Sacramento: iniciação cristã 2

Data de publicação: 18/12/2013

Frei Luiz S. Turra, ofm cap. *

O início da caminhada cristã acontece na comunidade e se dá em três etapas, que são os sacramentos do Batismo, da Confirmação e da Eucaristia e continua na educação da fé que precisa ser compreendida, celebrada e testemunhada
 
A iniciação cristã se dá na Igreja, pela Igreja e para a Igreja. A finalidade deste caminho que a Igreja assume como dom e responsabilidade visa servir e ajudar a pessoa para que possa se encontrar com o mistério de Cristo e, por este encontro de vida, consiga descobrir as riquezas de seu próprio mistério. Ao mesmo tempo que faz a experiência de Cristo em seu viver, a pessoa vai se integrando no corpo de Cristo e se tornando Igreja viva.

Etapas sacramentais – A iniciação em três etapas sacramentais, Batismo, Confirmação e Eucaristia, confere a dimensão total de Cristo e realiza no ser humano a única realidade. É um conjunto sacramental que forma uma unidade teológica e não só celebrativa. Tertuliano confirma esta unidade da vida real do cristão: “Lava-se o corpo para que a alma seja purificada; unge-se o corpo para que a alma seja consagrada; sela-se o corpo (com o sinal da cruz) para que a alma seja fortalecida; recobre-se o corpo com a sombra (pela imposição das mãos) para que a alma seja iluminada pelo Espírito Santo; nutre-se o corpo com o corpo e o sangue de Cristo para que a alma se nutra de Deus”.

Mesmo que seja de modo diferente, os três sacramentos da iniciação são participação e atualização no Mistério Pascal de Cristo. Inicialmente no Batismo-Confirmação, plenamente na Eucaristia. O Batismo e a Confirmação acontecem uma única vez, a Eucaristia repetidamente. Assim sendo, a Eucaristia vai atualizando até a morte a iniciação inaugurada pelo Batismo e a Confirmação.Eucaristia é sacramento da iniciação e dos iniciados.

O Catecismo da Igreja Católica, 1229, confirma esta unidade dos três sacramentos da iniciação e apresenta elementos indispensáveis que definem sua natureza na caminhada da fé: “Desde os tempos apostólicos, para chegar a ser cristão, segue-se um caminho e uma iniciação que consta de várias etapas. Esse caminho pode ser percorrido de maneira rápida ou lenta. E abrange sempre alguns elementos essenciais: o anúncio da Palavra, a acolhida do Evangelho, que leva à conversão, a profissão de fé, o Batismo, a efusão do Espírito Santo, o acesso à comunhão eucarística”.

Iniciação sacramental – A iniciação cristã possui dois aspectos que a caracterizam. Em primeiro lugar, é o sacramental:

a) Como Iniciação ritual. Os rituais fazem parte indispensável no caminho de iniciação. Nessas ações rituais, a Igreja atualiza e celebra o Cristo-sacramento.
b) Como Iniciação definitiva. Os sacramentos imprimem caráter. Não se pode anular. Às vezes, aparecem pessoas pedindo para anular o Batismo porque passam para outras denominações religiosas. A nenhum humano é dado apagar o que lhe foi impresso indelevelmente. “O que Deus uniu, o homem não separe” – não vale apenas para o Matrimônio, mas para os demais sacramentos também.
c) Como Iniciação escatológica. Os sacramentos da iniciação cristã sinalizam uma vida nova que antecipa a plenitude. Nosso caminho não termina com a morte, mas seu desfecho é a vida plena. Não existimos desde sempre, mas para sempre.

Além do aspecto sacramental, temos também o catequético. A educação da fé é um processo gradual. A fé necessita ser compreendida, celebrada e testemunhada.

Conclusão – Um cuidadoso olhar pastoral nos mostra a importância dos sacramentos da iniciação dentro do processo de iniciação cristã. O nosso povo brasileiro, mesmo que não tenha toda a clareza, ainda busca e se aproxima da Igreja para receber os sacramentos, especialmente da iniciação. Esta realidade é também oportuna para se efetivar um processo de evangelização e catequese, pois na medida em que a fé vai se tornando consciente, também vai se tornando compromisso. Os ritos de iniciação não podem cair num ritualismo vazio, mas devem ajudar os discípulos missionários de Jesus a fazer no mundo atual um caminho de conversão para Deus.

* Frei Luiz S. Turra pertence à Ordem dos Frades Menores Capuchinhos.

Perguntas
1. Qual é a finalidade que nos motiva a fazer um caminho de iniciação?
2. Qual é a relação de unidade entre o sacramento do Batismo, Confirmação e Comunhão?
3. Quais são os aspectos característicos da iniciação cristã?




Fonte: Família Cristã 908 - Ago/2011
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Doença celíaca
Doença do intestino delgado, autoimune, crônica, causada por uma reação ao glúten
TOD à luz da escuta de Baco
Transtorno Opositivo Desafiador, conheça esta doença
Doenças autoimunes
Quando nosso sistema imunológico se desequilibra, entram em cena as doenças autoimunes
Você cuida bem da sua audição?
A saúde da nossa audição é também questão de bem-estar
Sinusite ou rinite?
Tanto a sinusite como a rinite são inflamações que afetam as mesmas regiões do corpo.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados