Artrite, tendinite ou artrose

Data de publicação: 30/11/2018


 

Por Carmen Maria Pulga                        

Qual a diferença e quais as características dessas patologias?
Comecemos pela diferença entre artrite e tendinite. Ambas são inflamações, o que as distingue é o lugar onde a inflamação atua. A tendinite inflama tendões. A artrite inflama os tecidos que formam as articulações das “juntas” entre dois ossos. As duas estão relacionadas à inflamação de uma área, podendo causar calor, rigidez e perda de mobilidade. Portanto, elas geralmente nos confundem, uma vez que ambas causam inchaço e dores, quase sempre agravadas pelo movimento excessivo ou inadequado, podendo atingir as mesmas regiões do corpo.
A tendinite acomete o tendão – uma estrutura fibrosa que une o músculo ao osso – e é comum em locais como ombros, cotovelos, punhos, joelhos e tornozelos. A doença geralmente é aguda, mas pode ser curada num período de poucos dias. Mas, se não for tratada, pode evoluir para um problema crônico.

Enquanto que a artrite se desdobra em diferentes inflamações originadas por causas diversas, dentre elas doenças autoimunes, traumas ou desgaste geral das articulações, infecção, geralmente por bactéria ou vírus, ou uma acumulação de ácido úrico. A artrite é uma doença que caminha para a cronicidade, podendo permanecer ao longo da vida, mas também pode ser curada se diagnosticada precocemente.

Outra diferença entre as duas é a extensão da dor, ou seja, os sintomas diferem em cada uma. A tendinite causa uma dor que abrange toda a região afetada, enquanto a dor da artrite costuma ser localizada pontualmente na articulação.

As causas das artrites são várias e complexas, como:
• Artrite reumatoide
• Lúpus
• Febre reumática
• Gota
• Artrite séptica
• Traumas
• E outras tantas doenças autoimunes
A causa mais comum de artrite, porém, é a artrose. A artrose, também chamada de osteoartrite ou artrite degenerativa, é uma artrite que ocorre por degeneração das cartilagens nas articulações. A cartilagem é um tecido que serve como “almofada” ou “amortecedor” entre dois ossos. É um desgaste da cartilagem, mais comum em pessoas de meia idade e idosos, afetando o pescoço, a região lombar, os joelhos, os quadris e as articulações dos dedos. Portanto, a artrose é uma degeneração e não uma inflamação. Ela pode causar a artrite e, então, virar inflamação.

Segundo o dr. Isidio Calich, médico reumatologista e professor na Universidade de São Paulo, as artrites e artroses constituem um problema de saúde que as pessoas atribuem ao envelhecimento. Diz ele que, embora predominem nas pessoas acima de 60 a 70 anos, crianças, jovens e adultos não estão livres delas. A artrite reumatoide, por exemplo, acomete pessoas de qualquer idade; atletas podem ter artrose; e a febre reumática se manifesta especialmente em crianças depois de uma infecção de garganta.
Resumindo, quando nos referimos a osteoartrose, osteoartrite ou artrose, estaremos sempre falando de uma mesma doença que deve ser tratada o mais precocemente possível, para que a mesma não cause incapacidade.

Doenças ou reumáticas – Dr. Isidio Calich explica que a palavra reumatismo (do grego rheuma), com o passar do tempo, foi mudando seu significado. Atualmente, quando falamos em reumatismo, estamos nos referindo a um grupo bastante extenso de doenças que acometem não só as articulações, músculos, ligamentos e tendões. Estamos nos referindo também a doenças em que o sistema imunológico está envolvido e atacam órgãos como cérebro, rins, coração, por exemplo. O que as pessoas vulgarmente chamam de reumatismo os especialistas da área preferem chamar de doenças reumáticas. Portanto, esse grupo de doenças caracterizadas por inflamação e perda de função de uma ou mais estruturas do corpo entra no rol das doenças reumáticas.
Confirma ainda o dr. Isidio Calich que a dor nas juntas, devido ao tempo frio, água gelada, mudança rápida de temperatura, pode ser um indicativo de sensibilidade individual a esses fenômenos atmosféricos ou térmicos e não, propriamente, dor reumática.

Tratamento – Há vários remédios usados para tratar artrite e artrose, tanto na medicina alopática como na natural. Todos eles tratam os sintomas, mas não garantem a cura. A maioria das medicações alivia a dor e a inflamação. Há ainda medicamentos que estimulam a recomposição dos tecidos das articulações. Porém o mais recomendável são sempre os exercícios físicos, pois estimulam as articulações a recompor as estruturas (cartilagens, ligamentos etc.).  Entretanto, é preciso ter cuidado, porque atividades intensas ou feitas de maneira errada  levam a uma sobrecarga das articulações que pode propiciar a artrose.
Fisioterapias, compressas quentes e frias, associadas a uma dieta rica em frutas, verduras e fibras, costumam ser usadas para reduzir a dor e a inflamação. Os exercícios físicos reduzem a rigidez, aumentam a flexibilidade das juntas, a força muscular e a resistência. O exercício ainda leva à perda de peso, o que reduz o risco de problemas nas articulações. Os especialistas costumam recomendar exercícios de alongamento e atividades com peso para manter a força muscular. Músculos mais fortes ajudam a dar suporte e a proteger as juntas afetadas pela artrite. Eles também recomendam atividades aeróbicas e de resistência, que controlam o peso e aumentam a força, além de melhorar o bem estar geral. Então, vamos lá..., nos mexer com movimentos inteligentes?!




Fonte: Fc edição 992, Agosto de 2018
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Algo fora do lugar
A endometriose é a responsável por até 45% das causas de infertilidade feminina.
O mau do humor
Irritabilidade, pessimismo e dificuldade de desfrutar a vida
Potencial desperdiçado
O suicídio é uma crescente preocupação para muitos países e, no Brasil vem aumentando, infelizmente
Conjuntivite
Nas estações de frio e primavera, a mais comum é a conjuntivite alérgica, decorrente de alergias
O mundo não vai bem
Coloquemo-nos de joelhos e oremos pelas mulheres e pelos homens que posam nus em outdoors
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados