BUSCA

A menina que fazia barquinhos de papel

Data de publicação: 27/09/2017

imprimir

Trailer


DADOS DO PRODUTO

Título: Menina que fazia barquinhos de papel (A)
Autor(a): Francesca Mascheroni
Ilustrador(a): Paola Formica
PAULINAS - LIVROS
Coleção: Sementinha
Formato: 20,0 X 23,0
Páginas: 32
Código: 531162
ISNB: 9788535643183
Preço: R$ 13,50

RELEASE


Paulinas lança livro infantil sobre a Padroeira dos Imigrantes

Livro “A menina que fazia barquinhos de papel” conta a história e as aventuras de Santa Francisca Cabrini

 

Lançamento da Paulinas Editora, o livro “A menina que fazia barquinhos de papel” retrata de forma lúdica e alegre a infância de Francisca Cabrini, conhecida como a Padroeira dos Imigrantes.

No dia de seu nascimento, pombas brancas pousaram no quintal de sua casa e esperaram pela chegada do bebê. Quando criança, Francisca manifestou, pela primeira vez, o grande sonho de viajar pelo mundo. Na casa de seu tio, ela construía pequenos barcos de papel e os colocava na água, para flutuarem seguindo a correnteza do rio.

Já na fase adulta, no Brasil, fundou o Instituto das Missionárias do Sagrado Coração de Jesus, que acolhia os imigrantes italianos que chegavam à América, doentes e desamparados. Construiu também casas de acolhimento, hospitais e escolas.

Francisca Cabrini foi beatificada em 13 de novembro de 1938 e canonizada em 7 de julho de 1946 pelo papa Pio XII. Posteriormente, foi proclamada a Padroeira dos Imigrantes, e João Paulo II a reconheceu como “Missionária da Nova Evangelização” em julho de 1996.

 

Ficha técnica:

Título: “A menina que fazia barquinhos de papel – A infância de Santa Francisca Cabrini”
Autora: Francesca Mascheroni
Ilustrações: Paola Formica
Código: 531162
ISBN: 9788535643183
Páginas: 32
Edição: 1
Idioma: Português
Formato: 20 x 23 cm

Sobre a autora:
Francesca Mascheroni é jornalista, graduada em Letras com especialização em Comunicação Social pela Universidade Católica de Milão.

 

Sobre Paulinas:
Paulinas Editora é parte integrante do projeto apostólico da Pia Sociedade Filhas de São Paulo, instituição religiosa católica fundada pelo padre Tiago Alberione, com a colaboração de irmã Tecla Merlo, na Itália, em 1915, com o objetivo de evangelizar na cultura da comunicação. Referência de qualidade, ética e respeito pela diversidade cultural e religiosa, Paulinas Editora está presente no Brasil desde 1931 e, ao longo de sua trajetória, vem sendo reconhecida por sua atuação com inúmeras premiações, com destaque para oito Prêmios Jabuti – o mais importante prêmio literário do país, conferido pela Câmara Brasileira do Livro. Diversas obras também receberam a menção “Altamente recomendável” ou indicações ao “Acervo básico” da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), entre outras distinções conferidas por associações literárias nacionais e do exterior.

 

 

Contato para imprensa

Luciana Sales

Tel.: (11) 5081-9333

imprensa@paulinas.com.br



Fonte: Sala de Imprensa
Postado por: Sala de Imprensa



Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Os muitos caminhos de Deus e para Deus
Um dos muitos efeitos da globalização é a discussão acerca da pluralidade das religiões. É possível entendê-las como fato sociológico e, ao mesmo tempo, como significação teológica? Esta obra assume essa questão na perspectiva específica da Teologia da Li

Transforme em ouvidos o coração de quem te ouve
Há muitos cursos que ensinam "fórmulas" sobre a arte de falar em público, com tipos padronizados de discursos em que os alunos ensaiam posturas e assumem o estereótipo de um orador. Este manual, em contraponto, se propõe a estimular o aluno a ampliar o pr

Belos testemunhos da providência de Deus na vida dos homens
Deliciosa obra de ficção em que se manifesta a fé de um povo na providência de Deus sobre os justos. Israelita, o autor reafirma a convicção de que o homem não pode prever nem dominar o processo de sua vida, sujeita a caprichosas oscilações. Deus, porém,

Para onde a imaginação nos levar
Quem disse que uma história tem que ter começo, meio e fim? E quem pode explicar como e em que momento surge uma história, para que serve? Integrante do grupo Doutores da Alegria, de Recife, ou seja, com a experiência de quem vive de inventar histórias, L

Cidadania pelo voto, este exercício vale a pena!
Tomados pela aversão que a palavra "política" lhes causa, talvez diante de tantos escândalos de corrupção, desvios de dinheiro, abusos e nepotismo do poder público, muitos brasileiros pretendem votar nulo ou em branco no próximo pleito. Mas nem mesmo tant

Início Anterior 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados