BUSCA

Corpus Christi: entenda esta data!

Data de publicação: 08/06/2006

imprimir

Trailer



A celebração do Corpo e Sangue de Cristo é igualmente partilha, solidariedade. Assim, em tempos de fome, de desigualdade social, de injustiças, guerras e tanta violência, a data é também uma excelente oportunidade para todos os brasileiros, cristãos ou não, atentarem para as necessidades das pessoas menos favorecidas.

É fato. "A Eucaristia não parece ocupar sempre o lugar que lhe cabe no itinerário cristão de numerosos batizados", lamenta Marie-Thérèse Nadeau, autora de Eucaristia - Memória e presença do Senhor. Despertar para a importância desse sacramento entre os cristãos tem sido um dos grandes desafios da Igreja, afinal, a Eucaristia se constitui a fonte e o cume da vida da cristã e torna-se mais que uma celebração ritual do cristianismo.
 
E não há momento mais oportuno para falar do tema do que nesta aproximação da festa de Corpus Christi, próximo feriado nacional. A Igreja Católica celebra a presença de Cristo na Eucaristia, no pão e no vinho que o sacerdote consagra para se tornar o corpo e o sangue de Cristo. "A Eucaristia é um mistério de síntese da vida de Cristo e da Igreja, um sinal da nova e definitiva comunhão entre a humanidade e Deus. É considerado o mais importante dos sacramentos, de onde saem e para onde se dirigem todos os demais, centro da vida litúrgica, expressão e alimento da vida e da comunhão cristã", explica Padre Antonio Francisco Lelo.
 
A festa de Corpus Christi, expressão latina que significa "Corpo de Cristo", foi instituída pelo Papa Urbano IV, em 11 de agosto de 1264. "Mas se tornou realmente popular a partir de sua confirmação, feita pelo Papa Clemente V, em 1311-1312", destaca Marie-Thérèse. É celebrada sempre na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade. Isso porque, segundo os evangelhos sinóticos, a instituição da eucaristia se deu na noite de quinta-feira santa, na qual Jesus celebrou com seus apóstolos a ceia pascal e instituiu o memorial de sua paixão e morte, fatos que se concretizariam no dia seguinte.
 
No Brasil, a festa de Corpus Christi chegou com os colonizadores portugueses e espanhóis e, inicialmente, tinha uma conotação político-religiosa, pois, dias antes das procissões, as câmaras municipais exigiam que as casas de moradia e de comércio fossem enfeitadas com folhas e flores. Participavam do ato membros de todas as classes sociais, incluindo escravos e militares.
 
Criatividade e partilha
Em várias regiões do País, e até no exterior, as procissões marcam a festa de Corpus Christi. O líder da Igreja local percorre as ruas levando o Santíssimo Sacramento no ostensório. É comum, os fiéis ornamentarem as ruas com coloridos tapetes feitos de flores, vidro moído, serragem ou materiais como papel, papelão, latinhas de bebidas, isopor, etc. Nos tapetes, são reproduzidas figuras de Jesus, do cálice da Ceia e da Virgem Maria.

"Rica em simbologias, a Eucaristia é, primeiro, a presença real de Cristo; segundo, o sinal da unidade da Igreja; e, por último, tendo o pão como símbolo, significa, igualmente, partilha", explica Padre Lelo. Em tempos de fome, de desigualdade social e de injustiças, a celebração de Corpus Christi é oportunidade para todos os brasileiros, cristãos ou não, atentarem para as necessidades das pessoas menos favorecidas.
 
'É saboreando o pão e o vinho, assimilando em nosso ser o gesto da doação e da partilha, que entramos em comunhão com Jesus Cristo em sua páscoa e somos enviados em missão", recomenda Ione Buyst, autora de Pão e vinho para nossa ceia com o Senhor. E acrescenta: o pão eucarístico nos é dado para que sejamos juntos um só corpo em Cristo e vivamos a caridade fraterna, também fora da celebração."
 
Valter Maurício Goedert, em seu livro Eucaristia - Pão para a vida do mundo, endossa: "A celebração da Eucaristia amplia os horizontes mesquinhos de vivência cristã, torna-nos co-responsáveis pela construção de um mundo mais solidário, faz-nos avançar para as águas mais profundas do amor a Deus e aos irmãos. A comunhão com Cristo conduz à convivência fraterna com as pessoas, com a natureza, com toda a criação."

Sala de imprensa
Paulinas Editora
Malu Delmira e J. Fátima
11. 5081-9333  r. 9431
imprensa@paulinas.org.br


Fonte: Paulinas
Postado por: Administrador



Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Irmãs Paulinas celebram o 11º Capítulo Geral
A Assembleia Geral que acontece a cada seis anos, se reunirá em setembro de 2019, na casa Divino Mestre, em Aricia, na Itália, e tem como tema: Levanta-te e coloca-te a caminho (Dt 10,11), confiando na promessa.

Prefeitura de Maringá (PR) homenageia Paulinas pelos 60 anos de presença na cidade
Em placa concedida no dia 15 de dezembro e assinada pelo prefeito Ulisses de Jesus Maia Kotsifas, Paulinas foi homenageada por sua “história contada em muitas páginas”.

Centro Social Irmã Tecla Merlo, a Tecla que conecta corações
Instituto mantido pelas Irmãs Paulinas oferece serviços de assistência social, atividades culturais, educacionais e esportivas.

Semana Santa na Paulinas
Aconteceu na última quarta-feira (28/3), na sede da Paulinas, em São Paulo, a celebração de adoração à cruz, um momento especial para fazermos memória do sacrifício de Jesus, que entregou sua vida na cruz para nos salvar.

Envio de Irmã Paulina à missão em Angola
No dia 06 de março de 2018, aconteceu na Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem em Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais, a missa de envio da Irmã Elisabete Corazza, fsp, para missão em Luanda na Angola.

1 2 3 4 5 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados