Mensagem do Papa para as CEBs

Data de publicação: 07/01/2014

Pela primeira vez em sua história, um Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) recebe uma mensagem de um papa. No dia 17 de dezembro, o papa Francisco enviou uma carta aos participantes do 13º Intereclesial das CEBs, que tem início hoje à noite, em Juazeiro do Norte, diocese de Crato (CE), e prosseguirá até o dia 11 de janeiro. O encontro, que deve reunir cerca de quatro mil pessoas de todo o Brasil e de outros países, aborda o tema “Justiça e Profecia a serviço da vida” e o lema “CEBs: romeiros do Reino no campo e na cidade”.

Na mensagem, o papa afirma que as CEBs “trazem um novo ardor evangelizador e uma capacidade de diálogo com o mundo que renovam a Igreja” e assegura suas orações para que o Intereclesial seja um encontro abençoado.

Sobre o lema do evento, o papa disse que deve ser como uma chamada para que as CEBS assumam cada vez mais seu papel na missão evangelizadora da Igreja. “Todos devemos ser romeiros, no campo e na cidade, levando a alegria do Evangelho a cada homem e a cada mulher”, acrescenta Francisco.

O Intereclesial é um momento de encontro das comunidades. É um espaço para troca de experiências, celebrações e avaliação da caminhada da CEBs no Brasil.

Leia, na íntegra, a mensagem do papa Francisco aos participantes do 13º Intereclesial:

Mensagem do Papa Francisco ao 13º Intereclesial das CEBs

Queridos irmãos e irmãs,

É com muita alegria que dirijo esta mensagem a todos os participantes no 13º Encontro Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base, que tem lugar entre os dias 7 e 11 de janeiro de 2014, na cidade de Juazeiro do Norte, no Ceará, sob o tema “Justiça e Profecia a Serviço da Vida”.

Primeiramente, quero lhes assegurar as minhas orações para que este Encontro seja abençoado pelo nosso Pai dos Céus, com as luzes do Espírito Santo que lhes ajudem a viver com renovado ardor os compromissos do Evangelho de Jesus no seio da sociedade brasileira. De fato, o lema deste encontro “CEBs, Romeiras do Reino, no Campo e na Cidade” deve soar como uma chamada para que estas assumam sempre mais o seu importantíssimo papel na missão Evangelizadora da Igreja.

Como lembrava o Documento de Aparecida, as CEBs são um instrumento que permite ao povo “chegar a um conhecimento maior da Palavra de Deus, ao compromisso social em nome do Evangelho, ao surgimento de novos serviços leigos e à educação da fé dos adultos” (n.178). E recentemente, dirigindo-me a toda a Igreja, escrevia que as Comunidades de Base “trazem um novo ardor evangelizador e uma capacidade de diálogo com o mundo que renovam a Igreja”, mas, para isso é preciso que elas “não percam o contato com esta realidade muito rica da paróquia local e que se integrem de bom grado na pastoral orgânica da Igreja particular” (Exort. Ap. Evangelii gaudium, 29).

Queridos amigos, a evangelização é um dever de toda a Igreja, de todo o povo de Deus: todos devemos ser romeiros, no campo e na cidade, levando a alegria do Evangelho a cada homem e a cada mulher. Desejo do fundo do meu coração que as palavras de São Paulo: “Ai de mim se eu não pregar o Evangelho” (I Co 9,16) possam ecoar no coração de cada um de vocês!

Por isso, confiando os trabalhos e os participantes do 13º Encontro Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base à proteção de Nossa Senhora Aparecida, convido a todos a vivê-lo como um encontro de fé e de missão, de discípulos missionários que caminham com Jesus, anunciando e testemunhando com os pobres a profecia dos “novos céus e da nova terra”, ao conceder-lhes a minha Bênção Apostólica.

Vaticano, 17 de dezembro de 2013.




Fonte: CNBB
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Depressão: o mal do século
Ela atrapalha os relacionamentos, a vida social e o trabalho, de mais de 322 milhões de pessoas
Sem desculpas para se mexer
A prática de atividade física na terceira idade traz benefícios físicos, mas também psicológicos
O que você come?
Já parou para pensar o que você come? De onde vem os alimentos? Como são produzidos?
Automedicação: faz mal
Consumir remédios por conta própria ou por indicação de terceiros pode ter sérias consequências
Síndrome das pernas inquietas
Reconhecida oficialmente há cerca de dez anos, essa síndrome – nem um pouco rara ou agradável
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados