BUSCA

Artistas católicos e da MPB homenageiam Pe. Zezinho, scj

Data de publicação: 11/06/2019

imprimir

Trailer




Uma escola de vida de mais de 70 anos. Um aprendizado de evangelização de mais de cinco décadas. Se fosse possível resumir a trajetória de Pe. Zezinho, scj, em algumas palavras, seriam: fé, música, livros, catequese, pioneirismo.
No dia 8 de junho, o show Amigos do Coração, realizado no Conventinho de Taubaté (SP), dos religiosos Dehonianos, homenageou o sacerdote desbravador da evangelização por meio da música no Brasil pelos seus 78 anos e recordou os 100 anos dos Dehonianos na cidade. Com uma plateia de cerca de 4 mil pessoas, o clima era de celebração, alegria e fraternidade para o público, para os artistas e, sobretudo, para o aniversariante.
Pe. Zezinho, scj, retorna aos palcos, mas agora de uma forma diferente: “Eu volto ao palco, mas não cantando mais. Devido ao AVC que tive, sou igual ao jogador de futebol que quebrou o joelho e não dá mais para bater pênalti. Eu reconheço os meus limites [o ouvido foi atingido], mas os cantores são todos meus amigos de longa data. Então, acho que eles vão dar o recado no meu lugar. E são 40 cantores. Sou representado agora por eles”.
E, de fato, deram conta do recado. Intérpretes e grupos como Cantores de Deus, Ir ao Povo, Zé Vicente, Luiz A. Karam, Adriana Melo, Fábio Carneirinho, Ghislaine Cantini, Sônia Mara, Giba e Celione David proporcionaram uma noite de muita festa e trouxeram sucessos que colocaram todos para cantar, entre eles “Um certo galileu”, “Oração pela família” e “Ilumina, ilumina”.
Um show também de solidariedade: o evento contou com o trabalho voluntário de aproximadamente 170 pessoas, oriundas de grupos de jovens e paróquias nas quais os Dehonianos atuam. Além disso, os ingressos solidários permitiram a arrecadação de alimentos destinados a instituições sociais da cidade de Taubaté.

Homenagem das Irmãs Paulinas

“Eu não tinha visto isso, não”, surpreendeu-se Pe. Zezinho, scj, quando o apresentador da noite, Pe. Joãozinho, scj, anunciou a presença e o momento de agradecimento das religiosas. Uma amizade antiga assinalada com a entrega de quadro e placa comemorativos.
“Nós, Irmãs Paulinas, fazemos parte dessa história. A aliança que se estabeleceu entre Pe. Zezinho e Paulinas, iniciada há mais de 50 anos, tem a característica da fidelidade, do fundamento e sólido compromisso com os valores do Evangelho e da boa convivência humana e empresarial”,  destacou a superiora provincial das Irmãs Paulinas, Ir. Maria Antonieta Bruscato.
A superiora recordou ainda os inúmeros convites feitos por outras instituições ao sacerdote, que até lhe renderiam grandes cifras. Entretanto, o religioso dehoniano manteve o vínculo com as irmãs e não cedeu às pressões por maiores ganhos e projeção. “A parceria com Paulinas enfrentou dificuldades, desafios e até crises. O diálogo, a paixão pela verdade, o respeito pelo público, o amor ao Evangelho e a fidelidade à palavra dada deixaram a aliança mais firme e eficaz”, concluiu.
“[As Irmãs Paulinas] apostaram em mim. E ninguém sabia se iria dar certo minha canção, meu trabalho. Fizeram tudo por mim e deu certo. Sou grato porque, com elas, me tornei conhecido no mundo inteiro”, felicita o homenageado da noite.


A “Escola Padre Zezinho”: matrículas abertas
 
Um caminho longo e um grande legado para a evangelização no País. Mas as inspirações não cessam, apesar dos limites impostos pela saúde e idade. Quando perguntado sobre o que anseia realizar daqui para a frente, Pe. Zezinho, scj, responde prontamente: “Novos CDs, preparação de novos maestros, novos cantores, novos grupos e preparar gente para a televisão. Quem estuda aqui vai ter um preparo para falar com rádio, televisão, comunicação, porque não adianta só trabalhar na paróquia e só na Igreja, tem que ir lá no meio do povo”.
Um mestre que forma e influencia gerações. Alunos aplicados que continuam nas fileiras dessa sala de aula de música e de fé. Entre eles, artistas que já participaram de álbuns lançados pela Paulinas-COMEP e dezenas de nomes da Música Popular Brasileira, como Fagner, Zeca Baleiro e Renato Teixeira, que também interpretaram canções do religioso no show do último sábado.
Quando Pe. Zezinho, scj, se tornou mais conhecido, eles eram jovens e absorveram do sacerdote o estilo de fazer música com viola e sanfona. “Padre Zezinho é o Roberto Carlos da minha vida”, confidenciou Zeca Baleiro ao contar que sempre escutava Pe. Zezinho, scj, em sua infância, quando toda a família também ouvia e cantava.


Outra aplicada aluna é Adriana Melo. A cantora já ouvia o padre desde criança, mas teve a oportunidade de estar ao lado dele não apenas como espectadora. De 2002 a 2012, acompanhou-o em inúmeros shows, gravações, programas de TV, missas e viagens.
Ao ressaltar que, com o sacerdote, a música católica popular passou a contemplar novos ritmos, entre eles o rock, forró, rap e sertanejo, Adriana resume a missão do dehoniano: “Arrisco dizer que Pe. Zezinho deu mais visibilidade, sabor, cor, vida à mensagem da Igreja Católica! [...] Ele imprimiu sua forma de se comunicar e se conectar ao povo simplificando nas canções coisas por vezes complicadas de entender”.
Ou seja, segundo ela, a música católica, depois de Pe. Zezinho, scj, ultrapassou as portas da Igreja e foi às praças, ruas, ganhou formas mais populares, mesmo em momentos históricos diferentes. “Nós que o acompanhamos tivemos o privilégio de ver de perto ele escrevendo, compondo, lendo bastante e nos incentivando a ser, assim também, leitores, criadores e protagonistas da nossa história”, testemunha a cantora que se intitula uma “eterna aluna desse mestre da vida”.
 
Por Gracielle Reis
 

 


Fonte: Sala de imprensa
Postado por: Sala de Imprensa



Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Cantor Jonny Mendes lança clipe da canção “Nós queremos paz”
A partir de amanhã (6), o clipe da canção “Nós queremos paz”, do cantor e compositor Jonny Mendes, estará disponível no canal do Youtube da gravadora Paulinas-COMEP.

Paulinas inaugura terceira loja no Ceará
Paulinas acaba de abrir sua terceira loja na capital cearense, desta vez na Faculdade Católica de Fortaleza (FCF). É a primeira filial inaugurada em uma instituição de Ensino Superior.

Morre em Minas Gerais o escritor e ilustrador Cláudio Martins
Morreu na última quinta-feira, 15 de fevereiro, aos 69 anos de idade, o escritor e ilustrador Cláudio Martins. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais, era conhecido especialmente por ilustrar centenas de livros para variados autores nacionais.

José Tolentino Mendonça orienta Exercícios Espirituais da Quaresma para o papa Francisco
José Tolentino Mendonça é o responsável pelas meditações que vão acompanhar os Exercícios Espirituais do papa Francisco e dos colaboradores da Cúria Romana, com início agendado para o primeiro domingo da Quaresma, 18 de fevereiro.

Gravadora Paulinas - COMEP no Santuário Nacional de Aparecida
Assista ao momento de Adoração no Santuário Nacional de Aparecida com a participação especial da banda Vida Reluz.

Início Anterior 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados