BUSCA

Quatro, cinco, Jazz Seis...

Data de publicação: 27/11/2007

imprimir

Trailer



Veríssimo insiste que a banda é formada por quatro músicos e um metido a músico.

Four. Pode até nem soar original o nome do novo CD da banda Jazz 6, mesmo porque são cinco os integrantes do grupo - ou seja, nem quatro nem seis - mas Luis Fernando Veríssimo, um dos escritores mais queridos do Brasil, amante das letras e das notas, explica: "Four é nosso quarto CD, e porque uma das suas músicas é o clássico "Four", do Miles Davis." E continua: "Four tem a vantagem de ser curto, e vai como uma homenagem ao Miles, autor do também ótimo "Tune up".

Depois do terceiro CD, A Bossa do Jazz (2003), "uma homenagem distraída a Tom Jobim", a banda ficou menor mas o nome continuou o mesmo, o que garante, nas palavras de Veríssimo, o ineditismo. "Somos o único sexteto com cinco figurantes do mundo. Quatro deles - olha o quatro outra vez - são músicos excepcionais. Há 12 anos compartilho com eles o gosto pelo jazz de várias épocas e a boa música brasileira, tão bem representados neste CD. Tem sido uma honra e um prazer", diz, acreditando mesmo que o que faz com o sax alto desde os 17 anos continua ainda uma brincadeira.

A idéia de fazer um conjunto de jazz veio do contrabaixista profissional Jorge Gerhardt, em 1995. Veríssimo e Gerhardt dividem o gosto comum pelo jazz e pela bossa nova com Luiz Fernando Rocha, no trompete e flugelhorn; Adão Pinheiro, no piano; e Gilberto Lima, na bateria. E surpreendem pelo improviso e pela desenvoltura ao mesclar o estilo jazzístico ao balanço brasileiro.

O grupo acredita que o jazz norte-americano e a música brasileira dos anos 60 têm estilos parecidos e a integração entre os dois gêneros resulta em "uma mistura de muito bom tom". Veríssimo aprendeu a gostar do jazz quando, aos 16 anos, foi morar com os pais em Washington. Uma vez na terra do jazz, queria mesmo era aprender a tocar trompete como o ídolo Louis Armstrong. Mas acabou caindo no sax alto porque na escola em que se matriculou só havia um sax para emprestar. Como nas letras, a música também "foi por acaso".

Fiel ao estilo original, Four traz preciosidades da música brasileira como "Vivo Sonhando", de Tom Jobim; "Samba de Verão", de Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle; "A rã", de João Donato e Caetano Veloso; e "Se eu quiser falar com Deus", de Gilberto Gil. Interpreta, ainda, composições de alguns grandes nomes do Jazz internacional: "Tune up" (Miles Davis); "Four" (Miles Davis e Jon Hendricks); "Blues for Ig" (Gary Campbell); "Fantasy For drums" (Ramsey Lewis); "Just Friends" (John Kleener)"; "Don't get around much anymore" (Duke Ellington e Bert Berns); "Who's sorry now" (Tedy Snyder); e "Caravan" (Irving Mills, Duke Ellington e Juan Tizol).

Jazz 6 tem gravados outros três CDs: Agora é Hora (1998); Speak low (2001); e A Bossa do Jazz (2003). Este último e Four levam a assinatura da Gravadora Paulinas-COMEP.

Texto: Jornalista Joana Fátima Gonçalves - Apoio: Taís González

 

Paulinas COMEP
Divulgação
Taís González e Léo Guimarães
www.paulinas.org.br/comep
divulgacao@paulinas.com.br



Fonte: Paulinas
Postado por: Administrador



Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Mulheres de fé em fé: novo EP do grupo Cantores de Deus apresenta músicas de esperança e superação dos desafios da vida
O grupo Cantores de Deus lança mais uma bela produção, quatro anos depois do CD “Mulheres em foco, força e fé”. As canções deste novo álbum são verdadeiras inspirações para recomeçar e reencontrar a alegria, a fé e a coragem para lutar.

Cassiano Menke estreia na Paulinas-COMEP com álbum “Decididamente”
“Decididamente” é fruto de uma determinação de Cassiano Menke de colocar os talentos musicais a serviço do Reino de Deus. Este é o primeiro álbum do cantor e compositor e está entre os lançamentos de 2019 da gravadora Paulinas-COMEP.

A musicalidade sem fronteiras do choro é a marca do grupo “Trinca Brasil”
CD lançado pela gravadora Paulinas-COMEP apresenta um concerto de choro, reunindo o trio de instrumentistas Toninho Carrasqueira, Guilherme Sparrapan e Edmilson Capelupi.

Alencastro comemora seus 40 anos de carreira com CD de músicas do padre Zezinho
O CD “Alencastro interpreta Pe. Zezinho, scj” é uma superprodução do artista, em conjunto com a gravadora Paulinas-COMEP, que contou com os arranjos de Tutuca Borba, maestro e arranjador do cantor Roberto Carlos, e backing vocals das Cantores de Deus.

CD “Maria passa na frente – Novena, terço e canções”
O CD “Maria passa na frente – Novena, terço e canções” é uma oportunidade de rezarmos juntos, pedindo não só por nossas necessidades particulares, mas por todas as pessoas que enfrentam situações difíceis nas diversas áreas da vida.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados