BUSCA

Melhorar o ensino depende de paixão por educar

Data de publicação: 17/07/2006

imprimir

Trailer



As transformações de que a escola precisa nascem das aulas e dos professores. Estão dentro de cada professor. Recuperar, destacar o valor e a paixão pelo próprio trabalho exige mudança de mentalidade: deixar de esperar tempos melhores para torná-los possíveis e, sim, ter na bagagem entusiasmo, curiosidade, criatividade, escuta e muitas, muitas perguntas sobre o que, como e por que melhorar. Além disso, a felicidade dos professores é o motor do ensino.

A escola vive imersa em um tempo de vertigem e mudança. Mas existem determinadas perguntas que nunca deveriam ser abandonadas. Entre elas, por que educar? Para que educar? Como fazê-lo? Os desafios ficaram velhos, as linguagens, as formas, os conteúdos - e insistimos em continuar com eles.

As transformações de que a escola precisa nascem das aulas e dos professores. Está dentro de cada professor. Recuperar, destacar o valor e a paixão pelo próprio trabalho exigem mudança de mentalidade: deixar de esperar tempos melhores para torná-los possíveis e, sim, ter na bagagem entusiasmo, curiosidade, criatividade a escuta e muitas perguntas.

Ser professor e dirigir professores em tempos de mudança é um grande ensaio sobre a educação como tarefa de humanização. Nele, os autores nos oferecem a "arquitetura dos sonhos", dinâmica e aberta ao questionamento, ao diálogo, à escuta; e em que projeto, estratégias ou currículo se fundem com paixão, desprendimento, alegria, ternura, entusiasmo ou esperança.

É a arquitetura de um projeto comunitário de solidariedade e de esperança no qual confluem os sonhos compartilhados dos professores que trabalham em uma mesma escola, dinamizados por uma equipe de direção cuja função essencial é o apoio, o estímulo e a motivação do professorado.

Na busca de um novo modelo de direção, analisam-se os novos processos de comunicação de que hoje dispomos, sem esquecer a empatia que persiste como alma de toda comunicação. Discute-se a questão do trabalho em equipe, o papel da liderança e o clima que deve predominar na escola.

A obra se conclui com uma importante síntese em torno da idéia da educação como tarefa de humanização, que esteve sempre presente através do desenvolvimento do tema, e com preciosas indicações bibliográficas, divididas em quatro seções: direção, ser professor, educação em geral e temas vários.

Ser professor e dirigir professores em tempos de mudança
Autores: Lourdes Bazarra, Olga Casanova e Jerônimo García Ugarte
Coleção: Pedagogia e educação - Série Formação continuada
páginas: 272
Formato: 13,0 x 20,0
Código: 50940-0
Preço: R$ 25,30
ISBN: 85-356-1742-6

Paulinas Editora
Sala de imprensa
Malu Delmira e J. Fátima Gonçalves
11-5081-9333
www.paulinas.org.br/sala_imprensa
divulgação@paulinas.com.br


Fonte: Paulinas
Postado por: Administrador

Galeria de Imagens





Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Magistério e Doutrina Social da Igreja
"Magistério e Doutrina Social da Igreja” traz apanhado de textos com instruções da Igreja para os cristãos lidarem com temas que vão da política à ecologia

365 motivos para não ter medo
O autor Maurizio Mirilli propõe uma reflexão de fé, esperança e encorajamento para cada dia do ano, vinculando-as sempre a uma passagem bíblica.

A mística do instante
Em “A mística do instante”, José Tolentino Mendonça propõe vivenciar a relação com Deus por meio dos cinco sentidos

Sertão
Lançamento do educador e escritor recifense Fábio Monteiro aproxima crianças de paisagens e descobertas diferentes

O que eu nunca disse antes
Lançado em maio de 2016 por Paulinas Editora, o livro autobiográfico “O que eu nunca disse antes”, escrito por Federico de Rosa, um rapaz autista com profundas dificuldades de comunicação, impressiona pela profundidade e lucidez.

Início Anterior 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados