BUSCA

Entender a religião para entender a história

Data de publicação: 03/05/2006

imprimir

Trailer



Apesar dos vaticínios e da crença de muitos, as religiões não desapareceram, a fé não morreu. Ao contrário, sobreviveram, fortaleceram e multiplicaram-se. No Brasil não foi diferente. E, nos últimos 25 anos, a História das Religiões se firmou na academia brasileira. Basta ver o crescente número de monografias, dissertações, teses, livros e artigos, além de participações em congressos nacionais e internacionais.

A história das religiões nem sempre gozou de muito prestígio, particularmente nos meios acadêmicos, ou seja, não fazia parte dos grandes temas propostos para a discussão. Talvez esta fosse herança do século XIX, período em que a crença exacerbada na ciência e no olhar confiante para um pretendido futuro ancorado exclusivamente na racionalidade e na tecnologia fez com que se decretasse a morte de Deus e se considerassem as religiões como meras excrescências dos obscurantismos passados, obscurantismos agora iluminados pela luz da razão e da ciência.

No entanto, apesar dos vaticínios e da crença, as religiões não desapareceram, a fé não morreu. Ao contrário, sobreviveram, fortaleceram e multiplicaram-se. Nos últimos 25 anos, a História das Religiões se firmou na academia brasileira. Basta ver o crescente número de monografias, dissertações, teses, livros e artigos, além de participações em congressos nacionais e internacionais. O que se pretende em História das Religiões é fazer um primeiro balanço da produção historiográfica sobre as religiões no Brasil, tendo como ponto de partida o VI Simpósio Nacional da Associação Brasileira de História das Religiões (ABHR), realizado em junho de 2004 na Unesp, em Franca, em parceria com o Departamento de História, Programa de Pós-Graduação em História e a colaboração do PET-História e Centro Acadêmico de História.

Numa primeira parte, faz-se a análise do catolicismo sob o impacto do Vaticano II, discute-se a forma como se relacionam religião e pensamento histórico e formula-se a originalidade da posição protestante em face do estudo das religiões em geral. Na segunda, apresentam-se as duas tradições religiosas que marcam a história do Ocidente, o judaísmo e o islamismo. Na terceira, reúnem-se cinco estudos particulares de história do relacionamento do catolicismo pré-conciliar com as religiões mediúnicas no Brasil, uma exposição sumária da diocese de Ribeirão Preto desde as origens da cidade, a recepção do Vaticano II na velha cidade de Goiás, no Maranhão e, finalmente, uma análise da pregação protestante no Brasil em torno de um quadro célebre, representando os dois caminhos. Essa simples enumeração da temática abordada está longe de esgotar a riqueza do volume, que não pode passar despercebido a todos os estudiosos da religião, em particular em nosso país.

Título: História das religiões
Organizadores: Ivan Aparecido Manoel e Nainora Maria Barbosa Freitas
Coleção: Estudos da ABHR
Págs. 248
Preço: 29,30
Formato: 14 x 21 cm
Código: 50895-0
ISBN: 85-356-1694-2

Sala de imprensa
Paulinas Editora
Malu Delmira e J. Fátima Gonçalves
11-5081-9330
imprensa@paulinas.com.br


Fonte: Paulinas
Postado por: Administrador

Galeria de Imagens





Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Burnout
A síndrome de 'Burnout' descreve o estado de exaustão intensa e prolongada da pessoa em relação ao seu trabalho. Entre eles, tem chamado atenção, pela sua frequência e gravidade, o complexo de desgosto, cansaço e desencanto que afeta muitos profissionais.

"Violência doméstica e familiar contra a mulher" - Um problema de toda a sociedade
Os artigos foram escritos por especialistas de diversas áreas que, a partir de sua experiência , buscam informar e orientar sobre como reconhecer um caso de violência doméstica e o que fazer.

O perfume da esperança
A obra narra a emocionante história de Paolo, um brasileiro adotado por uma família italiana, na busca por suas raízes.

Confessar... O quê? Por quê? Como?
Novo livro de padre Cleiton Viana convida você a refletir e compreender o sacramento da confissão.

É mamífero que fala, né?
Lançamento da Paulinas Editora, o livro chega às livrarias e lojas on-line com uma proposta inusitada: falar de aleitamento materno diretamente para as famílias, especialmente para as crianças, empregando uma linguagem carinhosa, cuidadosa e acessível.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados