BUSCA

A pedra do conhecimento

Data de publicação: 20/04/2011

imprimir

Trailer



Mariana gostava de brincar com a Zeca, mas sempre que voltava, as perguntas vinham junto: por que a casa dela não tem assoalho? Por que ela anda de pés no chão? Ela mesma concluía: Não é justo!

Difícil para qualquer adulto enfrentar as perguntas de crianças. Por quê isso? Por quê aquilo? Por quê? Por quê?... Com Mariana, a menina descrita por Sergio Napp na obra A pedra do conhecimento, não era diferente. Perspicaz, ela vivia intensamente sua infância no campo ao lado de Bolacha, um cachorro que ganhara do pai quando tinha três anos e se tornara seu fiel companheiro nas brincadeiras e achados.

Sua capacidade de observação e seu senso de justiça se anunciaram desde que nascera, na voz da negra Eufrásia. Tudo podia ser motivo para uma pergunta, geralmente, perguntas esquisitas, difíceis de serem respondidas, até impertinentes, de deixar qualquer adulto sem jeito. Para ela, as coisas se dividiam em serem justas ou não. Simples assim.

Provocante, Napp contou com a força e a pureza da criança para falar do desejo de querer transformar um mundo de riquezas mal divididas. Usou, para isso, as questões de sempre e sem respostas, que estimulam debates. O mundo cheio de interrogações da pequena Mariana ficou ainda mais iluminado com a varinha de condão de Anelise Zimmermann. Professora, ela pintou e bordou o universo que Napp inventou. “Parece que borrifou cada página com o arco íris.”

Título: A pedra do conhecimento
Autor: Sergio Napp
Ilustradora: Anelise Zimmermann
Editora: Paulinas
Coleção: Espaço Aberto
Formato: 23,0 x 23,0
40 págs.
Cód.: 517232
ISBN: 9788535626469
Preço: R$ 25,80

Sala de Imprensa
Joana Fátima, Paula Oliveira e Roberta Molina
www.paulinas.org.br/sala_imprensa
saladeimprensa@paulinas.com.br


Fonte: Paulinas
Postado por: Administrador

Galeria de Imagens





Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Quando chove a cântaros
Essa chuva a cântaros vai despertando sentimentos escondidos, faz brotar verdades, transborda vontades de vida, de mudança e dá uma chance de acomodar o olhar.

Fazer e viver o que gosta é o caminho mais fácil para ser feliz
De maneira leve, divertida, a autora Lucia Reis chama a atenção em "A esquisita aranha Rita" para a importância de as pessoas não se aterem a modelos, rótulos, códigos, conceitos predeterminados, mas buscar a melhor maneira de serem felizes.

Uma análise sobre a acelerada expansão do pentecostalismo
Reflexão conjunta de autores veteranos e novos, "Movimentos do Espírito" se propõe a contribuir com o debate sobre o espírito pentecostal, um fenômeno sócio-religioso que, nesses cem anos de existência, se espalhou adquirindo variadas formas e expressões,

Educar bem nossas crianças - um desafio sempre atual
O desafio que cada criança propõe àqueles que a recebem quando vêm ao mundo muda com mais rapidez do que as idéias já construídas sobre a forma de recebê-la, conduzi-la e prepará-la para a vida.

A importância da Carta aos Romanos na história da teologia cristã.
Um grupo de especialistas espanhóis da área da Sagrada Escritura apresenta estudos sobre os principais temas tratados nessa Carta.

Início Anterior 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados