Edição de Novembro de 2013

Data de publicação: 29/10/2013

EDITORIAL

A mãe de todas as cores

Uma ideia que, por diferentes páginas, perpassa boa parte da presente edição da REVISTA FAMÍLIA CRISTÃ diz respeito a algo que toca sensivelmente a vida de, pelo menos, 51,5% da população brasileira. Toca, superficialmente, é verdade, em um sentido físico ou biológico, mas culturalmente profundo o bastante para justificar cizânias, perseguições e genocídios. Suscitar teorias infundadas como o arianismo e práticas condenáveis como o segregacionismo. Porque assim são inventados e mantidos os preconceitos! Com eles se marcam, indelevelmente, pior que ferro quente no gado, a identidade e a afirmação de todo um povo – para não dizer “raça”, infeliz conceito antropológico que já não pode ser aplicado a seres humanos desde que, como ficou demonstrado pelo Projeto Genoma, não existirem genes raciais específicos na espécie humana. Pois nada, afinal, nos diferencia debaixo da epiderme que habitamos e cuja espessura varia de 0,04 a 1,6 milímetro. Isso só comprova: a ignorância, a intolerância e o fanatismo têm uma profundidade proporcional à de uma gota d’água em uma colher de chá.

A melhor lição para se evitar tempestades com tão pouco só poderia vir mesmo, nesta edição, da mãe de Deus. Subjetivismos à parte, se o Filho não tem cor ou forma definidas e escolheu vir ao mundo através de um útero de mulher, por que sua Mãe haveria de ter? A resposta é que, certamente, Maria poderia ter sido de qualquer cor, desde que fosse humana! O que não haveria de fazer diferença alguma, se até Eva já não corresponde a um ideário branco. A teoria denominada “Saída da África”, hoje a mais aceita pela maioria dos estudiosos, defende a ideia de que a espécie humana moderna – toda a humanidade! – descende de uma mulher africana que viveu há cerca de 200 mil anos. O leitor poderá tirar a prova de sua capacidade de aceitar tais fatos e enxergar a Mãe de Deus sob uma outra ótica na matéria “Negras Madonas”, na seção Panorama. As imagens ali expostas são a prova maior de que o tamanho e a beleza de um amor não se medem pela forma nem pela cor. Jesus, certamente, não teria vergonha de sua mãe, independentemente do tom de sua pele. E você, teria? Cuidado com a resposta.

Antonio Edson
Revista Família Cristã
familiacrista@paulinas.com.br


Veja nesta edição:





ENTREVISTA
Estudo sobre o negro
Frei David Santos e a missão inclusiva da Educafro





COMPORTAMENTO
A síndrome de Hardy
“É uma pena que alguns pessimistas optam ficar onde estão” – Maria Helena Brito Izzo




SÍNODO DA FAMÍLIA
Um passo à frente
Desafios pastorais da família no contexto da evangelização 





FILHOS
Mamãe eu quero!
Criança, a alma do negócio, o consumo infantil





JUVENTUDE E FÉ
No peito eu levo uma cruz
“Levar junto ao coração as palavras de Jesus, para que Ele possa agir em nós e produzir os efeitos da sua graça em nossa vida” – Padre Reginaldo Carreira





ENTRE JOVENS
Do Congo para o Brasil
Ela deixou para trás um futuro, mas não a esperança





FAMÍLIA
Rotina que educa
A organização familiar torna o lar harmonioso






DINÂMICA FAMILIAR
Um dilema familiar
Segundo o papa Francisco, a proclamação do amor salvador de Deus vem antes de imperativos morais e religiosos





MATURIDADE
Centenária Joventina
Aos 109 anos, Joventina Lopes de Queiroz conta sua história




SAÚDE
Vida natural
Tratamentos à base de plantas medicinais e alimentação saudável são grandes aliados da saúde





ALIMENTAÇÃO
Alimentos orgânicos
Conservas, compostas e geleias, aprenda a fazer e garanta alimentos orgânicos para o ano todo

 



BIOÉTICA
México, sede mundial da Bioética (1)
“A bioética no contexto global: ciência, sociedade e indivíduo”, Léo Pessini




O EVANGELHO NA COMUNIDADE
1º de dezembro - 1º Domingo do Advento
8 de dezembro – Imaculada Conceição
15 de dezembro - 3º Domingo do Advento
22 de dezembro - 4º Domingo do Advento
29 de dezembro – Sagrada Família




PAZ INQUIETA 
Fim do compromisso?
“O cristianismo que é a religião com o Cristo, em Cristo e por Cristo é, também, a religião de o outro, com o outro e pelo outro”, Padre Zezinho




FORMAÇÃO LITÚRGICA
Vida e Eucaristia
“Quem celebra a Eucaristia de forma ativa e frutuosa vai se tornando também uma pessoa eucarística”, Frei Luiz S. Turra





SETE PECADOS
Luxúria
Quando o prazer sexual se torna moralmente desordenado, ocorre o pecado da luxúria





IGREJA
A fé que renova
Dos grandes eventos às experiências vividas nas comunidades, o Ano da Fé encerra-se com um sinal de esperança para o futuro da Igreja





TESTEMUNHO DE FÉ
O apóstolo da diversidade
A devoção ao mineiro padre Francisco de Paula Victor
 




CÁRITAS
Uma semana solidária
Solidariedade e Justiça Social é o tema da Semana da Solidariedade, promovida pela Cáritas brasileira





INTERNACIONAL
A porta para os refugiados
 Lampedusa, uma esperança aos migrantes africanos





POLÍTICA
Muitos partidos?
“A criação de novos partidos políticos em grande número não é nociva para a política e para os novos rumos da Nação”, Camila A. Tessare Silvestre





PANORAMA
Negras Madonas
A Mãe de Deus vista sob outra perspectiva





CULTURA
A volta do padre Zezinho, scj
Após sofrer um AVC, padre Zezinho, scj, em seu primeiro álbum, propõe que a paz não seja feita apenas em um canto, mas coletivamente e no meio do povo





CULINÁRIA
Frutas orgânicas o ano todo
Para o bom êxito da conserva das frutas, se faz necessário o cuidado com o envasamento e a pasteurização





DE OLHO NO FILME
Kirikú e a feiticeira
As cantigas feitas pelos aldeões se fazem presentes e vivas como a musicalidade dos povos africanos






ENCARTE ANO DA FÉ (10)
Símbolos da nossa fé (III)
Em nome do Filho





Fonte: Família Cristã 935 - Nov/2013
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Navegue com segurança
Viver no ambiente digital abre novos horizontes e possibilidades, mas requer cuidados
O melhor alimento para o bebê
O aleitamento materno é uma unanimidade mundial. Todos os profissionais de saúde reconhecem
Hora do pesadelo
Pesadelos são ruins em qualquer idade, mas os pais ficam mais angustiados quando são seus filhos.
Viver bem dentro de casa
Uma família unida enfrenta e supera os desafios da vida com maior facilidade.
Música
Além de estimular o bom convívio social, aprender música ajuda a desenvolver a fala E a respiração.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados