BUSCA

Coroinhas, sangue novo para a renovação da Igreja

Data de publicação: 19/08/2006

imprimir

Trailer



Esses jovens alegres, espontâneos são verdadeiro sangue novo para uma Igreja que se quer renovar.

Eles estão presentes como auxiliares nas celebrações antes mesmo do Édito de Milão, em 313, quando Constantino reconhece o Cristianismo como uma religião do Império e concede a liberdade religiosa aos cristãos. Têm como patrono São Tarcísio, mártir da fé. Crianças, padres e catequistas que lotaram o auditório de Paulinas na filial da Domingos de Morais em São Paulo no último dia 19 puderam conhecer estas e outras curiosidades sobre os Coroinhas.

Promovido pelo Padre Edson Adolfo Deretti, o curso Encontro de Coroinhas teve como proposta central conferir uma nova orientação ao trabalho realizado nos encontros de formação de coroinhas. Padre Deretti valeu-se de sua experiência de cinco anos com grupos dos coroinhas, em uma animada apresentação, leve, bem-humorada e recheada com casos práticos. "Hoje, assistimos a um fervilhar de crianças, pré-adolescentes e adolescentes assumindo a pastoral. São jovens alegres, espontâneos, que transmitem vida até para os que não querem mais viver, verdadeiro sangue novo para uma Igreja que se quer renovar".

Em linhas gerais, Padre Deretti procurou ultrapassar o horizonte da função dos coroinhas de auxiliar da celebração, e apontou o que esses meninos e meninas podem tirar de sua experiência para uma futura consagração a Deus e ao ministério. Isso não significa, porém, que todo coroinha tem que ser padre - uma afirmação que muitas vezes afastou meninos que gostariam de ser coroinhas, mas não sonhavam em ser padres. Começou com a conceituação do que é ser cristão hoje, trabalhou dinâmicas de voz, gestos, enfim, expressão corporal de um coroinha. Evidenciou as diferentes partes da missa e seus significados, os símbolos, o tempo litúrgico, etc.

Outro ponto destacado pelo palestrante foi a presença de meninas no serviço. Em muitos lugares, a radicalização está levando à proibição das meninas com o argumento de que estariam tirando o espaço dos meninos. "Não é verdade. Há espaço para os dois e, para que cada um o assuma, é necessário um trabalho sério, pedagógico e que supere as expectativas do gênero."

Por outro lado, cresce a presença feminina a tal ponto que já preocupa a ausência de meninos. "Se até 1965, só eles exerciam a função, a tendência é que se chegue ao outro extremo, uma realidade que precisa ser estudada tendo como luzes os estudos psicológicos da pré-adolescência, levando em conta o distanciamento natural do adolescente homem nesse período de muita ambivalência, vacilações, contradições e busca de independência. "Este é um desafio pastoral, preocupante, sim, embora poucos tenham se despertado para o mesmo."

Padre Deretti também sugeriu que paróquias se unam para criar Escolas de Formação de Coordenadores de Coroinhas, para que se forme litúrgica e pastoralmente os responsáveis e, conseqüentemente, as celebrações sejam mais bem realizadas, atrativas e convidativas.

Paulinas Editora
Sala de Imprensa
Malu Delmira, J. Fátima Gonçalves e Ir. Sofia, fsp
11-5081-9333
www.paulinas.org.br/sala_imprensa
divulgação@paulinas.com.br



Fonte: Paulinas
Postado por: Administrador

Galeria de Imagens





Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Saraus de Paulinas na happy hour
Paulinas inicia série de saraus para intensificar seu relacionamento com o público e estimular o debate sobre temas que desafiam nossa sociedade.

Obra discute a beleza pelo ângulo de um dos maiores nomes da arte sacra brasileira
Cláudio Pastro lança na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo, obra-síntese de 33 anos dedicados à arte sacra.

Paulinas e Feira do Livro de Porto Alegre: mais de 50 anos de história
Ao completar 72 anos em terras gaúchas e 77 em solos brasileiros, editora prestigia, mais uma vez, o maior evento ao ar livre da América Latina.

Metáforas que ajudam a revelar Deus em nossas vidas
A Sagrada Escritura está recheada de termos figurados para falar de Deus: seio materno, rocha firme, tenda de refúgio, asas de águia, mesa de banquete, nuvem densa e espaço aberto. Obra reflete em torno destas metáforas e ajuda o leitor a perceber a prese

Folclore: patrimônio brasileiro pra divulgar pro mundo inteiro
Estudioso aplicado de Câmara Cascudo, um dos maiores folcloristas do Brasil, Mario Bag andou muito por esse País afora e se misturou com o povo nas noites de lua cheia em volta do fogo para poder narrar as lendas e 'causos' populares aqui reunidos.

Início Anterior 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados