Sacramento: iniciação cristã 2

Data de publicação: 18/12/2013

Frei Luiz S. Turra, ofm cap. *

O início da caminhada cristã acontece na comunidade e se dá em três etapas, que são os sacramentos do Batismo, da Confirmação e da Eucaristia e continua na educação da fé que precisa ser compreendida, celebrada e testemunhada
 
A iniciação cristã se dá na Igreja, pela Igreja e para a Igreja. A finalidade deste caminho que a Igreja assume como dom e responsabilidade visa servir e ajudar a pessoa para que possa se encontrar com o mistério de Cristo e, por este encontro de vida, consiga descobrir as riquezas de seu próprio mistério. Ao mesmo tempo que faz a experiência de Cristo em seu viver, a pessoa vai se integrando no corpo de Cristo e se tornando Igreja viva.

Etapas sacramentais – A iniciação em três etapas sacramentais, Batismo, Confirmação e Eucaristia, confere a dimensão total de Cristo e realiza no ser humano a única realidade. É um conjunto sacramental que forma uma unidade teológica e não só celebrativa. Tertuliano confirma esta unidade da vida real do cristão: “Lava-se o corpo para que a alma seja purificada; unge-se o corpo para que a alma seja consagrada; sela-se o corpo (com o sinal da cruz) para que a alma seja fortalecida; recobre-se o corpo com a sombra (pela imposição das mãos) para que a alma seja iluminada pelo Espírito Santo; nutre-se o corpo com o corpo e o sangue de Cristo para que a alma se nutra de Deus”.

Mesmo que seja de modo diferente, os três sacramentos da iniciação são participação e atualização no Mistério Pascal de Cristo. Inicialmente no Batismo-Confirmação, plenamente na Eucaristia. O Batismo e a Confirmação acontecem uma única vez, a Eucaristia repetidamente. Assim sendo, a Eucaristia vai atualizando até a morte a iniciação inaugurada pelo Batismo e a Confirmação.Eucaristia é sacramento da iniciação e dos iniciados.

O Catecismo da Igreja Católica, 1229, confirma esta unidade dos três sacramentos da iniciação e apresenta elementos indispensáveis que definem sua natureza na caminhada da fé: “Desde os tempos apostólicos, para chegar a ser cristão, segue-se um caminho e uma iniciação que consta de várias etapas. Esse caminho pode ser percorrido de maneira rápida ou lenta. E abrange sempre alguns elementos essenciais: o anúncio da Palavra, a acolhida do Evangelho, que leva à conversão, a profissão de fé, o Batismo, a efusão do Espírito Santo, o acesso à comunhão eucarística”.

Iniciação sacramental – A iniciação cristã possui dois aspectos que a caracterizam. Em primeiro lugar, é o sacramental:

a) Como Iniciação ritual. Os rituais fazem parte indispensável no caminho de iniciação. Nessas ações rituais, a Igreja atualiza e celebra o Cristo-sacramento.
b) Como Iniciação definitiva. Os sacramentos imprimem caráter. Não se pode anular. Às vezes, aparecem pessoas pedindo para anular o Batismo porque passam para outras denominações religiosas. A nenhum humano é dado apagar o que lhe foi impresso indelevelmente. “O que Deus uniu, o homem não separe” – não vale apenas para o Matrimônio, mas para os demais sacramentos também.
c) Como Iniciação escatológica. Os sacramentos da iniciação cristã sinalizam uma vida nova que antecipa a plenitude. Nosso caminho não termina com a morte, mas seu desfecho é a vida plena. Não existimos desde sempre, mas para sempre.

Além do aspecto sacramental, temos também o catequético. A educação da fé é um processo gradual. A fé necessita ser compreendida, celebrada e testemunhada.

Conclusão – Um cuidadoso olhar pastoral nos mostra a importância dos sacramentos da iniciação dentro do processo de iniciação cristã. O nosso povo brasileiro, mesmo que não tenha toda a clareza, ainda busca e se aproxima da Igreja para receber os sacramentos, especialmente da iniciação. Esta realidade é também oportuna para se efetivar um processo de evangelização e catequese, pois na medida em que a fé vai se tornando consciente, também vai se tornando compromisso. Os ritos de iniciação não podem cair num ritualismo vazio, mas devem ajudar os discípulos missionários de Jesus a fazer no mundo atual um caminho de conversão para Deus.

* Frei Luiz S. Turra pertence à Ordem dos Frades Menores Capuchinhos.

Perguntas
1. Qual é a finalidade que nos motiva a fazer um caminho de iniciação?
2. Qual é a relação de unidade entre o sacramento do Batismo, Confirmação e Comunhão?
3. Quais são os aspectos característicos da iniciação cristã?




Fonte: Família Cristã 908 - Ago/2011
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Doenças autoimunes
Quando nosso sistema imunológico se desequilibra, entram em cena as doenças autoimunes
Você cuida bem da sua audição?
A saúde da nossa audição é também questão de bem-estar
Sinusite ou rinite?
Tanto a sinusite como a rinite são inflamações que afetam as mesmas regiões do corpo.
SAÚDE
A biotecnologia é uma ferramenta e, como tal, deve ser cuidadosamente examinada.
Curar com as mãos
Levar em consideração o corpo inteiro e tratar diretamente a causa do problema são as principais
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados