Liturgia da Palavra

Data de publicação: 13/04/2018

3º Domingo da Páscoa
Ano B – 15 de abril de 2018


At 3,13-15.17-19 – Arrependam-se e convertam-se.
Sl 4 (5) –  Ouve minhas palavras, ó Senhor.
1Jo 2, 1-5 -  Ele é oferenda de expiação por nossos pecados.
Lc 24,35-48 – Tendes algo para comer?

Os discípulos no dia da ressurreição

1. No Evangelho de São Lucas, os discípulos de Emaús estavam contando aos de Jerusalém que tinham visto Jesus ao partir o pão. São Lucas conta a história de dois discípulos que no dia da ressurreição saem de Jerusalém e voltam para casa tristes e desanimados. No caminho, encontram-se com Jesus sem perceber que era Ele. Vão conversando até chegarem a aldeia de Emaús. Os discípulos gentilmente convidam Jesus a ficar com eles, porque já era tarde e a noite estava chegando. Tomando uma refeição, ao partir o pão, eles viram que era Jesus quem estava com eles. Jesus então desaparece e eles refazem o caminho de volta a Jerusalém. Estavam contando aos outros o que tinha acontecido com eles, quando Jesus entra e se põe no meio deles. Os discípulos se assustam e Jesus os acalma. “Sou eu mesmo, vejam, toquem em mim. Vocês têm algo para comer?”. Jesus quis tranquilizá-los e mostrar que era Ele mesmo, com o seu corpo ressuscitado, e não um espírito sem carne nem ossos. Jesus ressuscitado tem um corpo igual ao que tinha antes e ao mesmo tempo diferente. Entrou onde eles estavam sem ter aberto a porta. Ele pode ter comido alguma coisa e pode não ter comido nada, mas aparentou estar comendo para mostrar que era Ele mesmo quem estava lá. Abriu então a inteligência dos discípulos para compreenderem as Escrituras e crerem na ressurreição.
2. Pedro e João foram ao Templo para o sacrifício das três horas da tarde. Um aleijado de nascença pediu a eles uma esmola. Pedro tomou o homem pela mão, ergueu-o e o curou. Depois falou ao povo para que não pensasse que ele tinha feito um milagre com seu próprio poder. A fé em Jesus Cristo curou o aleijado. Pedro lembra então a todos que Jesus foi rejeitado. Lembra a entrega a Pilatos, a preferência por Barrabás, e acrescenta: “Deus o ressuscitou dos mortos e disto somos testemunhas”. “Vocês o mataram, diz Pedro, mas agiram por ignorância, assim como os chefes. Afinal, tudo aconteceu para se cumprir o que os profetas anunciaram”. Sempre é tempo de se converter e se arrepender para ter os pecados perdoados. Pedro compreende que os judeus nunca teriam acusado o Santo e o Justo, nem feito morrer o Príncipe da Vida. Eles não sabiam o que estavam fazendo nem sabiam verdadeiramente quem era Jesus.
3. São João, na primeira carta, nos diz qual é hoje a nossa situação diante de Jesus ressuscitado. Ele é o nosso defensor. Ele foi sacrificado para nos libertar e libertar o mundo inteiro do pecado. Não devemos pecar, mas, se pecarmos, Jesus é o nosso defensor. Se guardarmos a sua palavra e praticarmos os seus mandamentos, o amor de Deus se realizará plenamente em nós. Os responsáveis pela crucifixão de Jesus não sabiam o que estavam fazendo porque não sabiam exatamente quem era Jesus. Por que não sabiam, é algo a ser esclarecido. Há uma ignorância desculpável e há uma ignorância culpável. Há coisas que não sabemos por culpa própria. Podemos não saber quem é Jesus, mas sabemos quem é o nosso próximo. Não sei bem quem é Jesus, mas faço o que Ele mandou. O amor de Deus se realiza no coração de quem guarda o mandamento do amor fraterno. Ninguém está dispensado da caridade fraterna. O melhor é conhecer Jesus e amar as pessoas como Ele as amou.


Leituras e Salmos (16 a 21 de abril)
2ªf.: At 6,8-15; Sl 118 (119); Jo 6,22-29.
3ªf.: At 7,51 – 8,1a; Sl 30 (31); Jo 6,30-35.
4ªf.: At 8,1b-8; Sl 65 (66); Jo 6,35-40.
5ªf.: At 8,26-40; Sl 65 (66); Jo 6,44-51.
6ªf.: At 9,1-20; Sl 116 (117); Jo 6,52-59.
Sáb.: At 9,31-42; Sl 115 (116B); Jo 6,60-69.
 




Fonte: FC edição 987, Março de 2018
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Liturgia da Palavra
22 de abril de 2018 - 3º Domingo da Páscoa - Reflexão da Liturgia
O xadrez da fé
Às vezes, as religiões e os partidos comportam-se como um jogo de xadrez
Missão inculturada
Missionária do Pime percorreu os rios da região do Alto Solimões para evangelizar
“Estive na cadeia e me visitas
A Igreja tem a ver com os presos, porque em primeiro lugar, Cristo veio para nos libertar
Liturgia da Palavra
8 de abril de 2018 - Domingo da Páscoa na Ressurreição do Senhor - Reflexão da Liturgia
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados