Dai-me paciência!

Data de publicação: 20/09/2018



A paciência é uma virtude difícil de conquistar. Isso mesmo! É uma conquista! É também um dom, a ser pedido ao Senhor e recebido como presente de sua graça, mas nem por isso será dado pronto. Há de se fazer produzir frutos... cem por um, se possível. Por isso digo que é uma conquista, e, como tal, as provas e os obstáculos servem de motivação e força para que ela seja firmada.
É... Nunca foi fácil ter paciência, em nenhum momento da vida é fácil esperar, e em nenhuma circunstância da História é simples aguardar o tempo passar. Não estou falando aqui de não fazer nada e pronto, e deixar o curso da História acontecer de braços cruzados, porque não adianta fazer nada mesmo, tudo vai acontecer, é destino etc.! Isso é comodismo puro, e não é nada cristão. Estou me referindo aqui de saber esperar quando é necessário aguardar o tempo passar, quando agir não é possível ou não é adequado, quando tomar alguma atitude apressada é no mínimo falta de bom senso e de inteligência.
Nesse caso, ser paciente é ser cristão, ser paciente é ser confiante em Deus e entender que quando tudo está fora de nossas mãos e não há mais nada a fazer, é preciso saber esperar. Se for para aguardarmos coisas boas, aproveitemos o tempo de espera para acompanhar a alegria do plantio. Se for para lidarmos com possibilidades ruins, aguardemos o tempo de espera para confiar no melhor ou nos preparar para fortalecer o coração para lidar com o que vier, sem sofrer por antecedência. Enfim, vale a pena saber esperar, mas nunca foi fácil.
Dar tempo ao tempo – Não está fácil ser paciente nos dias de hoje! Com o excesso de informações, e correria da rotina, especialmente os jovens, vivem um clima de ansiedade constante: o tempo todo são levados a viver no futuro e correm o risco de quase não “curtir” o presente. Vivem o tempo de estudos em vista do próximo passo, e é claro que tem todo o sentido. Mas se houver uma impaciência e cobrança constante, correm o risco de focarem tanto no futuro que adoecem a alma e o corpo e perdem os valores da convivência e do próprio aprendizado do presente. Por outro lado, vivem o contraste da impaciência em ter um amor urgentemente ao seu lado, para suprir essa ansiedade constante do presente, e por isso às vezes colocam o futuro a perder pela pressa em não ficar só! Não é fácil dosar a ansiedade nessas circunstâncias e ser paciente e sábio!
Aprendamos com São Tiago: “Considerai que é suma alegria, meus irmãos, quando passais por diversas provações, sabendo que a prova da vossa fé produz a paciência. Mas é preciso que a paciência efetue a sua obra, a fim de serdes perfeitos e íntegros, sem fraqueza alguma” (Tg 1,2-4). Aprender a ter paciência é deixar que o Senhor nos torne fortes! Forte não é quem inicia a luta, mas quem sabe a hora e a estratégia certa para lutar.
Nos dias de hoje, haja paciência com tanta corrupção, tanta violência, agressão, tanta gente se achando dona da verdade e agindo com ignorância histórica e sem caridade! Tem hora que falta pouco para perdermos nossa caridade também... Misericórdia não?! Mas, respiramos fundo, rezamos, e retomamos a paz da alma ao ouvirmos o chamado do Senhor a nos orientar ao bem maior: “Ama teu próximo! Ama teu Deus!”.  Nesses momentos, parece que ouço Nossa Senhora me dizer como minha mãe dizia quando eu chegava todo bravo com minhas criancices com ela: “Calma, meu filho, tenha paciência!”. Ela tinha toda razão!


Ser paciente é ser cristão, ser paciente é ser confiante em Deus e entender que quando tudo está fora de nossas mãos e não há mais nada a fazer, é preciso saber esperar




Fonte: Fc edição 989, Maio de 2018
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Jovens nem-nem
Jovens na faixa etária dos 15 a 29 anos que nem trabalham nem estudam.
Das ondas ao altar
Se pregava, era de todo coração; se surfava, era para encarar as maiores ondas.
Somos peregrinos
A Jornada Mundial da Juventude, realizada na cidade do Panamá, país da América Central
Um chamado que faz chamar!
Um chamado que muitas vezes é questionado e rejeitado por um bom tempo, até que se percebe como o profeta Jeremias, que é uma luta desigual
ENTRE JOVENS
Grande parte dos jovens entre 15 e 29 anos, em algum momento experimentou dupla jornada.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados