Um gigante no sertão

Data de publicação: 08/11/2019

Por: Gustavo Andrade

Crédito da foto: Jacqueline Sampaio

Em 2019, o monumento dedicado a padre Cícero Romão Batista, na Colina do Horto, em Juazeiro do Norte (CE),
completa meio século de existência. O projeto, idealizado pelo prefeito Mauro Sampaio, falecido em outubro de 2015, que contou com
a ajuda do arquiteto Armando Sampaio e do engenheiro Rômulo Aires Montenegro, foi entregue à população no dia 1° de novembro de 1969,
após uma missa celebrada na Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores.

“Papai havia recebido em casa, em 1967, a visita do Beato da Cruz, que lhe veio perguntar se ele também não faria nenhuma construção,
já que os prefeitos de outras cidades prometiam construir cruzeiros. ‘Se eu tiver que fazer algo, farei uma estátua do padre Cícero!’,
disse papai. Beato, então, respondeu: ‘Se não fizeram nem um cruzeiro, que dirá uma estátua do meu ‘Padim’!’.”
Foi a partir daí que meu pai decidiu que faria a estátua, que levou pouco menos de três anos para ficar pronta”, recorda Jacqueline Sampaio,
a filha do prefeito Mauro Sampaio, que hoje vive em Barbalha, cidade quefica a 10 km de Juazeiro do Norte, o que não a impede de, a cada
dois dias, ir respirar os ares juazeirenses ou visitar a obra idealizada por seu pai.

Inicialmente, esperava-se a construção de uma imagem com sete metros de altura, mas o trabalho final resultou na obra
que conhecemos hoje, com 27 metros de altura e mais de quinhentas toneladas, sendo considerada a terceira maior estátua
em concreto do mundo, segundo dados divulgados no site da prefeitura de Juazeiro do Norte. Todos os anos, em média, dois milhões e
meio de pessoas, entre romeiros e turistas, passam pelo local, seja para pedir ou agradecer ao “Padim Ciço”.

De acordo com o reitor da Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores, padre Cícero José da Silva, a estátua
de padre Cícero Romão Batista foi um grande marco para o povo juazeirense e, também, para aqueles que a visitam. “Ela é um dos principais
pontos de referência para aqueles que chegam a Juazeiro do Norte e querem relembrar a grandiosidade de ‘Padim Ciço’,
fundador do município, afinal, muitas vezes ele ia até a Colina do Horto para rezar e meditar.
O ponto de localização do monumento é bem estratégico, pois do alto é possível avistar toda a cidade”, comenta.

Deseja saber mais, sobre os 50 anos da estátua de Padre Cícero? Adquira a revista Família Cristã!




Fonte: Revista Família Cristã, edição 1007, novembro de 2019
Postado por: Família Cristã




Comentários


Comente





Compartilhe este conteúdo:


Veja Também

Um olhar que viu
Tatiana Belinky, nome importante no mundo da literatura no Brasil, celebra centenário de nascimento.
Marco Frisina no Brasil
O Brasil recebeu a visita do Monsenhor Marco Frisina, compositor e Maestro de música Sacra
Os doze profetas que encantam
As esculturas de Aleijadinho, em Congonhas do Campo (MG), fazem parte do maior museu a céu aberto
Arte e natureza
Visitantes têm experiências múltiplas em um dos maiores centros de arte contemporânea a céu aberto do mundo
Panorama
Uma cidade pequena, conhecida como a "Assis brasileira", vive da fé de milhares de romeiros.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final

Termos mais pesquisados

Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados