Liturgia da Palavra

Data de publicação: 29/03/2018

Domingo da Páscoa na Ressurreição do Senhor
Ano B – 1º de abril de 2018

At 10, 34a.37-43 – Deus o ressuscitou ao terceiro dia.
Sl  117 (118) – Não estou morto, mas vivo.
Cl 3,1-4 ou 1Cor 5,6b-8 – Buscai as coisas do alto.
Jo 20,1-9 ou Missas vespertinas (Lc 24,13-35) Ele devia ressuscitar dos mortos.

Madalena, Pedro e o Discípulo na manhã da ressurreição

1. Maria Madalena – No primeiro dia da semana, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, Maria Madalena foi ao túmulo e viu que a pedra tinha sido retirada. Imagine uma gruta com uma pedra redonda fechando a entrada. Dentro, o corpo colocado num tipo de prateleira escavada na parede da gruta. Chorando, Maria olhou para dentro da gruta e viu dois anjos sentados, um na cabeceira e outro nos pés do lugar onde o corpo de Jesus tinha sido colocado. Eles perguntaram por que ela estava chorando, e ela respondeu que alguém tinha tirado de lá o corpo de Jesus. Depois, ela se vira e vê Jesus, mas não o reconhece logo. A história continua e termina com Maria Madalena anunciando aos discípulos: “Eu vi o Senhor”.
2. Pedro e o Discípulo Amado – Há uma outra história de Pedro e do Discípulo Amado em que eles vão correndo ao túmulo. O Discípulo chega primeiro, olha, vê as faixas de linho no chão, mas não entra. Pedro chega depois e entra na gruta. Vê as faixas de linho e o sudário, que cobria a cabeça, dobrado num lugar à parte. Diz o evangelista que o Discípulo viu e acreditou. Viu o quê? Ou viu alguém? De fato, ele viu o túmulo vazio e acreditou, porque o amor que madruga vê com os olhos da fé o que os olhos da carne não conseguem enxergar.
3. O evangelista – O autor deste Evangelho juntou as duas histórias e fez uma só e as uniu com o versículo 2, no qual se lê que Maria Madalena correu e foi dizer a Pedro e ao Discípulo que “tiraram o Senhor do túmulo e não sabemos onde o colocaram”. Ela, então, desaparece e entra a história de Pedro e do Discípulo. Depois, Maria aparece de novo, chorando na entrada do túmulo. Se juntarmos o primeiro versículo com os versículos 11 até o 18 do capítulo 20 de São João, temos a cena de Maria Madalena. Do versículo 3 ao 10, temos a cena de Pedro e o Discípulo. O versículo 2 faz a ligação das duas histórias.
4. Os Atos dos Apóstolos – Num primeiro momento, Pedro não entendeu o que estava acontecendo. Mais tarde ele se apresentará como testemunha da morte e ressurreição de Jesus. Ele se manifestou, dizendo: “A nós que comemos e bebemos com Jesus, depois que ressuscitou dos mortos”.
5. Paulo escreve aos colossenses, aos coríntios e a nós, para vivermos como ressuscitados. Se ressuscitamos com Cristo, olhemos para cima e desejemos as coisas do alto. Nossa vida está agora escondida com Cristo em Deus, mas se manifestará um dia com Ele na glória. Na Páscoa tudo é novo. Deixamos o fermento velho da malícia e da perversidade e comemos os pães da pureza e da verdade. Será difícil começar hoje uma vida nova com Cristo ressuscitado? Deixar a velha criatura morrer nas águas do Batismo e, dessas águas, fazer sair a nova criatura, cheia de boa vontade e entusiasmo por Cristo e seu Evangelho?
Na morte e ressurreição de Jesus, as forças da morte travaram um admirável combate com as forças da vida, e perderam. O túmulo estava vazio. Cristo tinha ressuscitado. Embora as forças da morte continuem agindo, não estamos mais subjugados a elas. Tudo podemos naquele que nos dá força. Podemos mudar a cultura de morte, que reina entre nós, em cultura de vida e de paz, não por nós mesmos, mas com a energia da ressurreição. Cristo ressuscitou, ressuscitou de verdade!

Leituras e Salmos (2 a 7 de abril)
2ªf.: At 2,14.22-32; Sl 15 (16); Mt 28,8-15.
3ªf.: At 2,36-41; Sl 32 (33); Jo 20,11-18.
4ªf.: At 3,1-10; Sl 104 (105); Lc 24,13-35.
5ªf.: At 3,11-26; Sl 8; Lc 24,35-48.
6ªf.: At 4,1-12; Sl 117 (118); Jo 21,1-14.
Sáb.: At 4,13-21; Sl 117 (118); Mc 16,9-15.




Fonte: FC edição 987, Março de 2018
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

O Anjo Bom do Brasil
Irmã Dulce,a religiosa que conquistou o coração do povo brasileiro será canonizada.
Mesa da Palavra
13º. Domingo do Tempo Comum - Ano C • 30 de junho de 2019 - Solenidade de São Pedro e São Paulo
Mesa da Palavra
A fé cristã professada pela Igreja Católica é de tal forma complicada, que só pode ser verdadeira.
Mesa da Palavra
Solenidade de Pentecostes.Quando ele vier, conduzirá os discípulos à plena verdade.
Mesa da Palavra
A refeição e a pesca são dois acontecimentos unidos na mesma narrativa
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados