BUSCA

Bioética e pesquisa com seres humanos estão em debate no RJ CNBB

Data de publicação: 06/10/2012

imprimir

Trailer



Na terça-feira, 4, teve inicio em São Paulo, o “Simpósio de Bioética e Ética em Pesquisa com Seres Humanos”. Nesta quinta-feira, 6, se realiza a última das três noites de debates e discussões com profissionais e pesquisadores da área. O evento é uma realização parceira entre várias entidades. Na abertura, estiveraam presentes os representantes das entidades que realizam o Simpósio; padre Rafael Fornasier e padre Vlademir Porreca, assessores da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família, Irmã Bernadete Boff, Diretora da Paulinas Editora e Prof. Dr. Pe. Christian de Paul de Barchifontaine do Centro Universitário São Camilo deram as boas vindas aos participantes. Na Conferência do primeiro dia o Dr. José Eduardo Siqueira (Universidade Estadual de Londrina (PR), discorreu sobre a “Bioética no Curso de Medicina” e falou sobre as três idades da medicina.

A primeira e a Idade do Paternalismo em que, segundo o professor, é a medicina sacerdotal, a ética da virtude, da heteronomia, esse é o modelo pré-convencional. Já na Idade da Biotecnologia tem ênfase a medicina da doença, passa a vigorar a ética do contrato, da autonomia solitária é o chamado modelo convencional. E por terceiro vem a Idade da Deliberação é a medicina da pessoa, a ética da deliberação, a autonomia solidária. O professor interpela: “Afinal, que modelo de profissional devemos formar, gerentes de biotecnologias complexas com uma visão biologicista do ser humano (medicina da doença) ou profissionais habilitados à reconhecer o paciente como ser biopsicossocial e espiritual (medicina da pessoa)? – conclui o professor.

Na formação do profissional de medicina hoje o prof Dr. José Eduardo Siqueira cita Guy Bourgeault: “O desafio aqui evocado transcende a pedagogia. No fundo, o que está em causa é saber se queremos que os profissionais “possuam”ao fim de sua formação as normas, as regras, o código que deve reger suas práticas, ou se se deseja que os profissionais tenham desenvolvido competência ética em termos rigorosos e pertinentes. ”O assunto “Bioética e Dignidade Humana” ficou por conta do Prof. Dr. Pe. Christian de Paul de Barchifontaine que inciou destacando as questões que angustiam o ser humano que são o sentido da vida, a busca da verdade e a busca da felicidade. Segundo o professor, “Enfrentar estes questionamentos, pensá-los criticamente, postular alternativas requer um entrelaçamento das áreas de conhecimento e exige um diálogo entre o social, o econômico e o político” - destaca.

Ele ainda ressaltou que: “Seria simplesmente tragicômico a humanidade ter o domínio do mais íntimo da matéria (átomo), do universo (cosmos) e de si própria (gene) e se perder num projeto de morte, sem se entender e organizar num projeto global de mais qualidade de vida e felicidade, utilizando-se dos conhecimentos e instrumentos da tecnociência a sua disposição? – questionou Dr. Pe. Christian de Paul que fez questão de lembrar que a ciência deve servir às pessoas e as pessoas não devem ser postas a serviço da ciência. Ele fez ainda o convite para lembrar as três palavras célebres deixadas pela revolução francesa que são a: liberdade, igualdade e fraternidade, e concluiu a colocação questionando: “O século XIX exaltou a liberdade; o século XX, a igualdade. Será que o século XXI priorizará a fraternidade, a solidariedade?”

Veja a notícia
Imagem da notícia



Fonte: Canção Nova
Postado por: Administrador



Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Religiosa brasileira, Irmã Helena Corazza, recebe prêmio ‘Comunicador da Paz’ durante 6º COMLAC
A Irmã Paulina Helena Corazza, do SEPAC - Serviço à Pastoral da Comunicação - foi agraciada com o Prêmio "Comunicador da Paz 2022" o 6° Congresso Latino-americano e caribenho de Comunicação, que aconteceu no Panamá.

Inspirados no livro "Cartas aos povos distantes", alunos de Sarandi (PR) escrevem cartas aos refugiados ucranianos
Alunos de uma escola municipal de Sarandi, no Paraná, inspirados pelo livro "Cartas aos povos distantes", escrevem cartas para os refugiados ucranianos na Polônia

Autor do livro Elizabel e o Sabiá, do selo Saberes e Letras, é destaque da imprensa em Joinville
O escritor Jura Arruda, autor do livro Elizabel e o sabiá, lançado pelo selo Saberes e Letras, foi destaque do site Notícias do Dia, de Joivinlle, Santa Catarina, cidade onde vive o autor.

Autor de Paulinas é destaque no Vatican News
Amaro França, autor de Paulinas, foi destaque no site Vatican News com uma matéria sobre a Campanha da Fraternidade de 2022.

Destaque para a notícia do falecimento de Dom Pedro Casaldáliga
Destaque sobre a morte de Dom Pedro Casaldálica no site Jornal do Bairro Alto, do Paraná.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados