Evangelho na Comunidade

Data de publicação: 26/04/2013

5º Domingo da Páscoa

At 14,21b-27; Sl 144 (145); Ap 21,1-5a; Jo 13,31-35


Cônego Celso Pedro da Silva*
Arte: Sergio Ricciuto Conte


Antes de partir, Jesus ressuscitado deixa suas últimas recomendações a seus discípulos. O que Jesus espera deles? Que se amem uns aos outros. Já não se trata de amar o próximo como a si mesmo e sim de amar como Jesus mesmo amou. “Como eu amei vocês assim também vocês devem se amar.” Este será o sinal distintivo dos discípulos de Jesus, da verdadeira Igreja de Jesus. Uma afirmação simples e ao mesmo tempo constrangedora, que pode nos deixar desconfortáveis: “Nisto todos conhecerão que vocês são meus discípulos, se tiverem amor uns para com os outros”. A Igreja na qual seus membros se amam mutuamente, cujo amor é percebido e sentido pelos demais, esta é a Igreja de Jesus. Em todos os cantos do mundo há alguém que ama o seu próximo desinteressadamente, em todas as religiões, cristãos ou não, há quem viva realmente o amor. Todos esses são a Igreja segundo o coração de Cristo.

Paulo e Barnabé em suas viagens apostólicas vão formando comunidades. Para esses missionários da primeira hora, o importante é que cada batizado viva intensamente unido ao Senhor Jesus e permaneça firme na fé. Tal vivência não acontecerá sem sofrimento, mas tudo será superado pelo amor. Perseguições externas e incompreensões internas serão enfrentadas com a força da caridade, expressão prática da fé. Ninguém deixará de apoiar o seu irmão e sustentá-lo na hora da provação.

Quando o Salmista nos diz que o Senhor é misericórdia e piedade, amor, paciência e compaixão, muito bom e cheio de ternura para com todos, ele está nos dizendo que assim também devemos ser em nossos relacionamentos mútuos. Todas as nossas dificuldades se concentram em nossos relacionamentos. Por isso é importante velar pela qualidade dos relacionamentos e perceber que pastoral se faz antes de tudo num relacionamento qualificado. Jesus tinha pena do povo sem pastor, isto é, sem verdadeiro governo, e instituiu então os apóstolos. A esses apóstolos Jesus clamou em voz forte: “Entre vocês não será assim”, referindo-se ao modo de governo corrupto e dominador existente no mundo. Não há dúvida de que Jesus quis introduzir algo novo no mundo para concretizar a palavra daquele que está sentado no trono: “Eis que faço novas todas as coisas”. Nossa tendência é repetir o que já conhecemos e, nos relacionamentos sem qualidade, repetimos e confirmamos os gestos que não aprovamos. É assim que a violência se reproduz num mecanismo de repetição que não tem fim. Um bate e o outro bate ainda mais.

Chamamos a isso de retaliação. O mecanismo se rompe com a introdução de algo novo, ainda não conhecido e gratuito: o perdão. A hospitalidade é a flor da caridade, e o perdão é o bom odor da flor. O cristão que sabe que sua identidade será reconhecida no amor eficaz trabalha para a instauração da paz na prática da não violência ativa. Precisamos do consolo do Bom Pastor, mas para agirmos com energia. Jesus não veio para agradar. Veio para salvar. Introduzir gratuitamente num mundo de violência a hospitalidade e o perdão é coisa de gente forte. O mecanismo de repetição é rompido pela força do Espírito, que é Amor. O mandamento que recebemos é um novo mandamento para um mundo novo.

*Sacerdote e professor de Sagrada Escritura.




Fonte: Família Cristã 927 - Mar/2013
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Doenças autoimunes
Quando nosso sistema imunológico se desequilibra, entram em cena as doenças autoimunes
Você cuida bem da sua audição?
A saúde da nossa audição é também questão de bem-estar
Sinusite ou rinite?
Tanto a sinusite como a rinite são inflamações que afetam as mesmas regiões do corpo.
SAÚDE
A biotecnologia é uma ferramenta e, como tal, deve ser cuidadosamente examinada.
Curar com as mãos
Levar em consideração o corpo inteiro e tratar diretamente a causa do problema são as principais
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados