BUSCA

Padre Zezinho: quatro décadas de evangelização pela música

Data de publicação: 26/09/2006

imprimir

Trailer



"Solidarizar-se com a dor e as esperanças do povo é também abrir a boca e denunciar toda forma de injustiça e opressão." (Padre Zezinho, scj)

Ícone da música religiosa e um dos mais completos comunicadores da Igreja do Brasil e da América Latina, José Fernandes de Oliveira, o Pe. Zezinho, (da Congregação Sagrado Coração de Jesus, scj), foi o grande homenageado de Paulinas durante a ExpoCatólica, que se realizou de 21 a 24 de setembro no ExpoCenter Norte, na capital paulista.

Os 40 anos de uma vida dedicada ao sacerdócio e à comunicação da Palavra de Deus pela música e literatura foram lembrados pela editora e pelos diversos fãs e profissionais da imprensa que se aglomeravam no estande no último dia 23, sábado. As comemorações tiveram início na sexta-feira, com a celebração de uma missa pelo próprio Padre Zezinho no palco principal do Pavilhão.

Cantor, compositor, jornalista, professor universitário, evangelizador incansável e produtor musical, Pe. Zezinho é considerado um dos mais completos comunicadores da Igreja católica, tendo realizado um trabalho que deixou marcas em pelos menos quatro gerações de jovens leigos e consagrados.

Pe. Zezinho contabiliza mais de uma centena de trabalhos musicais entre LPs, CDs e DVDs, mais de 60 livros sobre comunicação social e catequese de jovens e adultos, além de incontáveis artigos e ensaios em jornais e revistas de todo o País. Além da homenagem, durante o evento no ExpoCenter Norte, recebeu de Paulinas-COMEP, a mesma gravadora com a qual começou seu trabalho há 40 anos, o Disco de Ouro pelo CD Canções que o amor escreveu, lançado em 1998.

 "Nos últimos anos, tenho composto canções cujas letras remetem às orientações da Doutrina Social da Igreja e à oração comprometida", diz ele, citando um de seus últimos trabalhos, o CD Manhãs Iluminadas, que versa sobre o processo de contemplação e compaixão, imprescindível a qualquer cristão neste novo milênio.

Nele, há canções que ajudam a refletir sobre o sentido da existência humana em sua relação com o Criador. Outras destacam a missão dos que dedicam a vida à contemplação e ao evangelho. Contemplar, segundo ele, é sair do templo e ir ao povo, onde ele estiver. "Isso significa também comprometer-se com os movimentos populares e solidarizar-se com a dor e as esperanças do povo, abrindo a boca e denunciando toda forma de injustiça e opressão", afirma Pe. Zezinho, scj.

Paulinas-Comep - Divulgação: Léo - 11-5081-9333



Fonte: Paulinas
Postado por: Administrador

Galeria de Imagens





Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Donana e Titonho no Prêmio Jabuti
Na última quinta-feira (31/10), a Câmara Brasileira do Livro (CBL) divulgou os cincos finalistas de cada uma das 19 categorias do prêmio, que chega em 2019 à sua 61ª edição.

Mulheres de Fé em fé
O grupo Cantores de Deus lança mais uma bela produção, quatro anos depois do CD “Mulheres em foco, força e fé”. As canções deste novo álbum são verdadeiras inspirações para recomeçar e reencontrar a alegria, a fé e a coragem para lutar.

Dia das Crianças com a Bellinha, a Ovelhinha!
No Dia das Crianças, além de brincar e receber presentes, a criançada pode aprender sobre o valor de cada pessoa. Todos merecem e querem respeito.

Santa Dulce dos Pobres pela voz do cantor e compositor Jonny Mendes
O compositor e cantor acaba de lançar o single “Santa Dulce dos Pobres”, além do clipe da música.

Livro “O menino que tinha medo, mas muito medo” é selecionado para o acervo básico FNLIJ 2019
O livro “O menino que tinha medo, mas muito medo”, escrito e ilustrado por Cláudio Martins (in memoriam), foi selecionado para o Acervo Básico FNLIJ 2019 (produção 2018), na categoria Criança.

Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados