Plantas medicinais

Data de publicação: 24/09/2013



Amor-perfeito


Também conhecido como flor-da-trindade, o amor-perfeito (Viola tricolor) veio da Europa e é usado como medicamento desde a antiga Grécia. Na fitoterapia moderna, ele tem várias aplicações. Suas folhas secas trituradas com mel até formarem uma pomada, quando aplicadas sobre as feridas, ajudam a cicatrizá-las. Já a infusão de suas folhas, que pode ser ingerida, combate as afecções do sangue, a debilidade nervosa, o cansaço, as doenças cardíacas e a icterícia. Devido ao elevado conteúdo de saponinas, também é possível preparar, com elas, um bom expectorante. Mas cuidado: as mesmas saponinas, em doses muito altas, podem produzir náuseas e vômitos.










Avelós


A avelós ou árvore-do-lápis (Euphorbia tirucalli) é originária da África e adaptou-se bem ao Nordeste do Brasil. Arbusto de folhagem densa e muito utilizada como cerca viva, a avelós, quando quebrados os seus galhos, produz um líquido leitoso e cáustico de efeito irritante sobre a pele e os olhos. Por isso, esse látex jamais deve ser ingerido in natura, pois pode provocar hemorragias, e recomenda-se que seja manipulado por pessoas preparadas. Quando dissolvido apropriadamente em água, esse mesmo látex, que tem propriedades anticarcinogênicas, antiespasmódicas, antibióticas e antibacterianas, é indicado para tratamento de tumores cancerosos e pré-cancerosos, como coadjuvante de outras terapias médicas.










Unha-de-gato


A unha-de-gato (Uncaria tomentosa) é um cipó lenhoso natural da Floresta Amazônica e de outras áreas tropicais das Américas do Sul e Central. A planta é utilizada há milênios pelas populações indígenas. Na fitoterapia atual, produtos extraídos de suas folhas, raízes e casca são empregados como analgésicos, anti-inflamatórios e antimutagênicos (que impedem mutação) no combate a várias desordens imunológicas: gastrite, úlcera, câncer, artrite, reumatismo, desordens reumáticas, nevralgias, inflamações crônicas de todos os tipos e até em doenças virais. A planta apresenta ainda propriedades antifertilizantes, sendo contraindicada para mulheres que pretendem engravidar.










Lágrima-de-nossa-senhora


Nativa da Índia, a lágrima-de-nossa-senhora (Coix lacryma-jobi), capim-de-contas ou contas-de-rosário é um capim trazido ao Brasil pelos primeiros colonizadores. Chega a alcançar mais de 1 metro de altura e produz frutos cinzentos, pequenos e brilhantes. Uma vez secos, esses frutos são utilizados na produção de peças artesanais, como contas de rosário. Na medicina fitoterápica, o chá de suas folhas tem poder diurético, limpando os rins e a bexiga. Os banhos com as folhas ajudam a curar reumatismos e inchações. Já os frutos moídos e peneirados produzem uma farinha comestível utilizada na preparação de mingaus e pães ázimos.




Fonte: Família Cristã 881 - Mai/2009
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Caldos, sopas e consumês
Neste inverno, além dos cuidados com a pele, é importante se preocupar com a alimentação.
Conservas caseiras
Resgate o antigo hábito de fazer conservas caseiras. Além da economia, aproveitando os legumes.
Páscoa
Na Páscoa, é muito comum as famílias se reunirem para uma confraternização.
A fruta do mês
Para se alimentar melhor e ainda economizar, os nutricionistas orientam o consumo de frutas
Sabor mineiro
A arte culinária é uma das tradições mais significativas de Minas Gerais.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados