Garrafas a menos, vida a mais

Data de publicação: 17/08/2018

Por, Alberto Braga e Natividade Pereira, fsp

Falamos tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para nossos filhos e, entretanto, esquecemo-nos da urgência de deixar filhos melhores para o planeta. Podemos começar a fazer as duas coisas mostrando a nossos filhos como surgiu um dos produtos que mais poluem o mundo, o politereftalato de etileno, e como temos a oportunidade, agora, de reciclar objetos fabricados com ele, as garrafas PET, transformando-as em objetos simples e baratos. O PET é uma resina termoplástica da família dos poliésteres ou uma espécie de fibra sintética utilizada como matéria-prima em embalagens. Na engenharia é empregada como resina em combinação com a fibra de vidro. Patenteado em 1941 por trabalhadores da CalicoPrinters' Association, uma empresa têxtil da cidade de Manchester, na Inglaterra, o PET foi utilizado pela primeira vez pela DuPont norte-americana na produção de fios para tecelagens. No Brasil, a partir de 1993, o PET começou a ser utilizado na fabricação de embalagens de bebidas e, rapidamente, tomou o lugar das garrafas de vidro retornáveis.
Entre nós, em pouco tempo as garrafas PET se tornaram uma praga. O problema é que não houve, aqui e em outros lugares, a preocupação do que fazer com as montanhas de embalagens plásticas jogadas ao lixo e que levam mais de 200 anos para se decomporem no solo. Designers já criaram produtos como carregadores de celular, luminárias, bolsas, banquetas e mesmo calças jeans utilizando esse tipo de material. Até grandes seleções de futebol utilizam ou já utilizaram esse material em seus uniformes. Porque reciclar é transformar o velho em novo, o lixo em arte e o sujo em limpo, quase sempre poupando recursos naturais como a água e deixando de consumir energia – ambas cada vez mais caras e finitas. O meio ambiente e a humanidade agradecem essa preservação. Em 2016 dê mais atenção a essa proposta. Reciclar é fácil e não custa nada, ao contrário, economiza. Vamos em frente!

Material
• Garrafa PET transparente
• Tinta plástica
• Tesoura
• Estilete
• Pincel atômico
• Pirógrafo

Modo de fazer
Desenhe na garrafa PET, com o pincel atômico, os detalhes da decoração. Corte-os com o pirógrafo. Puxe para fora as pétalas das flores e as folhas. Pinte com tinta plástica e fure o gargalo para pendurar na parede.




Fonte: Fc edição 961, Janeiro de 2016
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Casamento e Playstation
O videogame compõe o enxoval dos casais do século 21, o Playstation um acessório comum. Como administrar a variável Playstation nos relacionamentos, no casamento? Os jogos virtuais de hoje que atendem aos interesses dos meninos e das meninas
Na flor da idade
Vida sexual ativa e falta de informação aumenta o número de casos de doenças sexualmente transmissíveis entre idosos
Fusão no casamento
No casamento, viver a individualidade não significa potencializar o individualismo. Casal em que um manda e o outro se submete, reduz-se a individualidade restringindo a felicidade
Dois inteiros e um casamento
No casamento, homem e mulher não são caras-metades e sim dois inteiros...
Início Anterior 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados