BUSCA

Em um tempo em que convivemos com as perdas, livro mostra como renascer do luto

Data de publicação: 10/03/2021

imprimir

Trailer



A obra da Paulinas Editora segue um percurso poético feito de palavras-chave, reflexões e orações

 A dor pela perda de entes queridos, amigos, conhecidos e até mesmo celebridades que admiramos está presente em nossa vida, hoje com mais frequência devido à pandemia do coronavírus. De repente, estamos cercados por uma doença misteriosa que leva um número crescente de pessoas à morte, deixando seus familiares com a dor do luto. Por vivenciar o luto, a comunicóloga italiana Arianna Prevedello escreveu um livro que ajuda a encontrar forças para ir em frente nos momentos de perda. “A graça de recomeçar – Quinze palavras para renascer da dor do luto” está sendo lançado com exclusividade no Brasil pela Paulinas Editora e é uma ótima sugestão de presente para alguém que perdeu um ente querido.

 A autora perdeu, em 2013, seu marido, Mauro, e teve que encontrar forças para continuar a vida cuidando da filha do casal, Viola. A cada página, a autora conta como a fé, personificada no corpo de uma mulher, de uma criança, de amigos, pais, apesar de não tornar as coisas mais fáceis, transforma-se em um desejo de vida que continua.

 Escrito com palavras-chave em hashtags, o livro propõe um roteiro de trabalho com perguntas, às quais cada um pode dar sua resposta. Cada roteiro é finalizado com uma oração ousada e pós-moderna e um “salmo de cinema”, como diz a autora.

 Enfim, um livro que serve de alento para quem, como tantos, sofre com as perdas, seja pela pandemia, seja por outros motivos. O livro já está disponível em toda a rede Paulinas de Livrarias, no site paulinas.com.br ou pelo televendas 0800 70 100 81.

 Sobre a autora:

ARIANNA PREVEDELLO é especialista em Comunicação e Formação e trabalhou de 2013 a 2016 em projetos de comunicação na diocese de Pádua, na Itália, cidade onde mora. Foi vice-presidente da Acec (Associazione Cattolica Esercenti Cinema) e, atualmente, é responsável pela comunicação institucional da associação. Atua em espetáculos e atividades culturais e escreve para revistas nacionais. Em 2013, aos 37 anos, perdeu seu marido, Mauro, pai da pequena Viola, com quem vive em Pádua.

 Sobre Paulinas:

Referência de qualidade, ética e respeito pela diversidade cultural, Paulinas Editora está presente no Brasil desde 1931 e, ao longo de sua trajetória, vem sendo reconhecida por sua atuação com inúmeras premiações, com destaque para oito Prêmios Jabuti – o mais importante prêmio literário do País, conferido pela Câmara Brasileira do Livro –, e com participação em feiras literárias internacionais. Assume como valores em sua ação: Alegria em servir; Amor à missão; Colaboração e criatividade; Comunhão e participação; Espiritualidade; Harmonia e beleza; Ética e responsabilidade social.

 
 

Contato para imprensa : Marco ASA | Tel.: (11) 5081-9333 | WhatsApp: (13) 99765-3731 | imprensa@paulinas.com.br

 



Fonte: sala de imprensa
Postado por: Sala de Imprensa



Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Mídias digitais e inclusão social - o debate é agora!
Diante das novas mídias digitais, como colocar em prática projetos de inclusão social? André Barbosa Filho, Cosette Castro e Takashi Tome oferecem subsídios para a discussão desta e de outras grandes questões que estão na pauta do Governo hoje.

Ambiente: por mudanças urgentes!
As grandes mudanças tão necessárias ao País, incluindo uma radical em nossas políticas públicas, só terão início com o despertar da consciência dos brasileiros a respeito de si mesmos e de sua importância para o tecido social.

O desafio de ser um para o outro
Em mais esta obra filosófico-teológica, Bruno Forte, um dos mais vigorosos teólogos italianos da atualidade, defende que a ética não pode existir sem transcendência, sem um "ir para o outro" desprovido de interesses, com a única finalidade de acolhê-lo na

Luz para quem não pode ouvir
No relacionamento com as pessoas que não conseguem ouvir "deve-se ultrapassar a retórica discursiva, que vem a ser bela e apelativa às emoções, mas que é exclusiva na medida em que nega a diferença e suas demandas", defende a autora, mãe de uma criança su

Michilo, o gato, passeou pela Bienal na tarde do dia 12 de março
O escritor José Arrabal compareceu ao estande de Paulinas na Bienal na tarde do úlimo dia 12 para uma sesão de autógrafos do livro "Cacuí - o curumim encantado", que conta a aventura do pequeno índio em uma aldeia perdida nas matas às margens do Rio Negro

Início Anterior 282 283 284 285 286 287 288 289 290 291 292 293 294 295 296 297 298 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados