BUSCA

A pedra do conhecimento

Data de publicação: 20/04/2011

imprimir

Trailer



Mariana gostava de brincar com a Zeca, mas sempre que voltava, as perguntas vinham junto: por que a casa dela não tem assoalho? Por que ela anda de pés no chão? Ela mesma concluía: Não é justo!

Difícil para qualquer adulto enfrentar as perguntas de crianças. Por quê isso? Por quê aquilo? Por quê? Por quê?... Com Mariana, a menina descrita por Sergio Napp na obra A pedra do conhecimento, não era diferente. Perspicaz, ela vivia intensamente sua infância no campo ao lado de Bolacha, um cachorro que ganhara do pai quando tinha três anos e se tornara seu fiel companheiro nas brincadeiras e achados.

Sua capacidade de observação e seu senso de justiça se anunciaram desde que nascera, na voz da negra Eufrásia. Tudo podia ser motivo para uma pergunta, geralmente, perguntas esquisitas, difíceis de serem respondidas, até impertinentes, de deixar qualquer adulto sem jeito. Para ela, as coisas se dividiam em serem justas ou não. Simples assim.

Provocante, Napp contou com a força e a pureza da criança para falar do desejo de querer transformar um mundo de riquezas mal divididas. Usou, para isso, as questões de sempre e sem respostas, que estimulam debates. O mundo cheio de interrogações da pequena Mariana ficou ainda mais iluminado com a varinha de condão de Anelise Zimmermann. Professora, ela pintou e bordou o universo que Napp inventou. “Parece que borrifou cada página com o arco íris.”

Título: A pedra do conhecimento
Autor: Sergio Napp
Ilustradora: Anelise Zimmermann
Editora: Paulinas
Coleção: Espaço Aberto
Formato: 23,0 x 23,0
40 págs.
Cód.: 517232
ISBN: 9788535626469
Preço: R$ 25,80

Sala de Imprensa
Joana Fátima, Paula Oliveira e Roberta Molina
www.paulinas.org.br/sala_imprensa
saladeimprensa@paulinas.com.br


Fonte: Paulinas
Postado por: Administrador

Galeria de Imagens





Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Um novo olhar sobre fariseus, escribas e saduceus
O especialista em história antiga e estudos bíblicos professor Anthony J. Saldarini se lançou ao desafio de contribuir para uma compreensão mais abrangente desses três partidos religiosos, em relação ao seu contexto e significado.

Mídias digitais e inclusão social - o debate é agora!
Diante das novas mídias digitais, como colocar em prática projetos de inclusão social? André Barbosa Filho, Cosette Castro e Takashi Tome oferecem subsídios para a discussão desta e de outras grandes questões que estão na pauta do Governo hoje.

Ambiente: por mudanças urgentes!
As grandes mudanças tão necessárias ao País, incluindo uma radical em nossas políticas públicas, só terão início com o despertar da consciência dos brasileiros a respeito de si mesmos e de sua importância para o tecido social.

O desafio de ser um para o outro
Em mais esta obra filosófico-teológica, Bruno Forte, um dos mais vigorosos teólogos italianos da atualidade, defende que a ética não pode existir sem transcendência, sem um "ir para o outro" desprovido de interesses, com a única finalidade de acolhê-lo na

Luz para quem não pode ouvir
No relacionamento com as pessoas que não conseguem ouvir "deve-se ultrapassar a retórica discursiva, que vem a ser bela e apelativa às emoções, mas que é exclusiva na medida em que nega a diferença e suas demandas", defende a autora, mãe de uma criança su

Início Anterior 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados