O terceiro êxtase

Data de publicação: 06/02/2014

Padre Zezinho, scj*

"Pais contemplativos são um tesouro. Nada mais gratificante do que contemplar e ser contemplado com amor"


Avós apaixonadas são doçuras que vêm de longe. Percebo nas mães de família que conheço pelo menos três êxtases.  O primeiro foi quando decidiram que aquele homem seria o homem da sua vida e quando ele deixou claro que nunca mais haveria uma outra. Escolheram e foram escolhidas. Disseram sim ao seu chamado superior de geradoras e guardiãs da vida. Nada mais santo e profundo do que se tornar canteiro de vida e de afeto com o companheiro de toda uma vida que aceitou e conseguiu se tornar seu cúmplice; e ela, dele! Era a vida a se prolongar em cada olhar, em cada beijo, em cada êxtase e em cada sonho. Casais jovens precisam entender a mística do mergulho um no outro. Tem mais de eterno do que aparenta ter.

O segundo êxtase foi quando nasceu o filho, ou quando vieram os filhos, um depois do outro. Era a fase do êxtase criador.  “Meu Deus! Que coisa mais linda! Nasceu de nós! Que coisinha mais fofa! Sou grata a Deus porque me deu esta chance! Meu marido e eu tiramos a sorte grande! Nosso bebê é mais do que esperávamos!”. E não importa se o bebê carrega limites. E daí? Pode até haver lágrimas, mas o êxtase criador é o mesmo. Mães são cúmplices de Deus e do marido. Quando os maridos e pais também o são, a contemplação inunda aquela casa. Pais contemplativos são um tesouro. Nada mais gratificante do que contemplar e ser contemplado com amor. 

Cuidados bem dosados "O terceiro êxtase é o das avós. Mergulham em cheio na gestação das filhas ou noras e sua cumplicidade se enche de mel. As filhas, ou noras, em alguns casos precisam até disputar o primeiro lugar na vida dos filhos, tal o encanto e o enlevo de algumas dessas avós. Cuidados de avó, maduros, sábios e bem dosados só podem fazer bem ao filho, à filha, à nora e, principalmente, aos netos e netas. Mães serenas que se tornam avós parecem mangueiras feridas pelo machado dos anos. Frutificam de maneira impressionante. É gratificante tê-las por perto. Suavizam os mistérios da vida.

Gosto de ver avós em êxtase e em cumplicidade que não interfere... São colos experientes. Bom para os filhos, bom para as filhas e noras, bom para os netos! Deus as conserve serenas, suaves e fortes! Não é isso o que se espera das avós?

*Escritor, compositor e cantor.

                                                           




Fonte: Família Cristã 908 - Ago/2011
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Depressão na adolescência
A transição da infância para adolescência, carrega em si transformações, sofrimentos e dificuldades
Romaria Nacional da Juventude
As tendas espalhadas no subsolo do santuário eram como pequenos templos
Oportunidade no campo
Programa em cidade do Rio Grande do Sul mostra aos jovens as oportunidades de empreendedorismo
Um sínodo dos jovens
“Queridos jovens, vocês são a esperança da Igreja. Como vocês sonham o seu futuro?
Juventude nada cega
Dois jovens deficientes visuais defendem seus direitos apostando na informação e na solidariedade
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados