BUSCA

Bento XVI propõe a redescoberta da fé e dos valores cristãos pela Eucaristia

Data de publicação: 29/03/2007

imprimir

Trailer



Exorto todos os leigos, e as famílias em particular, a encontrarem continuamente no sacramento do amor de Cristo a energia de que precisam para transformar a própria vida num sinal autêntico da presença do Senhor ressuscitado.

Realizada em outubro de 2005, apenas seis meses do início do pontificado de Bento XVI, a XI Assembléia do Sínodo dos Bispos gerou 50 proposições sobre a Eucaristia. Agora, ao publicar Exortação Apostólica pós-sinodal Sacramentum Caritatis, ele confere valor legal a essas proposições.

Dividido em três partes - fé, celebração e vida eucarística - o documento, lançamento de Paulinas Editora, é uma reafirmação categórica de princípios básicos do catolicismo, alguns válidos desde que a Igreja existe, ou seja, traz todas as exigências jurídicas e morais em que se costumam deter os discursos sobre os deveres e os direitos dos cristãos.

Todo o texto, obviamente, gira em torno da Eucaristia, denominada por Bento XVI como sacramento do amor. Assim, mais do que insistir na sua especificidade de sacramento, ou no dogma da presença real, que caracteriza a quase totalidade da literatura teológica dos últimos setecentos anos, Bento XVI focaliza no amor todos os aspectos da Eucaristia como centro do mistério da fé cristã e da liturgia da Igreja e expressão de uma vida em busca de Deus.

O Papa recorda tradicionais valores da Eucaristia e insiste em orientações que fazem parte do patrimônio da Igreja. Reitera a indissolubilidade do casamento e o celibato sacerdotal. "Corroboro a beleza e a importância de uma vida sacerdotal vivida no celibato como sinal expressivo de dedicação total e exclusiva a Cristo, à Igreja e ao Reino de Deus, e, conseqüentemente, confirmo a sua obrigatoriedade para a tradição latina", escreveu ele.

Ainda sobre o celibato, Bento XVI insiste "que não é suficiente compreendê-lo em termos meramente funcionais; o fato de o próprio Cristo, eterno sacerdote, ter vivido a sua missão até o sacrifício da cruz no estado de virgindade constitui o ponto seguro de referência para perceber o sentido da tradição da Igreja Latina a tal respeito"..

Bento XVI faz uma relação entre Eucaristia e a indissolubilidade do matrimônio. "Se a Eucaristia exprime a irreversibilidade do amor de Deus em Cristo pela sua Igreja, compreende-se por que motivo a mesma implique, relativamente ao sacramento do Matrimônio, aquela indissolubilidade a que todo o amor verdadeiro não pode deixar de anelar". Em seguida, faz referência às "dolorosas situações em que se encontram não poucos fiéis que, depois de ter celebrado o sacramento do Matrimônio, se divorciaram e contraíram novas núpcias", nas palavras do papa "um problema pastoral espinhoso e complexo, uma verdadeira chaga do ambiente social contemporâneo que vai progressivamente corroendo os próprios ambientes católicos".

A qualidade da celebração litúrgica também ganha destaque no documento. Segundo Bento XVI, essa qualidade depende da fidelidade com que testemunha a vivência interior da comunhão com Deus de toda a comunidade que celebra. Foge-se, assim, à tentação de conceber a liturgia como um grande evento, para atrair o povo, ou como a expressão indiferenciada das formas culturais de reconhecimento do sagrado. Ele defende que esses aspectos, embora devam ser levados em consideração, não podem nunca se sobrepor à qualidade espiritual dos que celebram, a começar pelo presidente.

Também recomenda o canto gregoriano e o latim, pelo menos nas celebrações internacionais. No entender da Igreja, não se trata de uma volta ao passado, mas uma tentativa de guardar alguns elementos de continuidade para, justamente, firmar o princípio da fidelidade à tradição, que está na base de toda autêntica liturgia.

Título: Exortação Apostólica pós-sinodal Sacramentum Caritatis
Autor: Bento XVI
Editora: Paulinas
Coleção: A voz do papa
Formato: 12,5 x 18,0
Número de páginas: 144
Preço: R$ 6,50
Código: 51162-5

Sala de Imprensa
Paulinas Editora
J. Fátima Gonçalves, Taís Gonzaléz e Ir. Ana Sofia, fsp
www.paulinas.org.br/sala_imprensa
imprensa@paulinas.com.br


Fonte: Paulinas
Postado por: Administrador

Galeria de Imagens





Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Alegres da esperança
Obra apresenta reflexões para uma vida mais confiante e abençoada.

Dialógo Inter-religioso - Religiões a caminho da paz
Líderes de diversas vertentes religiosas falam sobre a importância da união de credos pela paz

Eu mais feliz - Reflexões para o despertar de uma vida melhor
A obra auxilia o leitor a compreender de forma simples, com textos curtos, aspectos da vida e do nosso tempo.

Filhos felizes - O segredo da educação de adolescentes para uma vida bem-sucedida
Psicóloga Mariangela Mantovani traz propostas para o entendimento dessa fase complicada da vida.

A virgem Maria no ano litúrgico
Escrito pelo autor Bruno Carneiro Lira, o livro “A virgem Maria no ano litúrgico” (Paulinas Editora, 2018) é um itinerário litúrgico-mariano que reflete sobre as festas, memórias e solenidades de Maria.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados