BUSCA

Educar bem nossas crianças - um desafio sempre atual

Data de publicação: 06/01/2006

imprimir

Trailer



São Paulo, 06 de janeiro de 2006

Educar bem nossas crianças - um desafio sempre atual

"O que fazer com as crianças" é importante subsídio para pais e educadores na tarefa que se modifica ao longo da história e se renova com as transformações culturais.

 A pergunta é de milhões de pais e educadores do mundo inteiro que se vêem em apuros para exercer satisfatoriamente seus papéis. O desafio que cada criança propõe àqueles que a recebem quando vêm ao mundo muda com mais rapidez do que as idéias já construídas sobre a forma de recebê-la, conduzi-la e prepará-la para a vida. Com inteligência e clareza, o autor expõe idéias que ajudarão pais e educadores nessa tarefa essencial que se modifica ao longo da história e se renova com as transformações culturais.
         Ele define como "crise de adultidade" o conflito dos adultos em tomar conta de si mesmos e dos que precisam de orientação, cuidado e proteção. O fato, por exemplo, de sonharem em permanecer sempre jovens não teria nenhuma contra-indicação caso se tratasse apenas de cuidar melhor de si, mas, ao contrário, costuma significar uma espécie de identificação inversa - e perversa - com aqueles a quem deveriam oferecer um modelo de maturidade, serenidade, firmeza e de aptidão para enfrentar com inteligência e responsabilidade.
         Martiñá propõe o conceito de educação convivencial, coincidente com dois dos quatro pilares da ação de educar apresentados à Unesco pelo Relatório Delors: aprender a viver juntos, aprender a viver com os demais - com uma diferença: não é um problema só da educação formal, é da cultura; pertence ao complexo conjunto de códigos e padrões que regulam a ação humana individual e coletiva. Nesse sentido, sugere quebrar os viciosos círculos culturais, mesmo que seja um trabalho de longo prazo. "Estou convencido de que o mais terrível que pode acontecer a um adulto é resignar-se e não fazer algo com o que lhe acontece", diz, referindo-se a fatores da macroestrutura que resultam em modelos negativos para crianças e jovens, como desemprego, onipotência dos mercados, consumismo, corrupção e exclusão social.

Livro: O que fazer com as crianças?
Autor: Rolando Martiñá
Preço: R$ 18,50
Páginas: 248

Paulinas Editora
Departamento de Comunicação
Malu Delmira e J. Fátima Gonçalves
imprensa@paulinas.com.br
Tel: (11) 5081-9333 / 7203-8595


Fonte: Paulinas
Postado por: Administrador

Galeria de Imagens





Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

O rádio como apoio ao anúncio da Palavra
Este livro é um subsídio destinado a quem faz programas religiosos no rádio e deseja contribuir para que seus ouvintes conheçam melhor a Palavra de Deus.

A questão ambiental lado a lado com o progresso
O livro "A consciência ecológica na administração" se propõe a contribuir com empresas, poder público e todos os que se interessam pela preservação do meio ambiente, sem a necessidade de abrir mão do progresso.

Ver o mundo como uma gostosa brincadeira
Em "Badulaques e Traquitanas", a construção sutil de palavras e frases, em perfeita consonância e interatividade com as ilustrações do autor, permite ao jovem leitor a exploração de múltiplos significados.

A deficiência no cotidiano das crianças
Assim como entre várias espécies de flores ou de animais é possível observar características tão diferentes, também entre os seres humanos os traços étnicos ou biológicos identificam visualmente o quanto cada pessoa é única e especial - ou melhor, excepci

Até que a crise nos separe
Diante de tantas crises e da desilusão que parecem atingir tantos casais, ficam no ar as perguntas: O que aconteceu? Onde e quem cometeu o erro que destruiu os sonhos de um amor eterno? Muitas vezes, leva-se adiante uma relação por comodismo, hábito...

Início Anterior 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados