BUSCA

Divina vontade: lançamento de Pe. Agnaldo José para iniciar 2021 nos desígnios do Pai

Data de publicação: 20/01/2021

imprimir

Trailer



Justiça, fraternidade, solidariedade, comunhão. Certamente, palavras que estão na Divina Vontade do Senhor a fim de que a civilização do amor se concretize no seio da humanidade. Estas foram algumas das motivações para a composição do single “Divina Vontade”, de Padre Agnaldo José, em parceria com Padre Paulo Sérgio de Souza.

Motivações também encontradas na vida dos santos. Padre Agnaldo conheceu a trajetória da Serva de Deus Luísa Piccarreta e constatou uma vida totalmente entregue ao Senhor. Luísa nasceu na Itália e viveu de 1865 a 1947. Por 60 anos, permaneceu doente na cama e presenciou momentos místicos com Cristo e Nossa Senhora.

Como era analfabeta, relatava os acontecimentos aos padres que levavam-na a Eucaristia, assim como o que Jesus revelava sobre Sua Divina Vontade para ela. A partir daí, os padres que a acompanham escreveram diversos livros sobre as suas visões.

A Divina Vontade nas Escrituras e na canção - Inúmeras são as passagens bíblicas que falam da vontade de Deus no mundo e na vida de cada pessoa. Contudo, a oração do Pai-nosso, ensinada por Jesus no Evangelho, sintetiza perfeitamente o que deveria ser a vida e a oração de cada fiel: “Venha a nós o vosso Reino. Seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu”. No céu, é feita a vontade de Deus com os anjos e os santos, e, na terra, homens e mulheres são chamados a fazer a vontade de Deus.

Um outro trecho sobre o tema é a afirmação de São Paulo: “Não sou eu que vivo, mas é Cristo que vive em mim” (Gal 2,20). O apóstolo registrou essa declaração muito tempo depois de sua conversão, após concluir, ao longo de todo o seu caminho, que viveu essa mística em plenitude.

Uma Divina Vontade que não se realiza apenas para si, mas para o outro: quando se ajuda um doente, um necessitado; quando, neste tempo desafiador de pandemia, abraçamos-nos espiritualmente no compartilhar das dores; quando se reza e louva comunitariamente. Foi nesse sentido que Padre Agnaldo José não esteve sozinho na gravação do single, porém contou com a participação do Ministério Excelsis, conhecido pela música “Incendeia minha alma”.

Para não esquecer - O single tem lançamento marcado para o dia 28 de janeiro e estará disponível nas plataformas digitais (https://bit.ly/DivinaVontade-PlataformasDigitais). Já o clipe, no dia 04/02, às 11h, no canal do Padre Agnaldo José no YouTube.

O clipe foi gravado nos estúdios da Paulinas-COMEP, com o Ministério Excelsis e o sacerdote posicionados em forma de círculo. Mais uma simbologia sobre a mística da comunhão.

Quem ouvir a letra, melodia, instrumentos e arranjos também perceberá essa sintonia. Uma experiência de oração, de liberdade e entrega total Àquele que deseja viver em cada coração.

 

Por Gracielle Reis


 



Fonte: sala de imprensa
Postado por: Sala de Imprensa



Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

A delicadeza tem som
Obras musicais magníficas de doze grandes compositores, capazes de sensibilizar toda pessoa que, como diria Rossini, as escute com um pouco de conhecimento e um pouco de coração. Um CD para os cada vez mais raros momentos em que a agitação da vida cotidia

Bento XVI por Bento XVI
Conhecido mais pelo cerceamento à Teologia da Libertação, ele chegou com a dura tarefa de substituir um papa popular e, de certa forma, revolucionário. Bento XVI surpreende mais pelas profundas mudanças na Igreja, no estilo de governo, no estímulo à quali

A magia de aprender ensinando
Quem, quando criança, nunca brincou de escolinha, de ensinar? Quantos desses professores mirins não estão hoje nas salas de aula, ensinando francês, português e tantas outras matérias? Pois esta história divertida é para as professoras-crianças e as crian

Paulo, o maior Apóstolo de todos os tempos
Uma viagem pelos lugares de ação missionária do Apóstolo Paulo, uma oportunidade para encontrar ainda hoje a sua pessoa, conhecer sua riqueza espiritual e se deixar contagiar por sua paixão pelo anúncio do Evangelho.

As religiões como reflexo de uma sociedade em mutação
Sempre se pensa em religião como algo perene, ligado às tradições mais antigas e dono de uma verdade ancestral que não pode ser modificada ou colocada em xeque. Qualquer inovação ou surgimento de uma nova religião levanta logo suspeita de que se trata de

Início Anterior 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados