BUSCA

Autor de Paulinas é destaque no Vatican News

Data de publicação: 09/02/2022

imprimir vídeo

Trailer



Amaro França, um dos autores do livro Educação em Pauta, lançado pela Paulinas Editora, foi destaque no site Vatican News com uma matéria sobre a Campanha da Fraternidade de 2022. Confira a reprodução da matéria:

Educar para um novo humanismo: reflexão à luz da CF 2022

A Campanha da Fraternidade 2022 que tem como tema: Fraternidade e Educação e lema: “Fala com sabedoria, ensina com amor.” (cf. Pr 31,26) quer despertar em nós a solidariedade em relação a um problema concreto que envolve toda a nossa sociedade – A Educação.

Amaro França - Escritor

A educação tem como força motriz nos proporcionar aprendizagens e experiências transformadoras. Dessa maneira, as vivências educacionais nos diversos ambientes de aprendizagens, principalmente na família e na escola, ajudam-nos a compor a nossa forma de ver o mundo e as pessoas. Sob esse mesmo prisma, acontece a manifestação relacional com a Transcendência e com os valores mais profundos que nos humanizam.

A Campanha da Fraternidade 2022 que tem como tema: Fraternidade e Educação e lema: “Fala com sabedoria, ensina com amor.” (cf. Pr 31,26) quer despertar em nós a solidariedade em relação a um problema concreto que envolve toda a nossa sociedade – A Educação - fomentando assim, a busca de soluções à luz do Evangelho.

Motivados pelo Papa Francisco a comunidade internacional vem sendo conclamada à adesão ao Pacto Educativo Global expressamente presente com o fomento e a promoção da CF 22. O Santo Padre nos “provoca” e nos conclama a termos uma nova postura educacional - essa deverá ser mais colaborativa, cidadã e promotora de vínculos de solidariedade e de sustentabilidade planetária. Uma educação que tenha uma perspectiva missionária de promoção de um novo humanismo.

É perceptível quantas questões eclodiram em nossas vidas diante do quadro pandêmico, especialmente em relação à educação. Muitas dessas questões já tão histórico-socialmente presentes, mas que parecem terem sido descortinadas, revelando-nos a crueza de uma fotografia que, talvez, insistíssemos em não ver.

Em setembro de 2020, a ONU (Organizações das Nações Unidas) publicou um relatório acerca do impacto da pandemia na educação (até aquele momento) e, um dos dados revelava que na América Latina - 137 milhões de crianças e adolescentes - se encontravam com a educação “pausada”, sem nenhum tipo de acesso aos processos educacionais escolares, seja de forma emergencial remota, impressa ou de outra forma possível.  Um dos fatores contributivos a esse quadro, se dava devido à falta de wifi ou dados para conexão com a internet.



Ainda não temos como mensurar as consequências desse hiato e suas consequências na vida das crianças e dos jovens - quanto ao desenvolvimento das aprendizagens educacionais. Constata-se, no entanto, que depois de tanto tempo afastados do ambiente escolar, uma série de (re)aprendizagens estão sendo necessárias, pois essas são fundamentais, inclusive para o bem-estar emocional dos alunos e, consequentemente, a aquisição de outras aprendizagens cognitivas mais elaboradas.

A Campanha da Fraternidade/22 objetivamente “coloca o dedo” nessas chagas sociais e nos convoca a “Escutar” a realidade. “Escutar é mais que ouvir... Supõe proximidade, sem a qual não é possível um verdadeiro encontro. Escutar é uma condição para falar com sabedoria e ensinar com amor” (CF 22. N.26;27). Dessa forma, conclama-nos, também à “Discernir” como outro exercício de escuta; a escuta da Palavra de Deus – como caminho fundamental para poder julgar à luz dessa Palavra e dos valores do Evangelho, os desafios vigentes e apontar para ações de novos posicionamentos pessoais e sociais.

Chamados ao exercício da escuta e do discernimento, somo impulsionados ao novo -  a um novo “Agir”.  Como afirma o Papa Francisco:  “Estamos diante de um momento de extrema fragmentação de extrema contradição, precisamos unir forças para estabelecer uma aliança educacional para formar pessoas maduras capazes de viver em sociedade e para a sociedade. ” Assim, “A educação será ineficaz e os seus esforços estéreis – se não se preocupar também por difundir o modelo relativo ao ser humano, à vida, à sociedade e à relação com a natureza... Tal empreendimento exige repensar a ação educativa formal e informal e quais escolhas estamos estão sendo feitas, qual modelo de sociedade e de pessoa estamos formando, pois educar é servir, e o verdadeiro serviço da educação é a educação a serviço – nos passos do discipulado do Mestre dos mestres – Jesus Cristo. ”  (CF.22).

Faz-se necessário enquanto seguidores de Jesus, enquanto pessoas, mas principalmente enquanto pais e educadores, nos questionarmos:  o que pudemos aprender com a pandemia para iniciarmos novos processos e novas aprendizagens - vislumbrando uma nova realidade educacional? Certamente, estrão presentes descobertas em torno da nossa vulnerabilidade humana e, tantas outras questões... Mas, também, certamente, descobriremos a nossa força de cooperação, o sentido que estamos interligados, que somos interdependentes e complementares. No dizer do filósofo e sociólogo Edgar Morin: “A consciência de pertencer à comunidade humana... requer que cada sistema de ensino dê a seus cidadãos a consciência de pertencerem à humanidade. O futuro imprevisível está em gestação. Tomara que seja para a regeneração... para a preservação do planeta e para a humanização da sociedade: é hora de mudarmos de via. ”

Oxalá!! Que nos unamos numa verdadeira aliança entre todos nós habitantes dessa “Casa Comum”, por um novo humanismo, na promoção de uma educação para o bem-comum -  que seja “geradora de esperança”, de justiça e   de verdadeira paz.

...Amaro França é escritor, palestrante e gestor educacional, autor dos livros: Educação em Pauta – fomentando novos olhares (Paulinas Editora) e Gestão Humanizada: liderança e resultados organizacionais (Ed. Ramalhete).

Confirma a matéria no portal Vatican News:

https://www.vaticannews.va/pt/mundo/news/2022-02/educar-para-um-novo-humanismo-reflexao-luz-da-cf-2022.html



Fonte: sala de imprensa
Postado por: Sala de Imprensa



Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Família Cristã faz entrevista exclusiva com José Tolentino Mendonça, premiado poeta português e um dos maiores biblistas do mundo
Nesta entrevista, Tolentino discorre sobre os múltiplos aspectos do Livro Sagrado.

No mês da Padroeira do Brasil, a revista Família Cristã destaca histórias e relatos de devoção a Nossa Senhora de Aparecida
Aparecida uma devoção que cresceu no meio do povo. Família Cristã

Autores falam sobre livro "Vida religiosa consagrada em processo de transformação" na Rede Vida
Confira, hoje, 13, na Rede Vida de Televisão entrevista com os autores do livro "Vida religiosa consagrada em processo de transformação".

O Gato no blog A Pequena Leitora
O livro O Gato, de Bartolomeu Campos, ilustrado por Anelise Zimmerman é citado no artigo do blog "A Pequena Leitora", no portal de O Globo

Bioética e pesquisa com seres humanos estão em debate no RJ CNBB
Bioética e pesquisa com seres humanos estão em debate no RJ CNBBNa terça-feira, 4, teve inicio em São Paulo, o “Simpósio de Bioética e Ética em Pesquisa com Seres Humanos”.

Início Anterior 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados