BUSCA

Folclore brasileiro: Esses nossos heróis não fazem feio!

Data de publicação: 10/08/2006

imprimir

Trailer



Daqui a pouco a tal festa americana vira "ralouim", com muita mula-sem-cabeça, curupira e boitatá...

Sacis, curupiras, o velho papão, lobisomem, mula-sem-cabeça, boitatá, negrinho do pastoreio. O Brasil é forrado de lendas, mitos e crenças dos mais diversos, deixando um sabor inigualável no paladar de quem é brasileiro e de quem se arrisca por essas bandas. São brasis dentro de um imenso Brasil, um oceano largo de vasto e belo folclore característico de cada região, como em nenhuma outra nação do mundo.

Há quem diga que estamos abrindo espaço demais para as coisas de fora, como a tal halloween, a festa norte-americana das bruxas... Pode ser, mas, com certeza, encanto e magia continuam renascendo todos os dias no imaginário de nosso povo - criativo como nenhum outro -, na nossa literatura, engraçada, rica, valorizando ainda mais essa saborosa mistura - saborosa como nenhuma outra. Assim, eles se perpetuam nas páginas dos livros, nas cantigas, nas brincadeiras e em outras tantas manifestações culturais que encantam crianças, jovens e adultos, tanto de metrópoles quanto de pequenos vilarejos.

Justamente por acreditar que, mais do que a função de explicar o ainda inexplicável, lendas e mitos brasileiros também educam, ajudam a formar consciência ecológica e a transmitir valores, Paulinas vem "há muito e muito tempo" dando espaço para esses heróis em seus livros, tanto para o público infantil quanto para quem está intrigado com tanta magia e tem a ilusão de decifrá-la.

"Daqui a pouco a tal festa americana vira "ralouim" em nossa língua, com muita mula-sem-cabeça, curupira e boitatá, todos dançando rap e fazendo gol de placa, heróis desse novo time do futebol nacional", cutuca o jornalista e escritor José Arrabal. Verdade, esse nosso time não faz feio perto desses gringos cheios de prosa e, se bobearem, ainda será capaz de dar uma rasteira neles.

Cacuí - o curumim encantado
Arrabal faz parte da trupe de escritores de Paulinas que se deixou contaminar pela magia da Amazônia. De lá, trouxe alguns objetos indígenas que acabaram lhe inspirando o livro Cacuí - o curumin encantado: das flechas, surgiu o boto Rudá, deus do amor; do arco, a veloz Matiminó; de uma estatueta, o pagé Sumé; da bolsa de palha trançada, outros tantos índios; e entre os pentes indígenas achou a terna Minaré. O cenário é uma aldeia perdida nas matas às margens do Rio Negro, nada além do Rio Branco, onde os dois imensos rios fazem entroncamento. Cacuí nasceu da união da velha índia Matiminó com Rudá, e é prometido para se tornar grande guerreiro e verdadeira bênção para a tribo, mas a inveja...

Lendas brasileiras
Arrabal é cheio das histórias. E jura que não é mentiroso. Que escreve porque gosta do prazer da fantasia. Haja fantasia! Em cada viagem, elas brotam e brotam... Sua obra Lendas brasileiras é resultado de andanças pelo Brasil afora. Assim, escreveu sobre as lendas do Norte, Nordeste e Sudeste e, num segundo livro, sobre as do Centro Oeste e Sul.

Para aliviar a barra e mostrar que tudo tem um certo fundo de verdade, escreveu O livro das origens, pleno de ritmo e poesia, mostrando a origem da vida e das coisas, das aventuras, dos dramas e das paixões contados por vários povos, entre eles, o amazonense e o paraense.

Dez sacizinhos
Ainda pequena a russa Tatiana Belinky conheceu o saci, aquele menino negro, com uma perna só, que pita cachimbo e usa carapuça vermelha. Ela sabe que ele não é mau, apenas gosta de fazer travessuras, como dar nó no rabo do cavalo, assustar cachorros e pregar peças nos viajantes. Assim, Tatiana decidiu que, entre uma molecagem e outra, ele teria que ajudar as crianças nas lições de matemática e colocou um punhado deles no livro Dez Sacizinhos.

Entre versos e estrofes, eles vão desaparecendo, um a um, em acidentes como fogo no teatro, ingestão de comida estragada, jejum exagerado, quebra de regras... A Cuca acompanha o desenrolar da história camuflada nas formas e cores intensas do ilustrador Roberto Weigand. Um leitor mais desatento não vai vê-la "na ponta" do arco-íris ou refestelada numa cadeira de praia. Assim, quando todos os sacis desaparecem, é ela que os traz de volta, sãos e salvos. Em 1999, Dez sacizinhos recebeu o prêmio Jabuti de ilustração de Livro Infantil e Juvenil, e recebeu o título "Altamente Recomendável", da Câmara Brasileira do Livro.

13 lendas brasileiras
Dizem que são os medrosos os maiores criadores de histórias fantásticas e de assombração. Que o diga Mario Bag, que abriu caminho para os "compadres de cantorias" Zé Fragoso e Chico Simas, contarem em versos suas histórias em 13 lendas brasileiras. À maneira dos cantadores nordestinos, esses "dois medrosos" nos levam a uma noite de lendas um tanto quanto assustadoras, mas cheias de humor.

As ilustrações de Mario nada deixam a desejar a qualquer obra de arte, tamanha é a riqueza de detalhes. O número 13, no título, já indica o conteúdo: histórias assombrosas de seres fantásticos, confirmando que "a lenda é filha do medo".

Paulinas Editora
Sala de Imprensa
Malu Delmira e J. Fátima Gonçalves
11-5081-9333
www.paulinas.org.br/sala_imprensa
divulgação@paulinas.com.br


Fonte: Paulinas
Postado por: Administrador

Galeria de Imagens





Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Consciência negra se constrói com histórias e representatividade
No mês da consciência negra, a Paulinas apresenta uma série de livros inspirados e contatos do ponto de vista da África e dos africanos, contribuindo com a representatividade e com a auto-estima de afrodescendentes.

Burnout
A síndrome de 'Burnout' descreve o estado de exaustão intensa e prolongada da pessoa em relação ao seu trabalho. Entre eles, tem chamado atenção, pela sua frequência e gravidade, o complexo de desgosto, cansaço e desencanto que afeta muitos profissionais.

"Violência doméstica e familiar contra a mulher" - Um problema de toda a sociedade
Os artigos foram escritos por especialistas de diversas áreas que, a partir de sua experiência , buscam informar e orientar sobre como reconhecer um caso de violência doméstica e o que fazer.

O perfume da esperança
A obra narra a emocionante história de Paolo, um brasileiro adotado por uma família italiana, na busca por suas raízes.

Confessar... O quê? Por quê? Como?
Novo livro de padre Cleiton Viana convida você a refletir e compreender o sacramento da confissão.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados