Léo Pessini superior camiliano

Data de publicação: 26/06/2014

O novo superior geral da Ordem dos Ministros do Enfermos (padres e irmãos camilianos), padre Léo Pessini, tomará posse do cargo no dia 14 de julho, data em que se comemoram os 400 anos da morte do fundador da Ordem, São Camilo.

Padre Pessini foi eleito no último dia 18, durante o 60º Capítulo Geral Extraordinário da Ordem. A eleição para escolher o novo líder mundial dos Camilianos ocorreu na primeira votação, com a maioria dos votos, como um sinal da unidade dos capitulares, provenientes dos 5 continentes em que a Ordem dos Ministros dos Enfermos (Camilianos) atua, com mais de 1.300 religiosos.

“Estou ainda surpreso e comovido com a confiança que os religiosos camilianos no mundo depositaram num camiliano brasileiro. Olhando para o futuro, nós temos que concretizar o projeto de revitalização da Ordem, afirma Pessini.

Até o momento, padre Pessini será superior provincial e presidente das Organizações Camilianas Brasileiras e vice-reitor do Centro Universitário São Camilo-SP.
Uma tarefa prioritária para o novo superior geral dos camilianos é ajudar os religiosos espalhados em 40 países ao redor do mundo e a grande família de São Camilo, para "renascer" o entusiasmo e alegria de servir aos doentes e pobres, como o fundador tem feito continuamente nestes últimos quatro séculos.

Sobre o padre Léo Pessini

Nascido 14 maio de 1955, em Joaçaba, cidade de Santa Catarina, no Brasil, o padre Léo Pessini fez sua primeira profissão em 1975 e votos perpétuos em 1978, sendo ordenado sacerdote em 1980. Sua família, de origem italiana, reside há 28 anos em São Paulo. Seus pais, Laurindo e Teresinha Pessini, completam 60 anos de casamento em 24 de julho, e esta união originou 4 filhos, dos quais padre Léo é o mais velho, com 59 anos de idade.

Formou-se em Filosofia no Centro Universitário Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo, no Brasil. Em Teologia na Universidade Pontifícia Salesiana, de Roma. Especializou-se em Clínica Pastoral da Educação. Defendeu seu Mestrado e Doutorado em Teologia Moral e Bioética na Pontifícia Universidade Católica, em São Paulo. Recentemente concluiu seu Pós-Doutorado na Edinboro University, no Centro de Bioética na Pensilvânia (USA).

Dentre suas inúmeras responsabilidades, assumidas em 34 anos podem-se destacar:

1ª - Foi Capelão no Hospital das Clínicas (HCFMUSP), por 13 anos, no período de 1981 a 1994, ocasião em que cuidou como capelão de Tancredo Neves (1985), 1º Presidente Civil após 21 anos de Ditadura Militar no Brasil;

2ª - Foi Coordenador da Pastoral da Saúde CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (Brasília), nos anos de 1993 e 1997. Neste mesmo tempo foi Conselheiro no Conselho Nacional de Saúde do Ministério da Saúde, como representante da CNBB;

3ª - Foi Superior dos estudantes de Teologia, no Seminário Maior do Ipiranga, em São Paulo, de 1993 a 1997;

4ª - Superintendente, CEO da União Social Camiliana (USC) e Vice-Reitor do Centro Universitário São Camilo-SP, por 13 anos no período de 1997 a 2010. A USC é a entidade que reúne todos os esforços da educação em saúde dos camilianos no Brasil;

5ª - Nos últimos 4 anos, no período de 2010 a 2014, atuou como Provincial e Presidente das Organizações Camilianas Brasileiras, que reúnem 7 dimensões civis de natureza filantrópica, nas áreas: formativa, paroquial, pastoral, missionária, hospitalar, educacional e social. Todo esse complexo, no Brasil, compreende uma rede de 56 hospitais, com cerca de 21 mil colaboradores, 6 mil leitos, 15 mil estudantes, além de 10 paróquias, 18 comunidades e mais 2 delegações na Bolívia e outra nos EUA, em Milwaukee;

6ª - Há 20 anos (1994-2014) faz parte da equipe de apoio da Pastoral da Saúde do CELAM – Conselho Episcopal Latino Americano. Também cooperou na elaboração das Diretrizes, intituladas: Discípulos e Missionários no Mundo da Saúde da Pastoral da Saúde para todas as Conferências Episcopais na América Latina e Caribe;
7ª - Também acumulou, desde 2010, a Presidência da Sociedade Brasileira de Teologia Moral;

8ª - No Conselho Federal de Medicina – CFM, é membro da Câmara Técnica sobre Terminalidade da Vida e Cuidados Paliativos, e também faz parte do Conselho Editorial da Revista do CFM;
9ª - Na área acadêmica, defendeu sua tese de doutorado na área da Distanásia, posteriormente traduzida para o espanhol, croata e inglês. É autor de mais de 300 artigos científicos nas áreas: ética, bioética, humanização dos cuidados da saúde e pastoral da saúde, publicados em revistas indexadas no Brasil e no exterior. Ainda na área acadêmica, participou de cerca de 167 bancas de dissertações de Mestrado e 74 bancas de teses de Doutorado em Bioética, nos últimos 15 anos;

10ª - Autor e coautor em mais de 40 obras relativas aos seguintes temas: ética, bioética, pastoral da saúde, humanização dos cuidados da saúde, também veiculadas em espanhol e inglês. Recentemente foi publicada a obra: Bioética, Cuidado e Humanização, em 3 volumes, lançada em comemoração ao 4º Centenário da Morte de São Camilo de Lellis. Colabora, também, há 20 anos, como colunista sobre questões atuais de Bioética, Ética da Saúde, Humanização e Pastoral da Saúde, para a Revista Família Cristã, publicada mensalmente;

11ª - Até o presente momento, atua como chefe de redação de duas revistas científicas: O Mundo da Saúde, veiculada há 39 anos ininterruptamente, e o periódico Bioetikós, ambas publicadas pelo Centro Universitário São Camilo – SP. No âmbito da gestão organizacional, é também idealizador e editor da Revista São Camilo Brasil, publicada bimestralmente com o intuito de integrar todas as atividades dos camilianos nas dimensões educacionais, hospitalar e assistência social, desde 2010.

Enfim, qualificações profissionais competência e experiência não faltam ao novo líder! Estamos diante de uma carreira profissional de enorme sucesso e de profundo reconhecimento no âmbito da saúde. Mas o mais importante, diz padre Léo Pessini: “É que o critério mais importante mencionado, entre outros, acerca do líder é que este tenha um profundo amor pelo carisma camiliano, pela Ordem. Tenha sensibilidade e proximidade com os coirmãos, ‘humano, humilde e disponível’, e que cultive uma espiritualidade samaritana de serviço com os mais humildes”, conclui padre Léo Pessini.




Fonte: Redação FC
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Revista Família Cristã
Edição 1.004 da revista Família Cristã – Agosto de 2019
Das ondas ao altar
Se pregava, era de todo coração; se surfava, era para encarar as maiores ondas.
Caldos, sopas e consumês
Neste inverno, além dos cuidados com a pele, é importante se preocupar com a alimentação.
O Anjo Bom do Brasil
Irmã Dulce,a religiosa que conquistou o coração do povo brasileiro será canonizada.
Revista Família Cristã
A edição 1.003 da revista Família Cristã, com conteúdo de qualidade para você e sua família.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados