BUSCA

A mulher como o elo mais forte na construção de um mundo mais solidário

Data de publicação: 18/08/2006

imprimir

Trailer



A supremacia do macho sempre dependeu da manutenção do mito da inferioridade feminina. De longe, a mulher é a formadora e a civilizadora, que tenta subsistir em um mundo machista, marcado pela violência da qual ela própria é a maior vítima.

A cultura machista tem terreno fértil nos dias de hoje graças a uma distorcida visão da sexualidade e uma supervalorização da genitalidade, próprias da sociedade materialista e consumista. Além de ofuscar o brilho da mulher, isso provocou uma forte repercussão nas relações sociais, nas quais o homem parece caminhar para a irracionalidade.

Estas conclusões são escritas pelos autores de Mulher: o último elo, o médico ginecologista de Eurico Alonço Malagodi  e sua filha Katina Sampaio Malagoli Braga. Em uma análise desapaixonada da realidade, faz-se necessário não apenas o reconhecimento do valor do elemento feminino, mas acima de tudo seu resgate. Este resgate exige esforço de homens e mulheres, mas vai muito além das leis que devem garantir a elas os mesmos direitos que eles possuem.

Pai e filha propõem uma nova visão da sexualidade com base na sexualidade feminina, pois acreditam que só assim será possível a criação de um mundo fraterno e solidário, onde mulher e homem caminhem juntos. A formação médica de ginecologista de Eurico Alonço Malagodi o levava a encarar a sexualidade sob os ângulos estritamente biológico e fisiológico, reduzindo as pacientes à condição de simples objetos de estudo, tratamento ou intervenção.

A grande descoberta de sua vida foi de que a sexualidade não se limita nem está centrada na atividade genital. Somente a partir daí lhe foi possível responder às necessidades e inquietações de suas pacientes. Passou, então, a raciocinar levando em conta que o ato sexual embora seja, sem dúvida, uma das expressões mais eloqüentes das relações humanas, todas elas embebidas na sexualidade, está longe de representar uma realização completa e plenamente satisfatória da sexualidade. Toda a nossa atividade humana é, na realidade, marcada pela sexualidade, pois somos homens ou mulheres.

Ou seja, a observação da sexualidade feminina acabou lhe servindo de trampolim para se dar conta da universalidade da sexualidade humana. A mulher, cuja sexualidade é mais difusa e envolve todo o corpo, estabelece uma espécie de patamar a partir do qual nos é dado descobrir o papel decisivo que desempenha a sexualidade na realização de todo ser humano.

A sexualidade como manifestação de amor autêntico é uma obra divina que influencia diretamente a perfeita relação entre as pessoas e se constitui o caminho ou o elo para a descoberta das dimensões humanas da sexualidade, em vista das quais o homem, tal como hoje vive, precisa ser educado, se quiser se realizar realmente como homem.

Mulher: o último elo - uma nova e surpreendente visão da sexualidade
Autores: Eurico Alonço Malagodi e Kátia Sampaio Malagoli Braga
Formato: 13,5 x 20,0
Código: 50985-0
Páginas: 232
Preço: R$ 33,90
ISBN: 85-356-1786-8

Paulinas Editora
Sala de Imprensa
Malu Delmira, Irmã Sofia e J. Fátima Gonçalves
www.paulinas.org.br/sala_imprensa
divulgação@paulinas.com.br


Fonte: Paulinas
Postado por: Administrador

Galeria de Imagens





Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Consciência negra se constrói com histórias e representatividade
No mês da consciência negra, a Paulinas apresenta uma série de livros inspirados e contatos do ponto de vista da África e dos africanos, contribuindo com a representatividade e com a auto-estima de afrodescendentes.

Burnout
A síndrome de 'Burnout' descreve o estado de exaustão intensa e prolongada da pessoa em relação ao seu trabalho. Entre eles, tem chamado atenção, pela sua frequência e gravidade, o complexo de desgosto, cansaço e desencanto que afeta muitos profissionais.

"Violência doméstica e familiar contra a mulher" - Um problema de toda a sociedade
Os artigos foram escritos por especialistas de diversas áreas que, a partir de sua experiência , buscam informar e orientar sobre como reconhecer um caso de violência doméstica e o que fazer.

O perfume da esperança
A obra narra a emocionante história de Paolo, um brasileiro adotado por uma família italiana, na busca por suas raízes.

Confessar... O quê? Por quê? Como?
Novo livro de padre Cleiton Viana convida você a refletir e compreender o sacramento da confissão.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados