BUSCA

É mamífero que fala, né?

Data de publicação: 20/03/2019

imprimir

Trailer


DADOS DO PRODUTO

Título: É mamífero que fala, né?
Autor(a): Vanessa de Abreu Barbosa Fernandes,Moises Chencinski
Ilustrador(a): Helena Cortez
PAULINAS - LIVROS
Coleção: Sementinha
Formato: 20,0 X 23,0
Páginas: 40
Código: 532762
ISNB: 9788535644999
Preço: R$ 31,50

RELEASE


“É mamífero que fala, né?”: livro explica às crianças a importância da amamentação
Obra busca resgatar o vínculo familiar através da leitura, trazendo informações de forma leve e divertida sobre a importância do aleitamento materno

Lançamento da Paulinas Editora, o livro “É mamífero que fala, né?”, de autoria de Moises Chencinski e Vanessa Abreu, chega às livrarias e lojas on-line com uma proposta inusitada: falar de aleitamento materno diretamente para as famílias, especialmente para as crianças, empregando uma linguagem carinhosa, cuidadosa e acessível.

Para realizar a empreitada, o pediatra e homeopata, Moises Chencinski, juntamente com a nutricionista e consultora em aleitamento materno, Vanessa Abreu, tiveram a ideia de abordar o tema de forma lúdica, fortalecendo o vínculo familiar (mãe, pai, avós, tios), que é a base da rede de apoio para a mãe que amamenta. E decidiram que a forma mais simples seria contar uma história... E por que não contar uma história para crianças, falando de algo que se aprende na escola: os mamíferos? Ilustrado pela artista plástica Helena Cortez, o livro revela o que há de comum entre todos os mamíferos de maneira belíssima e poética.

A contracapa traz um presente para o leitor: uma mensagem do pediatra e escritor Dr. Carlos González: “... as crianças crescem muito rápido. Aproveite para contar histórias, para abraçá-las e beijá-las, para ensiná-las poemas e músicas, para apreciar e ver como se divertem”.

“Cada pessoa que ler, cada um que contar essa história vai senti-la de uma forma única, especial, compartilhando, além de cultura, informação de verdade. É mais uma ação no sentido de compartilhar conhecimento sobre o aleitamento materno, agora com a base: a infância”, afirma o pediatra Moises Chencinski.

“Por que falar de amamentação com crianças? Porque mesmo o aleitamento materno sendo uma unanimidade mundial, no Brasil (e no mundo), aos 6 meses, bem menos do que 50% das crianças são alimentadas exclusivamente com o leite materno”, afirma a consultora em aleitamento, Vanessa Abreu.

Muitos fatores são conhecidos: falta de informação ou informação inadequada (palpites) nas redes sociais, amigos e familiares e até de profissionais de saúde, falta de apoio à amamentação durante o pré-natal, na maternidade e  mesmo nas primeiras consultas com o pediatra, falta de espaço na mídia para divulgação ética e constante sobre a importância do leite materno, licença-maternidade insuficiente para que ocorra aleitamento materno exclusivo, marketing abusivo das indústrias de fórmulas infantis, cultura de desmame desde a infância, quando a maioria das bonecas já vem com mamadeiras e chupetas, e muitas outras questões.

E para não ficar só esperando que “os outros” façam alguma coisa em prol do aleitamento materno, o livro “É Mamífero que fala, né?” chega disposto a reunir a família, fortalecer os vínculos, reforçar a contação de histórias e disseminar informações sobre o aleitamento materno.

Sobre os autores:

Moises Chencinski
Pai do Renato, do Danilo e casado com a Janice
Pediatra e Homeopata
Criador e incentivador do movimento #Euapoioleitematerno
Autor dos livros – “HOMEOPATIA – mais simples que parece” e “GERAR E NASCER – um canto de amor e aconchego”.

Vanessa Abreu
Mãe do Lucca, da Marcela e casada com o Marcelo
Nutricionista clínica em Ambulatório de Especialidades pela Prefeitura de São Paulo e Consultora em Aleitamento Materno
Autora do livro – “Lancheira Gostosa e Nutritiva! – Receitas saudáveis para o lanchinho escolar"

Sobre a Ilustradora:

Helena Cortez
Artista Plástica e ilustradora
Tem dois filhos e se lembra-se que fechava os olhos de amor ao amamentá-los
Ilustrou o livro colocando nas pinceladas o desejo de ver cada vez mais mães e bebês conectados pelo leite materno.

Contato para imprensa

Luciana Sales

Tel.: (11) 5081-9333 / R2544

imprensa@paulinas.com.br

 



Fonte: Sala de imprensa
Postado por: Sala de Imprensa



Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Natal: difícil é não se contagiar
O Natal provoca ternura e aquela vontade de reunir parentes, amigos, vizinhos; instiga reconciliações; deixa aflorar sentimentos adormecidos de Paz, amizade, solidariedade; distribui presentes; deixa sonhar... Mas de onde vêem tanta riqueza e magia?

Natal: é hora de fazer arte
Corta daqui, cola dali, pinta acolá. Neste Natal, que tal presentear os amigos e familiares sem gastar quase nada? Uma expert no assunto mostra que, com um pouco de habilidade e de criatividade, é possível criar coisas belas e de impacto para casa e para

Como identificar e encarar as muitas faces da depressão
Ataques de pânico, ansiedade, tristeza, pensamentos suicidas, sentimentos de desespero e impotência. Só quem viveu - e, por isso, deixou de viver - sabe o que é estar deprimido. Kathryn Hermes, religiosa que chegou a duvidar que Deus existisse, tamanho er

Autoconfiança - na infância para toda a vida
Quando uma criança recusa com firmeza a ajuda dos pais para se vestir ou comer, quando é capaz de conseguir algo por si mesma, ela já deixou para trás a fase inicial de seu processo de independência. E se os pais conseguirem não atrapalhar esse momento in

Concerto para uma cultura de Paz
Perfume é sinal de jardim, um dom não pago, não merecido, não organizado, mas sinal do céu, recebido gratuitamente. Por isso, não é só seu; deve ser sempre compartilhado com os outros, pois lhe foi dado. Assim é a Paz. Ela não é uma questão reservada à di

Início Anterior 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados