BUSCA

"A vida não inicia, a vida transmite-se."

Data de publicação: 11/05/2007

imprimir

Trailer



Às vezes, paro e me pergunto: Quem sou eu? Para a biologia, um óvulo fecundado. Para a psicologia, um ser em contínuo conflito... No silêncio do meu coração, escuto uma voz; é a resposta de Deus: "Tu és meu filho... te amei desde a eternidade".

Os avanços da biotecnologia trazem à sociedade polêmicas e discussões filosóficas, éticas, sociais e jurídicas em todos os níveis. Ciência e tecnologia impuseram procedimentos e atividades, abrindo espaço para questionamentos sobre quando, de fato, começa a vida. Para muitos, entretanto, toda forma de manipulação genética - como clonagem, aborto, células-tronco, etc. - fere a dignidade e os direitos da pessoa, pois relega ao embrião a condição de "produto".

Embora não se apresente como um "tratado de bioética", o livro O embrião humano - Na fecundação, o marco da vida, de Giovanni Cipriani, é uma exposição acerca do conceito de biologia e filosofia sobre o embrião humano, tendo presente dados mais recentes da ciência, e a contribuição da fé. A embriologia nos diz quando a inicia a vida, mas não diz se essa vida é também "pessoa". Papel da filosofia. Aos dados da biologia e da filosofia, porém, a teologia acrescenta mais um: a vida é sagrada, é dom de Deus, por isso, é preciso respeitá-la sempre.

Para o autor, na busca de uma resposta sobre considerar ou não o embrião humano pessoa, parece insuficiente adotar um único método de investigação, um único indicador, como o de tipo anatômico-morfológico (a linha primitiva). Somente a biologia, com seus métodos (microscópicos, anatômicos, morfológicos, histológicos ou citológicos), não consegue explicar a complexidade do processo que, do zigoto, leva à forma definitiva do ser humano. Essa ciência precisa de outros métodos de investigação e da filosofia. Por isso, impõe-se uma aproximação interdisciplinar que nos leva, com o apoio da filosofia, a responder positivamente à questão que está na base de toda orientação dessa matéria.

Sob a ótica cristã, Cipriani cita os problemas das células-tronco e dos fetos anencéfalos, passa pelo planejamento familiar, uso de contraceptivos, clonagem, pílula do dia seguinte e reprodução humana assistida. E arrisca: "A vida não inicia, a vida transmite-se." À origem de toda pessoa está um ato criativo de Deus: nenhum ser humano vem à existência por acaso, ele é sempre o término do amor criativo de Deus.

Embrião humano - Na fecundação, o marco da vida
Autor: Giovanni Cipriani
Editora: Paulinas
Coleção: Ética
Preço: R$ 21,50
Páginas: 136
Código: 51102-1
ISBN: 978-85-356-1887-7

Sala de Imprensa
Paulinas Editora
J. Fátima Gonçalves, Taís Gonzaléz e Ir. Ana Sofia, fsp
www.paulinas.org.br/sala_imprensa
divulgação@paulinas.com.br


Fonte: Paulinas
Postado por: Administrador

Galeria de Imagens





Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Alegres da esperança
Obra apresenta reflexões para uma vida mais confiante e abençoada.

Dialógo Inter-religioso - Religiões a caminho da paz
Líderes de diversas vertentes religiosas falam sobre a importância da união de credos pela paz

Eu mais feliz - Reflexões para o despertar de uma vida melhor
A obra auxilia o leitor a compreender de forma simples, com textos curtos, aspectos da vida e do nosso tempo.

Filhos felizes - O segredo da educação de adolescentes para uma vida bem-sucedida
Psicóloga Mariangela Mantovani traz propostas para o entendimento dessa fase complicada da vida.

A virgem Maria no ano litúrgico
Escrito pelo autor Bruno Carneiro Lira, o livro “A virgem Maria no ano litúrgico” (Paulinas Editora, 2018) é um itinerário litúrgico-mariano que reflete sobre as festas, memórias e solenidades de Maria.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados