Uma força extraordinária

Data de publicação: 19/08/2013

Marcos Reis

Quando posto à prova, o amor existente em uma família é capaz de superar qualquer dificuldade.


Afirmar que os pais são capazes de ir além de suas forças para assegurar a vida de seus filhos é uma redundância. A situação já rendeu romances, poemas, novelas, peças e filmes. E continuará a render porque o ser humano precisa de exemplos assim para reafirmar sua humanidade e lembrar que não há limites para o amor. É bem o caso dos bancários Isabel Faria e Constantino Martins, moradores em Linhares (ES), casados há 22 anos e pais de Felipe, 20 anos, e Camila, 13 anos. Enquanto o rapaz cursa Direito em Vitória da Conquista (BA), na Universidade Estadual da Bahia, Camila está na 6ª série do Centro Educacional Charles Darwin e absorve boa parte da atenção familiar. Afinal, sua saúde é frágil.

Nos últimos anos, a menina passou por oito cirurgias, sendo três delas para remover do maxilar um agressivo tumor ósseo – um granuloma de células gigantes – que apresentou duas recidivas (ressurgiu no mesmo lugar) e ainda apareceu na calota craniana. As demais cirurgias foram em suas cordas vocais para resolver um crônico problema respiratório surgido quando ela tinha três anos e, a princípio e muitas vezes depois, foi confundido com asma pelos médicos.

Nos últimos tempos, Isabel, Constantino e Camila tornaram-se frequentadores assíduos da ponte área Vitória (ES) - São Paulo (SP), porque os tratamentos da menina são realizados, para sua maior segurança e eficácia, por especialistas estabelecidos na cidade que concentra os melhores recursos médicos e hospitalares do País. Os tumores que atacaram os ossos de Camila, por exemplo, foram operados pelo Dr. Luciano Dib, coordenador da disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e tido como um dos maiores especialistas brasileiros em cirurgias do crânio e do maxilar.

Já seus problemas respiratórios estão nas mãos do Dr. José Antonio Pinto, chefe do Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital São Camilo e ex-presidente da Academia Brasileira de Laringologia e Voz. Ainda trabalham por ela neurologistas que acompanham a evolução do tratamento do tumor surgido em sua cabeça e geneticistas que pesquisam uma eventual – e até agora ainda inédita na literatura médica mundial – existência de uma síndrome que justifique o aparecimento de tantos fatos médicos.

Espirituosidade – “Camila ainda não recebeu por parte dos especialistas um diagnóstico que explique o seu quadro de saúde e por isso não há um norte que nos oriente sobre que caminho tomar, até para prevenirmos e evitar novos problemas. Todos os tratamentos são baseados nos sintomas que vão aparecendo” – afirma Constantino. “Mas de alguma forma nos reconforta saber que não estamos sozinhos na luta pela saúde de nossa filha e que há muitos profissionais estudando o caso dela” – complementa Isabel.

Essa ajuda, bem como o da empresa onde os dois trabalham e dos colegas de trabalho de Isabel e Constantino, tem sido importante na luta para que o casal não desanime. “Sabemos de situações semelhantes em que o casal não aguenta a pressão e até se separa. Conosco, Camila fez com que redobrássemos o amor que sentimos um pelo outro. Só temos a agradecer a Deus por nossa filha” – afirma Isabel.

Esse amor foi posto novamente à prova em maio desde ano quando Camila, devido a um problema respiratório, foi internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um Hospital de Vitória e, como não apresentava melhoras, precisou ser removida através de uma ambulância aérea para São Paulo. Foram 18 dias de incertezas e de entubações até a menina apresentar condições para ser submetida a um novo procedimento cirúrgico em suas cordas vocais e sua respiração recobrar a normalidade.

“Foi um momento difícil em que me senti sem forças suficientes. Mas, nesses momentos, o Constantino trabalhou por mim e por ele” – reconhece Isabel. Outro fator que ajuda é a própria Camila ter uma capacidade intelectual acima da média – seu rendimento escolar é excelente, apesar das faltas mais do que justificadas – e uma espirituosidade impressionante. “Sou a única da minha turma que aplicou Botox antes da mãe” – faz questão de lembrar, referindo-se ao tratamento à base de toxina botulínica realizado em suas cordas vocais.




Fonte: Família Cristã 911 - Nov/2011
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Paisagismos e plantas
No Brasil, há uma mistura de estilos.No início da colonização,tanto a arquitetura como o paisagismo.
Da terra, a esperança
produzam na esperança de maior reconhecimento e incentivos para continuar a produção.
Mãos do mundo
O artesanato brasileiro é um dos mais ricos e garante o sustento de muitas famílias e comunidades.
Bodas de arte
Frida é uma espécie de santa padroeira das mexicanas independentes e liberais.
Quase invisíveis
Estima-se que os albinos não passem de 12 mil em todo o país.
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados