Plantas medicinais

Data de publicação: 26/03/2014

Erva-de-são-joão

Encontrada originalmente na Europa, a erva-de-são-joão (Hypericum perforatum), também conhecida como coraçãozinho, baba-de-boi-de-campina, hipérico, milfurada, pericão ou hepericão, possui óleos essenciais com propriedades cicatrizantes, analgésicas, antibióticas e vermífugas. Ainda combate o cansaço, a ansiedade e a insônia. Atualmente, o principal uso medicinal da planta é como antidepressivo, daí sendo necessária a sua comercialização apenas mediante receituário especial. No Brasil, ela é achada nas farmácias tradicionais e de manipulação, na forma de extrato seco, entre outras.




Espinheira-santa

Também conhecida como cancerosa-de-sete-espinhos, sombra-de-touro ou cancerosa, a espinheira-santa (Maytenus ilicifolia) é uma planta encontrada com bastante frequência em toda a América do Sul. No Brasil, ela é comum nas matas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e sul de Mato Grosso. Apenas na Argentina são conhecidas 12 espécies desses arbustos, que medem de 1,5 a 2 metros de altura e que têm o caule verde-acinzentado, lenhoso e ereto. A infusão de suas folhas apresenta propriedades terapêuticas antiasmáticas, antissépticas, tônicas, analgésicas, cicatrizantes e diuréticas. É utilizada contra tumores estomacais, ressaca alcoólica, feridas, úlceras, azia e úlceras gástricas. Por ter ação contraceptiva, o uso da planta não é indicado para mulheres que desejam engravidar.


Melão-de-são-caetano

Natural das regiões tropicais da Ásia e África, o melão-de-são-caetano (Momordica charantia) é uma trepadeira longa – pode alcançar mais de 6 metros de comprimento, também chamada de erva-de-são-caetano, erva-das-lavadeiras ou erva-de-são-vicente. Suas folhas, frutos e hastes têm a mormodina e ácido mormódico como princípios ativos, que ajudam a regularizar o fluxo menstrual, aliviam as cólicas menstruais, hemorroidas, febres, furúnculos, abscessos e sarnas. Há mais informações sobre a ocorrência de substâncias proteicas imunossupressoras e outros compostos nas suas sementes e nos frutos. No entanto, o uso medicinal deve ser feito sob a orientação de um profissional fitoterápico, pois seu excesso pode causar problemas à saúde.



Serralha

Verdura nativa da Europa e África, a serralha (Sonchus oleraceus), ou chicória-brava, com suas folhas amareladas, é uma planta muito parecida com o dente-de-leão. No Brasil, tornou-se uma erva daninha nas pastagens. Suas folhas novas são comestíveis e podem ser aproveitadas em saladas, além de serem nutritivas. Apresentam boas doses de betacaroteno (provitamina A), vitaminas B e C e os minerais cálcio, fósforo e ferro. Cerca de 100 gramas de serralha fornecem 19 calorias. Também são digestivas (fortalecem o estômago), diuréticas e cicatrizantes, diminuem os índices de glicose no sangue, limpando suas impurezas, e estimulam o bom funcionamento do fígado e da vesícula.




Fonte: Família Cristã 882 - Jun/2009
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Entradas e acompanhamentos
Quer um novo cardápio? O pepino, apesar de levar a fama de ser indigesto, podem ser uma boa opção.
Bolos de liquidificador
Não há quem não se renda ao cheirinho de um bolo caseiro sendo assado.
Caldos, sopas e consumês
Neste inverno, além dos cuidados com a pele, é importante se preocupar com a alimentação.
Conservas caseiras
Resgate o antigo hábito de fazer conservas caseiras. Além da economia, aproveitando os legumes.
Páscoa
Na Páscoa, é muito comum as famílias se reunirem para uma confraternização.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados