Edição de Maio de 2014

Data de publicação: 24/04/2014

CARTA AO LEITOR

Uma mãe para todos


Em um mundo onde os seres humanos têm, ou deveriam ter, livre-arbítrio de aceitar com quem querem dividir suas vidas, não se pode obrigar ninguém a um convívio forçado. Dentro dos limites da civilidade e do respeito aos semelhantes, o ser humano tem o direito de viver com quem quer e como quer. E se, por acaso, esse direito lhe falta, deve lutar por ele. E não sozinho, mas com a solidariedade de seus próximos. Mesmo uma mãe, por exemplo, por mais antinatural que seja, pode ter o direito de não receber em sua casa um filho com quem, por algum motivo, se indispôs. E um filho pode, por sua vez, não se sentir à vontade nem protegido ao lado de sua mãe biológica e procurar, inclusive com o auxílio da justiça, outra família. A sociedade, como mostram os abrigos para menores, está repleta de situações assim. Em casos que terminam bem, os filhos aprendem a chamar de mãe outras mulheres. Do outro lado, uma mulher deixou de ser chamada por essa palavra...

Em um resumo trágico, a verdade é que, ao perder ou deserdar um filho, uma mulher não é mais mãe. Já uma mulher que teve a ventura de não perder um filho e a graça maior de rever seus conceitos, preconceitos e concluir que nenhuma convenção armada pelos homens é maior do que o amor por um filho, que, de alguma forma não correspondeu à sua expectativa, esta sempre será tratada como mãe. Repita-se: ninguém é obrigado a aceitar o outro como é. Mas ao aceitar dá um passo enorme rumo ao paraíso! Um filho pode não ter saído à semelhança dos pais ao ter, por exemplo, adotado uma orientação sexual que foge à regra. E em razão disso, muitas mães – e pais – fecham-lhe as portas. Outras, não: procuram meios para não perder o amor de seus filhos e os aceitam como são. Porque, diferentes ou iguais, são filhos! Uma mãe verdadeira, por mais poder que tenha, acolhe o diferente. Partilha com ele, de forma indistinta, os mesmos direitos, as mesmas celebrações, a mesma ceia, a mesma comunhão. O mesmo amor. E, se não o faz, fica impossível chamá-la de mãe e, muitas vezes, por isso sua casa fica vazia. Tristemente vazia, mesmo aos domingos.

Revista Família Cristã
familiacrista@paulinas.com.br




ENTREVISTA

Uma Igreja próxima
Em entrevista exclusiva à Revista Família Cristã, o cardeal Lorenzo Baldisseri explica qual é o papel do Sínodo dos Bispos e diz que as famílias precisam de uma Igreja próxima




ESPAÇO DO LEITOR

Uma revista família
Espaço aberto para o leitor opinar sobre os conteúdos e a história da Família Cristã





EM FAMÍLIA

Coração desnudo
Relatos do cotidiano de uma família, uma leitura intrigante e cheia de símbolos que revelam a busca do ser humano por relações mais profundas, esse é o Coração desnudo





DINÂMICA FAMILIAR

Meninas mães
Mães adolescentes, nessa realidade pais sábios são potencializados na sabedoria do tempo, pois há tempo para soltar os filhos e tempo para protegê-los






SÍNODO DA FAMÍLIA

Uma nova chance?
Um dos desafios pastorais do Sínodo sobre a Família envolve a situação dos casais em segunda união ou unidos fora do Matrimônio





FAMÍLIA

O amor sem retoques
Amar um filho que não corresponde às expectativas exige quebra de preconceitos, amor extraordinário e capacidade de respeitar as diferenças




JUVENTUDE E FÉ
Atualização
“A espiritualidade cristã simples e eficaz é a que está mais próxima da raiz do Evangelho, das fontes das primeiras comunidades cristãs”, Padre Reginaldo Carreira





FILHOS

Maldade na infância
Problemas de comportamento em crianças podem demonstrar algum transtorno psíquico, mas é preciso cuidado para não se deixar levar por um diagnóstico superficial





PARTEIRAS

Antoninha, a parteira do Vale
“Doido é você que deixou seis e encontrou oito”, expressou a parteira Antoninha, que fez o próprio parto de gêmeos, enquanto o marido foi buscar um carro para levá-la ao hospital





MATURIDADE

Cuidado para não cair
Medidas simples podem evitar acidentes e quedas domésticas entre idosos





PAINEL DO LEITOR

Comemorações e homenagens
Os leitores homenageiam sua família e amigos nas datas especiais de maio





ALIMENTAÇÃO
Amigo do peito
Alimento cultivado e muito consumido no mundo todo, o tomate é rico em licopeno e vitaminas A, complexo B e C, além de fósforo, ferro, potássio e magnésio





SAÚDE

Loucura capital
Pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza, em situação de miserabilidade, também estão mais sujeitas a doenças mentais





BIOÉTICA

O futuro pós-humano
“Tendências atuais deixam claro o caminho para ‘além da terapia’ e ‘em direção à perfeição e à felicidade”, Léo Pessini





PAZ INQUIETA 

Entre rugas e rusgas
“Ao falar da alegria de crer em Jesus, o papa deixa claro que o anúncio de Jesus tem de ser feito com alegria serena e lúcida. Não tem de ser espalhafatosa, mas pode e tem de ser uma alegria que transborda em gentilezas”, Padre Zezinho, scj.




ENCARTE
O papo é matrimônio (Encarte 4)
A comunidade e os noivos




O EVANGELHO NA COMUNIDADE

1º de junho – Solenidade da Ascensão do Senhor
 8 de junho – Solenidade de Pentecostes
15 de junho – Solenidade da Santíssima Trindade
22 de junho – 12º Domingo do Tempo Comum
29 de junho – 13º Domingo do Tempo Comum




FORMAÇÃO LITÚRGICA

Os sacramentos da cura
“Reconciliação ou Penitência e Unção dos Enfermos, na Igreja Católica, são chamados de sacramentos de cura”, Frei Luiz S. Turra, ofm cap.




FORMAÇÃO TEOLÓGICA

O dom da fortaleza
“Dom dos mártires, a fortaleza enfrenta os riscos da fé e até a morte”, Maria Inês Carniato, fsp.





ESPIRITUALIDADE

Uma senha espiritual
“Um caminho de fé a partir da espiritualidade paulina, proposta vivida e oferecida pelo bem-aventurado Tiago Alberione, fundador da Família Paulina”, Patrícia Silva, fsp.






CÁRITAS

Muito além de mãe
A desigualdade de gênero no Brasil inclui a desvalorização do trabalho e a violência que milhões de mulheres estão submetidas em todo o País





IGREJA

Francisco na Terra Santa
A Terra Santa prepara-se para receber o papa Francisco, entre os dias 24 e 26 de maio, em visita a jordanianos, palestinos e israelenses




ECONOMIA

Rebaixamento rebaixado!
“Caberia ao Brasil fazer pressão para que entidades como S&P fossem revistas”, Francisco Fonseca





POLÍTICA

Os analfabetos e os ignorantes
O pior analfabeto não é sempre o que não sabe ler ou escrever





REPORTAGEM

A vida se esvai
Cheia do Rio Madeira tira cerca de 30 mil pessoas de suas casas, alaga distritos inteiros, provoca caos em Porto Velho e aponta indícios de epidemias





POVOS DA FLORESTA
Audiência pública ambiental
“A audiência pública ambiental é instrumento de participação direta da sociedade em uma decisão do poder público, é uma forma de controle popular do governo, essa finalidade só é alcançada com a participação da sociedade civil em sua plenitude”, Felício Pontes Jr.




CULTURA

Mãe, valentia
Mulheres protagonistas com apelo maternal, em cenas fortes na literatura brasileira, demonstram que por trás dos atos humanos há sempre dramas, lutas, injustiças, medos e coragem





PÁGINA LIVRE
Pelas mães
Manifesto pela maternidade, pelo ativismo anônimo e incansável e pela tomada de consciência familiar das mães





LITERATURA

A beleza da arte apesar da mordaça
Durante o tempo da repressão e mesmo com a forte censura, a arte e a cultura brasileiras não deixaram de criar e de se espalhar pelo País, tornando-se um instrumento de denúncia






CULINÁRIA

A riqueza do tomate
O fruto do tomateiro é um alimento perfeito para quem quer aliar vitaminas e minerais a baixas calorias




TRABALHOS MANUAIS

Mãe, a diferença no detalhe
Quem é que abriga o mistério da vida no mais íntimo do seu ser?




Fonte: Família Cristã 941 - Mai/2014
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Convivência intergeracional
Enquanto uns nascem e crescem para a vida terrena, outros envelhecem e partem para a vida eterna
Discussão perto dos filhos
A atitude de discutir de maneira equilibrada ensina a criança a argumentar em tom de voz adequado
Esperar no amor
A fé e a esperança alimentam uma atitude misericordiosa em relação ao cônjuge e nos fazem despertar
Fé a dois
A cada dia o casal é chamado a viver sua fé individual, mas apontando-a para o viver a dois
Você tem medo?
Do que você tem medo? De ladrão, de barata, de sapo? Do futuro, de perder quem ama, da solidão?
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados