Liturgia da Palavra

Data de publicação: 04/10/2018

27º Domingo do Tempo Comum
Ano B – 7 de outubro de 2018

Gn 2,18-24 – O homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher.
Sl 127 (128) – De Sião, o Senhor te abençoe!
Hb 2,9-11 – Ele não se envergonha de os chamar irmãos.
Mc 10,2-16 – O que Deus uniu, o homem não separe.

Ação missionária em favor da família   
1. No terceiro domingo de outubro, celebramos o Dia Mundial das Missões e da Infância Missionária. A Infância Missionária são crianças que trabalham para as missões. Recolhem ofertas em cofrinhos para ajudar os missionários no trabalho que fazem com as crianças, e rezam por elas. Desde cedo vão se habituando a fazer alguma coisa concreta para que todos conheçam Jesus e seu Evangelho e para que haja justiça e paz em todo o mundo.
2. Todos sabemos como são importantes os laços familiares para o bem-estar de qualquer pessoa. Sabemos que a família bem constituída é o fundamento de uma sociedade sadia, e também da Igreja. A família é a Igreja doméstica. Partem os missionários pelo mundo afora para ajudar a constituir bem essa célula da sociedade, que é a família. Sabem que Deus criou o ser humano homem e mulher e os dois juntos formam uma só carne. Sabem também a importância do bom relacionamento dos pais para o desenvolvimento integral das crianças. É triste quando uma criança lhe diz: “Meus pais estão brigando muito”. É uma grande missão colaborar para que as famílias sejam sadias e vivam em harmonia, ajudar os jovens a se casarem por vocação, querendo constituir uma família. É grande missão ajudar os pais a terem ideias claras sobre a formação e a educação dos filhos. São coisas que não se improvisam e necessitam de preparação.
3. Homem, mulher e criança somos todos iguais em valor e dignidade diante de Deus. Assim também devemos ser considerados na sociedade humana e na Igreja. Com respeito às diferenças, honrarmos e respeitarmos uns aos outros. Mulher não é inferior ao homem nem criança inferior ao adulto. “O Santificador e o santificado procedem de um só”, lemos na segunda leitura de hoje, “por isso somos todos irmãos.
4. No capítulo sexto da Exortação Apostólica Amoris Laetitia, o papa Francisco lembra que o Sínodo sobre a família insistiu “no fato de que as famílias cristãs são, pela graça do sacramento nupcial, os sujeitos principais da Pastoral Familiar, sobretudo oferecendo o testemunho jubiloso dos cônjuges e das famílias, Igrejas domésticas”, e que, para se realizar um bom trabalho pastoral “exige-se de toda a Igreja uma conversão missionária: é preciso não se contentar com um anúncio puramente teórico e desligado dos problemas reais das pessoas”.
5. Nenhum trabalho pastoral é fácil, e menos ainda aquele que trata diretamente com a realização do amor e da vida. Amor e vida estão em jogo nesta fantástica aventura iniciada por duas pessoas que pretendem se tornar semente e raiz de uma comunidade de seres humanos. Há aspectos da vida matrimonial que escapam aos pastores celibatários. Embora tenham grande conhecimento por estudos e pelo acompanhamento da vida de casais e suas famílias, há uma experiência pessoal que não acontece na vida deles. Daí a importância de que a família experimente que o “Evangelho é resposta às expectativas mais profundas da pessoa humana” e transmita a outras famílias a sua própria experiência. Um corpo de ministros ordenados com enormes possibilidades de atuar em favor da família no mundo de hoje são os diáconos permanentes. Têm preparo teológico, são casados e entregaram sua vida à causa de Cristo e do Evangelho.

Leituras e Salmos (8 a 13 de outubro)
2ªf.: Gl 1,6-12; Sl 110 (111); Lc 10,25-37.
3ªf.: Gl 1,13-24; Sl 138 (139); Lc10,38-42.
4ªf.: Gl 2,1-2.7-14; Sl 116 (117); Lc 11,1-4.
5ªf.: Gl 3,1-5; Cânt. Lc 1,69-75;  Lc 11,5-13.
6ªf.: Est. 5,1b-2; 7,2b-3 Sl 44 (45); Ap 12,1.5.13a.15-16a; Jo 2,1-11.
Sáb.: Gl 3,22-29; Sl 104 (105), Lc 11,27-28.




Fonte: Edição 993, Setembro de 2018
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

O caranguejo e a raposa
A fábula "O caranguejo e a raposa" foi escrita há muito tempo por Esopo e gera discussões sobre consumismo
O rato, o pássaro e a linguiça
A história O rato, o pássaro e a linguiça foi escrita há muito tempo pelos irmãos Grimm.
Fábula do porco-espinho
Nem sempre é fácil se relacionar bem. Um bom convívio não é aquele que une as pessoas perfeitas, mas aquele em que cada um aprende a conviver respeitando o outro.
Oração dos cardeais brasileiros
As orações dos cardeais brasileiros, Odilo Pedro Scherer e Raymundo Damasceno, antes de entrarem em Conclave
As cinco ervilhas
Em uma vagem verde, viviam cinco ervilhas. A vagem e as ervilhas foram crescendo e ficando amarelas. Mas logo elas acabaram dentro da jaqueta de um homem.
Início Anterior 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados