BUSCA

Alegria, cultura e muito calor humano na festa junina do Centro Social Irmã Tecla Merlo

Data de publicação: 23/06/2022

imprimir

Trailer




Dança, brincadeiras e comidas juninas, tudo recheado com a alegria da garotada, num evento que ressalta a importância do Centro na vida das pessoas

 

(Texto e fotos: Marco ASA) - “A ideia é trazer as crianças atendidas para um espaço que permita a experiência cultural, já que a festa junina é, antes de tudo, cultura”. Com esta frase, a Irmã Carmita Santana, fsp, diretora do Centro Social Irmã Tecla Merlo, resumiu a festa junina realizada nesta quinta (23), na sede da entidade. O evento contou com a participação de crianças e adolescentes atendidos pela entidade, vindos de famílias carentes da região do Grajaú, zona Sul da cidade de São Paulo, uma das regiões com menor IDH – Índice de Desenvolvimento Humano- da cidade.

A festa junina teve início com a tradicional apresentação de quadrilha, com as crianças devidamente caracterizadas, sendo que as coreografias foram muito aplaudidas pelos colegas que assistiam a apresentação. Depois, as crianças participaram de brincadeiras típicas como pescaria, galinha na panela, pontaria com bola na boca do palhaço, pescaria e argolas. Foram distribuídas delícias típicas, sendo que todas as atividades foram coordenadas pelos professores e voluntários do Centro Social.

A festa junina do Centro Social Irmã Tecla Merlo vem sendo realizada desde a fundação da entidade, em 1992, sendo que, no começo, era algo bem simples, e hoje são mais atividades e apresentações.


Irmã Carmita, diretora do Centro Social Irmã Tecla Merlo

Um polo de atendimento social que precisa de ajuda – Com a pandemia e a crise econômica, a ajuda às entidades filantrópicas foi reduzida e isso também acontece no Centro Tecla Merlo. Segundo a Irmã Carmita, “o Centro Social Irmã Tecla Merlo, assim como todo mundo, também passa por um momento difícil. Pedimos doações e, conforme nossas possibilidades, fazemos as coisas, quando dá a gente faz, quando não dá não fazemos, mas nunca deixamos de manter nossos atendimentos para crianças, adolescentes e idosos”, disse ela. Hoje, o Centro Social Irmã Tecla Merlo atende cerca de 300 pessoas, entre crianças, adolescentes e idosos, com aulas de reforço, artes, reforço escolar, esporte, cursos profissionalizante e apoio familiar.

“Eu peço que as pessoas acessem as redes sociais do Centro Social Irmã Tecla Merlo, conhecendo aqui, e também ajudem para que os nossos projetos continuem de pé. Se puderem nos ajudar, nós, do Centro Social Irmã Tecla Merlo, ficaremos muito agradecidos”, finaliza a Irmã Carmita.

Para ajudar a manter as obras do Centro Social Irmã Tecla Merlo, deposite na conta da entidade do Banco Itaú: Agência: 0081 / Conta Corrente: 91408-7 / CNPJ: 61.725.214/0036-40

Se preferir, a chame PIX  é o CNPJ 61.725.214/0036-40




Fonte: sala de imprensa
Postado por: Sala de Imprensa



Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Assim é o Natal: uma canção de paz de Antonio Cardoso
Assim é o Natal, paz, Antônio Cardoso, Natal, nascimento de Jesus, música de natal, música natalina, é natal, música para o natal, playlist de natal, paulinas comep, irmãs paulinas, paulinas brasil

Centro Social Irmã Tecla Merlo: há 30 anos semeando esperança na vida das pessoas
Há 30 anos era fundado o Centro Social Irmã Tecla Merlo, que oferece suporte na formação humana para famílias inteiras na região do Grajaú, na capital paulista, um local com um dos IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) mais baixos do Brasil.

Livros da Paulinas e do Saberes e Letras farão parte do acervo de salas de leitura e bibliotecas das escolas municipais de São Paulo
Lvros da Paulinas e de seu selo Saberes e Letras vão compôr o acervo das salas e dos espaços de leitura das escolas municipais de São Paulo.

Bellinha, a Ovelhinha apresenta o seu novo clipe, “Criança Aprendiz”
Além da canção, o clipe é uma forma prática para ensinar sobre os seus direitos e responsabilidade e está disponível no canal da Bellinha no YouTube.

Livro “Como é que está aí?” fala da preocupação com o outro no mundo pós-pandemia
O livro "Como é que está aí?"nos ajuda a compreender as perdas e a amparar pessoas queridas que passam por isso.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados