Data de publicação: 05/01/2018

2º Domingo do Tempo Comum
Ano B – 14 de janeiro de 2018

1Sm 3,3b-10.19 – Fala, Senhor, que teu servo escuta
Sl 39 (40) – Com prazer faço a vossa vontade
1Cor 6,13c-15a.17-20 – Glorifiquem a Deus com o corpo
Jo 1,35-42 – Encontramos o Messias, que quer dizer Cristo

Fala, Senhor, que teu servo escuta

Lemos no Evangelho de São João que Jesus estava passando, quando João Batista o viu e disse que ele era o Cordeiro de Deus. Dois discípulos de João ouviram suas palavras e foram atrás de Jesus. Percebendo que estava sendo seguido, Jesus se volta e pergunta o que eles estavam procurando. Pergunta normal, até de defesa, por estar sendo seguido por dois estranhos. A resposta dos dois é improvisada: “Mestre, onde moras?”. Por que querem saber onde ele mora? “Venham ver”, lhes diz Jesus. Eles foram, viram onde Jesus morava e ficaram com ele aquele dia. Assim tem início o que está escrito no Prólogo do Evangelho de São João: “João veio para dar testemunho da luz, a fim de que todos cressem por meio dele”.
Com estes dois discípulos, João inicia a grande corrente daqueles que vão acreditar em Jesus. Eles vão anunciar que encontraram o Cristo. André anuncia a Simão Pedro, seu irmão, e Filipe anuncia a Natanael. A partir daí um anuncia a outro até que todos recebam o anúncio. O Evangelho diz que um dos discípulos era André, mas não diz o nome do outro. É provavelmente Filipe, que logo em seguida procura Natanael e lhe anuncia ter encontrado o Cristo. André e Filipe sempre aparecem juntos no Quarto Evangelho. A corrente começa com dois que tiveram um encontro pessoal com Jesus.
    O livro de Samuel nos conta que Samuel, ainda jovem, estava dormindo quando Deus o chamou. Ele ouve o chamado e corre até ao sacerdote Eli. Pensava que ele o estava chamando. Assim por três vezes. O sábio sacerdote orienta, então, o jovem Samuel para que responda: “Fala, Senhor, que teu servo escuta”. Samuel será o grande juiz de Israel, que orientará o povo com a sabedoria da Palavra de Deus. Desde que ouviu o chamado, nunca deixou cair por terra alguma palavra que o Senhor lhe dirigia.
    Escrevendo aos coríntios, Paulo diz que o nosso corpo é para o Senhor e o Senhor é para o nosso corpo e que Deus vai nos ressuscitar. Nossos corpos são membros de Cristo. Aderimos ao Senhor e nos tornamos com ele um só espírito. Nosso corpo é templo do Espírito Santo. Nós o recebemos de Deus e ele mora em nós. Nós não pertencemos a nós mesmos. Valemos muito e fomos comprados por um preço muito alto. Glorifiquemos a Deus em nosso corpo com as respostas que damos a Deus quando ouvimos sua voz. Agimos com o nosso corpo tanto para o bem quanto para o mal.
Samuel se movimentou com o seu corpo e deu uma resposta positiva ao chamado de Deus. Os discípulos de João Batista se movimentaram e foram atrás de Jesus. Sem o corpo não existimos, por isso vamos ressuscitar. Ele torna visível os nossos projetos, as nossas buscas, as nossas opções. Colemos o nosso corpo ao que pode lhe dar vida. Nós somos o nosso corpo e por ele nos expressamos, nos tornamos presentes e nos comunicamos. Deus lhe confere vida pelo Espírito que nele habita. A vida no ser humano se vê no movimento do corpo. Quando cessa o movimento é sinal de que a morte chegou.
Digamos com o Salmista “Eis que eu venho”, meu ser todo inteiro, para fazer a vontade de Deus. Meus lábios se movimentam, se abrem, e eu anuncio na grande assembleia a Boa Notícia da justiça de Deus. O Espírito que está em mim me faz dizer: “Fala, Senhor, que teu servo escuta”.

Leituras e Salmos (15 a 20 de janeiro)
2ªf.: 1Sm 15,16-23; Sl 49 (50); Mc 2,18-22.
3ªf.: 1Sm 16,1-13; Sl 88 (89); Mc 2,23-28.
4ªf.: 1Sm 17,32-33.37.40-51; Sl 143 (144); Mc 3,1-6.
5ªf.: 1Sm 18,6-9;19,1-7; Sl 55 (56); Mc 3,7-12.
6ªf.: 1Sm 24,3-21; Sl 56 (57); Mc 3,13-19.
Sáb.: 2Sm 1,1-4.11-12.19.23-27; Sl 79 (80); Mc 3,20-21.




Fonte: FC edição 984 Dezembro 2017
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Liturgia da Palavra
22 de abril de 2018 - 3º Domingo da Páscoa - Reflexão da Liturgia
Missão inculturada
Missionária do Pime percorreu os rios da região do Alto Solimões para evangelizar
Liturgia da Palavra
15 de abril de 2018 - 3º Domingo da Páscoa - Reflexão da Liturgia
“Estive na cadeia e me visitas
A Igreja tem a ver com os presos, porque em primeiro lugar, Cristo veio para nos libertar
Liturgia da Palavra
8 de abril de 2018 - Domingo da Páscoa na Ressurreição do Senhor - Reflexão da Liturgia
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados