BUSCA

Uma manhã mais que especial na Paulinas

Data de publicação: 19/05/2006

imprimir

Trailer



Na manhã do último sábado de abril, sob a coordenação de Cláudia Cotes, a filial da Domingos de Morais de Paulinas, em São Paulo, abriu as portas para celebrar as diferenças.

Ser cego não deve ser a pior coisa do mundo, mas, com certeza, é muito triste. Agora que sei um pouco das suas dificuldades, farei tudo o que puder para ajudá-los." A pequena Elisa, 5, que experimentou dançar com uma venda nos olhos, estava a mil na manhã inclusiva promovida pela ONG Vez da Voz, entidade não-governamental liderada pela fonoaudióloga e escritora Cláudia Cotes, no último sábado de abril, na loja Domingos de Morais, em São Paulo. Com fôlego de sobra, ela guiava os cegos pra cá e pra lá, levava-os para cumprimentar pessoas, ajudava-os a posar para fotos, perguntava bastante e, no final, já se julgava apta a dar explicações sobre o que aprendera ali...

E não foi pouco. A loja abriu as portas para celebrar as diferenças e recebeu algumas pessoas que não podiam ver ou ouvir. Como Elisa, clientes, convidados e visitantes tiveram oportunidade de conhecer ou aprender um pouco mais sobre o método Braille e a linguagem de Libras com os voluntários da ONG e da Fundação Dorina Nowill para Cegos.

Cláudia
Paralelamente, chamavam a atenção atividades, como leitura de histórias, explicações sobre a máquina de escrever em braile, como escrever o alfabeto para quem não pode enxergar e um show memorável com as meninas do Balé de Fernanda Bianchini. João de Souza, deficiente visual, tocava e cantava músicas brasileiras, divertidas. Para coroar o evento, a 'menina' Dorina Nowill, personagem do livro Dorina Viu, de Cláudia Cotes, deu o ar da graça. "Nossa! Como a Dorina cresceu!", exclamou uma criança que já ouvira a história contada um pouco antes por Cláudia. Paulo, deficiente visual desde, veio de Taubaté especialmente para o encontro. Gostei bastante", disse, entusiasmado com os livros com braile recém-lançados por Paulinas"Que será que a bruxa está lavando?" e "A bruxa mais velha do mundo", da também deficiente visual Elizete Lisboa, e Dorina viu.

Daniel, que perdeu a visão ainda pequeno, veio acompanhado de seu fiel escudeiro, Mac, um dócil dobermann negro, atração à parte para adultos e crianças. Como Elisa, muitas crianças tiveram seu primeiro contato com pessoas que não podem enxergar. A julgar pelo movimento, a iniciativa da manhã inclusiva alcançou seu principal objetivo: convencer a todos, desde cedo, de que é possível, sim, conviver harmoniosamente com as diferenças.

Sala de Imprensa
Paulinas Editora
Malu Delmira e J. Fátima Gonçalves
5081-9333 - 9203-8595 
imprensa@paulinas.org.br



Fonte: Paulinas
Postado por: Administrador

Galeria de Imagens





Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Clipe "Nênia por um povo ferido".
Assista ao clipe da música " Nênia por um povo ferido", do Cd " Amigos do coração - Padre Zezinho, scj e Dehonianos em Canção".

PNLD Literário - Obras Infantis de Paulinas
Acaba de sair o resultado do PNLD Literário 2018. E a Paulinas Editora teve quatro obras selecionadas, são elas: "Cartas a povos distantes", "Cabe", "Bichinho de estimação" e "Tombolo do Lombo".

Dois especialistas bíblicos respeitados mundialmente, autores de Paulinas, estão no Brasil
Autores estarão presentes em eventos realizados por Faculdades de Teologia.

No Mês da Bíblia, Paulinas convida você a ser amigo da Palavra
Neste ano, o slogan do Mês da Bíblia, em todas as Paulinas Livrarias, é: SEJA AMIGO DA PALAVRA!

Espaço Paulinas na Bienal foi ponto de encontro e de descobertas dos amantes da leitura
Desde o primeiro dia, 3 de agosto, o espaço foi visitado por quem queria encontrar autores, boa leitura e, claro, compras, já que a editora disponibilizou vários títulos com descontos de até 50%.

Início Anterior 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados