BUSCA

Jô D’Melo estreia na gravadora Paulinas-COMEP como cantor solo

Data de publicação: 27/10/2020

imprimir vídeo

Trailer




“Incomparável, Deus do impossível, tens o poder, o domínio em tuas mãos. A minha fé firmada está em ti. Tu és Senhor e acima de tudo estás”. Com esta profissão de fé, o cantor e compositor Jô D’Melo, apresenta o seu primeiro trabalho solo com o single “Acima de Tudo”. Um canto que expressa a sua missão, como cantor e missionário católico, de testemunhar a grandeza de Deus e o seu amor por cada um de nós.   


Como vocalista do Ministério Vida e Comunhão durante 12 anos, gravou dois álbuns pela gravadora Paulinas-COMEP e, depois de um tempo de preparação ao longo de dois anos, apresenta esse novo trabalho em parceria com a mesma gravadora. 


Jô D’Melo dedica a canção “Acima de tudo” à sua mãe Quitéria, que soube conduzir a família na fé, colocando Deus acima e na frente de tudo e de todos os problemas. Graças às orações dela, relata ele, sua vida foi salva pela graça de Deus.


Os arranjos desse projeto têm um toque das canções gospel britânicas, com muitas guitarras de profundidade e efeitos de teclado. A sensação é de continuidade da música, especialmente dos instrumentos, que se apresentam como um ambiente próprio para a ministração de uma oração ou da Palavra de Deus. Jô D’Melo quis trazer esta característica para suas canções, favorecendo as pregações e os momentos de adoração e louvor a Deus. 


A direção vocal desse trabalho é de Nazaré Araújo e os arranjos vocais e backings têm a assinatura de Adelso Freire. 


O single e clipe “Acima de tudo” estão disponíveis nas plataformas digitais: https://bit.ly/AcimadeTudo-PlataformasDigitais


[incorporar clipe: https://bit.ly/AcimadeTudo-clipe]


Outro lançamento em breve 


O título do single “Acima de tudo” é o mesmo de um álbum a ser lançado posteriormente também pela Paulinas-COMEP. 


Com muita oração, verdade e deixando-se conduzir pelo Espírito Santo, Jô D’Melo dedicou-se à composição e a uma escolha minuciosa do seu repertório. Suas canções e seu ministério são frutos da experiência e vivência cristã na família, na comunidade, nos grupos de oração. Conforme ele mesmo afirma: “o que creio e procuro viver no dia a dia é ser testemunha do amor de Deus para com os irmãos, embora eu seja um pecador”.



Sobre Jô D’Melo


O cantor e compositor é natural de São José dos Campos (SP) e seu trabalho com a música católica iniciou-se no ano de 1999, em grupos de oração da Diocese de São José dos Campos. 


Sua missão sempre teve a marca de levar as pessoas a abrirem o coração a fim de terem uma experiência com o Espírito Santo, através do louvor, adoração e a oração trazidas nas melodias e cânticos.


Segundo Jô, “a música ungida é um poderoso agente de mudanças na vida das pessoas, um meio eficaz para levar o amor de Deus aos corações sofridos, desanimados, cansados, perdidos e resgatá-los a Ele”.



Ficha Técnica:


Produção fonográfica: Paulinas-COMEP

Coordenação de produção: Ir. Eliane Deprá, fsp

Produção artística : Ir. Verônica Firmino, fsp

Produção musical: Jô D’Melo

Arranjo e direção musical: Marcelo Giglio

Bateria: Lucas Anselmo

Baixo: Telinho

Teclados e prog. eletrônica: Clayton Galdino e Kiko Bispo

Violões e guitarras: Juninho Loredo

Backing vocal: Adelso Freire

Direção de voz: Nazaré Araújo

Gravação de voz: Alexandre Soares (Estúdios Paulinas-COMEP)

Masterização e Mixagem: Alexandre Soares

Assistente de estúdio: Vanderlei Pena



Fonte: sala de imprensa
Postado por: Sala de Imprensa



Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Sunny surpreende-se com a receptividade na feira
"Ulomma - a casa da beleza" é uma homenagem do autor nigeriano Sunny à Mãe África, berço da humanidade, e um convite ao resgate de elementos importantes da história e da cultura africanas, componentes de nossa formação cultural.

Dorina Nowill: graça, sabedoria e humor na Bienal
Claudia Cotes, Dorina Nowill, personagem do livro "Dorina Viu", e a escritora Elizete Lisboa estiveram presentes no estande de Paulinas na Bienal para receber os visitantes e discutir a questão da inclusão social e educacional dos deficientes visuais, no

Um pouco da magia da Amazônia no estande da Paulinas
O escritor José Arrabal compareceu ao estande de Paulinas na Bienal na tarde do úlimo dia 12 para uma sesão de autógrafos do livro "Cacuí - o curumim encantado", que conta a aventura do pequeno índio em uma aldeia perdida nas matas às margens do Rio Negro

Chapeuzinho em formas e cores
Bia Villela recbeu imprensa e visitantes no estande de Paulinas na Bienal para autógrafos de O Chapeuzinho Vermelho. O livro traz os mesmos personagens, o mesmo enredo do famoso clássico infantil dos Irmãos Grimm. Recebe, porém, formas, traços, cores e ti

Um futuro que só depende da gente
Um mundo mais humano e habitável não tem que ser um projeto de longo prazo. Ele pode ser construído aos poucos, com pequenas atitudes no nosso cotidiano, como não sujar a rua, não desperdiçar água, plantar árvores, distribuir sorrisos...

Início Anterior 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286 287 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados